Archive for the Uncategorized Category

Já tirou a sua #yourfie hoje?

Posted in Uncategorized with tags , on 28 de julho de 2014 by Marli Gonçalves

Vou lançar uma moda. Vê ai. Vamos chamá-las de #yourfies: uma foto selfie feita para outra pessoa/ bicho.

Feita por outra pessoa. E, claro, na boa, sem cobrar.

Reparou como boa parte dos selfies do Instagram são #yourfies?20130424_202435

Sponholz, Sponholz. Captou a Dilma na porta do Santander

Posted in Uncategorized with tags , , , , , , on 28 de julho de 2014 by Marli Gonçalves

Já pensaram? Se voltar? Como vai agir? Veja nota de Lauro Jardim sobre algumas certezas que já vêm da campanha de Dilma à reeleição.

Posted in Uncategorized with tags , , , on 28 de julho de 2014 by Marli Gonçalves

Nova versão?

dilma

Coordenadores de campanha de Dilma Rousseff temem como a chefe se comportará num eventual segundo mandato. Se a flexibilidade e serenidade já não marcaram a estreia no Palácio do Planalto, onde chegou por braço, pernas e votos de Lula, a avaliação é que Dilma ficará ainda mais difícil de se conviver tendo uma reeleição no currículo.

Woman_boxer_2

Boa análise do Cesar Maia no seu Ex-Blog. Dilma e seus quatro filhos de pais diferentes…

Posted in Uncategorized with tags , , , , , , , , , , on 28 de julho de 2014 by Marli Gonçalves

housework3DILMA E SEUS 4 FILHOS DE “PAIS” DIFERENTES: UMA FÓRMULA MAIS GRAVE QUE DOIS PAIS PARA UM FILHO!

1. Em 2010, Serra e Marina tinham um candidato a governador no Rio: Gabeira. Administrar esse processo não foi fácil, pois se teria que ajustar agendas, não só dos candidatos a presidente como dos partidos locais, já que só o PV acompanhava Marina. O resultado desse processo –tipo Dona Flor- prejudicou SERRA e Gabeira e favoreceu Marina, cuja verticalidade partidária a ajudou.

2. Agora, no Rio, temos um quadro curiosamente inverso e muito mais complicado. Uma candidata a Presidente –Dilma- e 4 candidatos a Governador. De cima para baixo, ou seja, de Dilma a seus 4 candidatos a governador, tudo parecia uma simples marcação de agendas separadas e em dias diferentes.

3. Mas, de baixo para cima é muito, muito mais complexo. Os eleitores têm uma colagem de rotina e maior com os candidatos locais a deputados e a governador. O eleitor mobiliza e é mobilizado para as campanhas de deputados e governador. E –pela prevalência da campanha presidencial- imagina cobrir seus candidatos locais com o guarda-chuva presidencial

4. Mas os 4 candidatos a governador que têm Dilma como candidata a presidente disputam a eleição entre si e, muitas vezes, de forma áspera e atritosa. Ao ver Dilma com outro candidato a governador adversário seu, a reação espontânea é considerar Dilma uma traidora de seu candidato a governador.

5. E –imaginando o eleitor- que Dilma vai favorecer seu adversário, esse eleitor –das duas uma: ou passa a criticar Dilma ou não faz mais campanha para ela. Seja um ou outro desdobramento, quem sai prejudicada é Dilma, mais que qualquer um dos 4 candidatos a governador aos quais está associada. A fórmula UMA PARA QUATRO de 2014 é muito mais grave que a fórmula 2 para 1 de 2010. E olhem que 2 para 1 em 2010, além de ter sido difícil de administrar, ainda prejudicou um candidato a presidente e o candidato a governador.

6. E quando entrar a TV, tudo fica mais complexo, pois Dilma pode aparecer nos programas de TV dos quatro. Aí a traição passa a ser explícita e o prejuízo ganha escala, pois as reações virão à vista. Os que imaginavam que seria uma vantagem para ela, pois teria mais tempo de TV nos dias dos governadores, quando olharem as pesquisas locais, verão o tamanho do problema que foi criado para Dilma e seus quatro filhos.

fonte: ex-blog de Cesar Maia

Para criar asas e forças, meu Mercurio. Imagem cavada pelo amigo Heitor Werneck

Posted in Uncategorized with tags , , , , , on 28 de julho de 2014 by Marli Gonçalves

mercurio

ARTIGO – Os Antagônicos. Por Marli Gonçalves

Posted in Uncategorized with tags , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , on 26 de julho de 2014 by Marli Gonçalves

PeaceDovemedalstereoSe não é um, tem de ser o outro, sem qualquer meio termo. Se é um, vira inimigo, de quase um virar a cara para o outro, quando não quer matar, comer o fígado, ou esfolar sem dar tempo nem de puxar o gatilho da argumentação no duelo. Não demorará e veremos expedições tipo Os Argonautas, mas que serão ou Os Antagônicos ou Os Maniqueístas, em direção à alguma Verdade Suprema. A verdade mesmo é que há nesse momento um clima de perigoso estado de guerra e discórdia. Irascível, temperamental, vicioso, pode desembocar em um estado de intolerâncias sendo plantado e semeado no Brasil

“Se você é contra guerra, mas quer manter a sua Paz e os seus amigos, fique quieto. Porque falar a favor da Paz traz guerra”. Li essa frase por aí; em poucas palavras resumiu a semana, além de aviões caídos e escritores finitos. O sangue corre, escorre, envermelha e envergonha o mundo inteiro há décadas – nos últimos tempos, só para ser mais geral, na África, na Turquia, na Síria, e o silêncio consegue ser ouvido à distância. Mas, quando novamente envolve a faixa territorial, Israel e Palestina, afloram todos os tipos dos mais estúpidos antagonismos. “Em casa onde falta o pão, todos brigam, ninguém tem razão” – diz o belo provérbio português. Minha preocupação é que imediatamente os discordantes resvalam, tropeçam e caem na vala do racismo, preconceito, luta religiosa e intolerância. Não gosto nada desse filme.

Não é só o assunto guerra; esse é só mais um tema. Tudo anda dicotômico, maniqueísta, e extremamente sensível. Temo, mais, que esse beligerante estado de coisas esteja sendo estimulado, influenciado, apoiado – …aiaiaiai, que vou tomar um pau, mas vou dizer… – pelo grupo predominante no poder, para não falar aquelas duas letrinhas. Pá! Pronto, quer ver? Já vão me xingar, me chamar pelo nome daquele pássaro bicudo! E isso não é verdade: tanto a estrela como o meu bico amarelo já caíram faz muuuito tempo.teddy_roosevelt_rushmore_dance_hg_wht (1)

No, no, no, diria Amy Winehouse. Porque está acontecendo exatamente como eu estou contando aqui. Se não é um tem de ser outro, margem esquerda, margem direita.

O que seria do verde, se não houvesse o azul, o amarelo e o vermelho, não? Em época de campanha essa pobreza de debate só serve para tornar ainda mais aborrecido o voto obrigatório. O mundo é maior do que tudo isso, pessoas!

Por que é que a gente precisa querer matar, sufocar, arrancar o olho do que não nos é espelho? (Ou excluir/deletar/ bloquear/ cortar, as terríveis, mesmo que inofensivas, ameaças do novo mundo)? Por que não fazemos justamente como fazem as crianças, essas coitadinhas que viram a grande massa do argumento quando se quer condenar (ou absolver) um lado ou outro? Sobra sempre pras coitadinhas, citadas em vão e em seu nome feitas as barbáries. Elas convivem entre si tão na boa se não forem atiçadas, sejam brancas, negras, pobres, ricas, judias, católicas, protestantes! Dêem a elas uns brinquedos, umas distrações (e que não sejam armas ou redes sociais em isoladores celulares e tablets). Nem precisam falar, enfrentara barreira da língua. Observem como logo começarão a se tocar, rir ou chorar juntas, e até brigar, mas aprendendo como é. Elas são a essência da frase “não sabem de nada, inocentes”.333j3o8

Há medidas diferentes, como os risquinhos de uma régua. Variações de um mesmo tema. Ninguém precisa ser totalmente a favor ou contra nada. Há os meios-termos, igual quando a gente resolve dar uma personalidade ao prato que cozinha, mesmo que lendo receita. Receita não é lei. Opinião é livre, pode ser modulada. Não é porque sou feminista que odeio homens; não é porque sou corintiana que devo odiar os palmeirenses, nem porque sou pobre devo odiar os ricos. Não falei que é fácil cultivar essa temperança, mas é possível. Não insuflem, que estoura.

O que juntos, de mãos dadas, temos de odiar com toda a veemência é justamente o total, o horror, a guerra, a fome, o preconceito, e a injustiça que se espalha de forma subreptícia – na forma inclusive do total atual desordenamento jurídico que parece mesmo não importar nem um pouco aos poderosos sua ordenação. Nem aparecem em seus planos e programas. Eles quase nunca chegam lá mesmo! Não enfrentam os processos e tribunais, onde qualquer um acusa, quer ganhar algum em cima do outro; juiz não lê, mas bate martelo. Uma mãozinha aqui, outra ali. Tudo vira carimbo, influência, papéis que só se movem quando interessa.

Estamos antagônicos. E agônicos, em permanente agonia. Estamos maniqueístas. Estamos nos batendo uns contra os outros e isso só é legal em carrinho de parque de diversão.

gifs3D_MG153Precisamos nos aventurar em novas expedições, novas batalhas, navegando mais até o horizonte. Somos guerreiros, sim, mas os guerreiros modernos, munidos de mouses, celulares que cantam e dançam, escudos de cristal líquido, em territórios infinitos onde tudo se filma, fotografa, escuta, grava, se sabe, se procura, se acha. Até moinhos de vento e Dulcinéias, mas pode me achar de Alfredão. Abra o leque, busque a coisa mais ampla. Pense sobre todos os ângulos. Aproveita que o mundo e a informação abrem as portas.

Nem tudo é gordo. Ou magro. Nem tudo é morto. Ou vivo. Solar ou noturno. Paulistas podem amar cariocas e vice-versa, mineiramente. Nem todo ser que não é brasileiro é gringo. Nem tudo é preto. Ou branco. Lembre dos 50 tons de cinza, ou das milhões de cores que dependem só de como bate a luz para que as vejam. Ninguém é igual a outro, mas as suas digitais – essas – são só suas. Não queira imprimi-la, nem arrancar os dedos dos outros. Pinte seu próprio quadro. Faça amor, não faça guerra.

Seja marcante, um protagonista. Forme opinião, aceite outras. Claro, vá no seu limite. E o limite é exatamente aquele onde todos possam ter alguma razão, mesmo que não total. Para atravessar, olhe para os dois lados, e para cima e para baixo. Porque se houver só uma verdade total ou totalitária ela for, precisaremos estar espertos e prontos para guerrear, nos opor a ela.

São Paulo, 2014

  • Marli Gonçalves é jornalista - Guerra e Paz. Amor e Ódio. Nem sempre os opostos se atraem. Principalmente em terra onde blackblocs também amam, e chicletes se misturam com banana.

********************************************************************E-mails:
marli@brickmann.com.br
marligo@uol.com.brarmy_guy_rope_repelling

Maldadinha. Nota de Ch, no Diário do Poder fala de um “a” a mais

Posted in Uncategorized with tags , , , on 25 de julho de 2014 by Marli Gonçalves

a dançandoAlto lá

Depois do “a” em presidenta, Dilma Rousseff tem que tomar mais cuidado para a vogal não entrar onde não deve. Quem pagou o pato foi o finado Ariano Suassuna que, ao menos no Twitter da petista, virou Suassuana.

FONTE: CLÁUDIO HUMBERTO – DIÁRIO DO PODER

Genial Sponholz desenha: por causa deles até a diplomacia internacional está indo para as …calêndulas! Tá todo o mundo louco. Pisam, espalham.

Posted in Uncategorized with tags , , , , , , , , , , , , on 25 de julho de 2014 by Marli Gonçalves

25 de julho: Dia do Escritor. Só esses dias perdemos quatro! Vamos cultivá-los com carinho

Posted in Uncategorized with tags , , , , , , , , on 25 de julho de 2014 by Marli Gonçalves

Nossa singela homenagem.

Visual.

Os “perigosos vândalos” foram pegos por uma história de amor e traição. Vejam só. Sininho gostava do game over que era casado com uma mina com nome de aristocrata francesa e que foi a alcagueta, Anne Josephine Louise Marie Rosencrantz

Posted in Uncategorized with tags , , , , , , , , , on 24 de julho de 2014 by Marli Gonçalves

do UOL:

Traição amorosa de ativistas ajudou na investigação

Do Rio

  • Sandro Vox/Agência o Dia/Estadão Conteúdo

    Uma traição amorosa na cúpula da organização rotulada pela Polícia Civil e pelo Ministério Público de quadrilha armada ajudou os investigadores a apurar como agia o grupo responsabilizado pelo comando dos protestos violentos que ocorreram no Rio a partir de junho de 2013.

Líder dos manifestantes, Elisa Quadros Pinto Sanzi, a Sininho, é acusada em depoimento de ter roubado o companheiro da ativista Anne Josephine Louise Marie Rosencrantz. Em represália, a traída traiu: relatou à polícia as articulações e os atos praticados pelos mascarados, como a tentativa de incendiar a Câmara de Vereadores.

O depoimento da estudante Anne Josephine, 21 anos, foi prestado na Delegacia de Repressão aos Crimes de Informática em 11 de junho deste ano, na condição de testemunha. Ela contou manter relacionamento antigo com Luiz Carlos Rendeiro Júnior, o Game Over, de 25, indiciado que teve a ordem de prisão revogada pela Justiça anteontem. O casal tem um filho de dois anos.

Desde o ano passado Game Over namora Sininho. Quando ela foi presa em flagrante em outubro, acusada por depredações, o rapaz apareceu, em fotografias, abraçando-a. Sininho, chorosa, estava em um ônibus cheio de detidos. Colocou a cabeça e os braços para fora, agarrando-se ao namorado. Ele, do lado de fora, parecia tentar consolá-la.

A divulgação da imagem incomodou Anne Josephine, que contou ter ouvido de Sininho a confirmação do romance com Game Over. “Sininho diz que ela e Game Over tinham um romance revolucionário”, declarou a depoente.

Manifestantes protestam contra a Copa no Rio de Janeiro4O antagonismo entre Sininho e Anne Josephine acirrou-se no decorrer das manifestações. A estudante contou no depoimento que a rival costumava criticá-la. “Quando começou a frequentar os protestos, Sininho disse que a declarante deveria respeitar a hierarquia do movimento, que teria que conquistar seu espaço e não aproveitar de ser esposa de Game Over”, informa a transcrição do depoimento anexado ao volume três do inquérito policial.

Anne Josephine contou à polícia que parte dos manifestantes, entre eles Game Over, impediu que Sininho consumasse o plano de atear fogo ao prédio da Câmara, na Cinelândia (centro do Rio), na noite de 7 de outubro passado.

“Na época em que começaram os atos violentos nos protestos, a declarante viu Sininho mandando manifestantes buscar três galões de gasolina. (…) Viu Sininho subindo a escada da Câmara e alguns manifestantes atrás dela carregando os três galões, de aproximadamente dez litros de gasolina. Alguns manifestantes comentaram que a atitude de Sininho poderia fazer com que eles fossem presos, que isso não havia sido combinado pelos manifestantes.”

A depoente disse à polícia que “os galões de gasolina seriam utilizados para incendiar a Câmara” e que “Game Over e outros manifestantes ficaram contra Sininho e mandaram retirar os galões.” Ao final do depoimento, Anne Josephine detalha as funções e o comportamento dos manifestantes apontados pela Polícia Civil como líderes da organização. Afirma ainda ter presenciado o consumo de drogas, como cocaína, pelos membros do grupo.



50 tons de …Na boa, acho que é bobagem sem tamanho, com dois bonitinhos. Queria ver se fosse um pobre feioso ou um gordurinha rico. Já criaram coisa mas, muito, muito melhor que isso. Veja o trailer oficial e depois me diga.

Posted in Uncategorized with tags , , , , , , , , , on 24 de julho de 2014 by Marli Gonçalves

Dilma tem remédio. Muitos. Nota da Coluna de Lauro Jardim fala de 94 mil reais para estoque. Se o Raul Castro tivesse precisado, estaria bem.

Posted in Uncategorized with tags , , , , , on 24 de julho de 2014 by Marli Gonçalves

94 000 em remédios

Nova tentativa

Não faltará remédio para curar as dores de cabeça nas residências oficiais e no lugar de trabalho de Dilma Rousseff. A Presidência da República decidiu renovar o estoque farmacêutico do Palácio do Planalto, da Granja do Torto e do Palácio da Alvorada.

O pregão eletrônico, agendado para quinta-feira da semana que vem, prevê a compra de 163 itens dos mais variados medicamentos. A presidência está disposta a desembolsar até 94 000 reais ao à empresa vencedora da licitação.

Por Lauro Jardim- Coluna Radar – Veja online

Charges também podem ser tristes. Veja esse Izânio retratando a morte de Suassuna. Você pode até sentir o movimento.

Posted in Uncategorized with tags , , , , , on 24 de julho de 2014 by Marli Gonçalves

fonte: Diário do Poder

Ontem fui à FAAP, a ex-faculdade. Fotografei a porta da sala de aula que, pelo menos ela, não mudou tanto…

Posted in Uncategorized with tags , , , , , , on 24 de julho de 2014 by Marli Gonçalves

Fui – e recomendo – na FAAP ver a exposição Pérolas, do Qatar. Uma joia, umas jóias!

Aproveitei e fugi para ver minha ex-sala de aula – Fiz Comunicação ( jornalismo) lá, sou da última turma, de 1979.

Vejam só:

20140723_191612

Aproveitei e também fiz umas imagens dos vitrais. O resto tem muita coisa mudada, mais feia, mais em cima da tal segurança, que fecha e asfixia tudo.

20140723_203721 20140723_203705 20140723_203717

Bela charge sobre o Dunga

Posted in Uncategorized with tags , , , on 23 de julho de 2014 by Marli Gonçalves

fonte: Diário do Poder

Mulheres! Campanha. Estão tentando regredir, de novo, mais ainda, com as leis

Posted in Uncategorized with tags , , , on 23 de julho de 2014 by Marli Gonçalves

renoNão estuprem duas vezes

Movimentos de mulheres e feministas lançaram a campanha virtual “não estuprem uma mulher duas vezes”contra a tentativa do deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ) de derrubar
a lei que garante acesso ao aborto legal a vitimas de violência sexual. Já enviaram petição com sete mil assinaturas a Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN), presidente da Câmara,
pedindo que o projeto de Cunha não seja votado.

 

FONTE: COLUNA AZIZ AHMED – O POVO – RJ

Pulseira inteligente. Recebi essas informações hoje. Mas bem que ela podia também trabalhar ajudando a gente…Não custa sonhar com a tecnologia avançando

Posted in Uncategorized with tags , , , , , , , , , on 22 de julho de 2014 by Marli Gonçalves

do bem™ é a primeira marca brasileira a produzir uma pulseira inteligente focada em saúde
CharlestonEmpresa lança gadget de última geração que é capaz de reunir importantes informações para a saúde e o bem estar do usuário

Proporcionar uma experiência saudável completa para seus consumidores é a principal razão, pela qual a do bem™, marca carioca de bebidas integrais decidiu investir em tecnologia. A empresa que nasceu em 2009 e foi uma das primeiras marcas a apostar em sucos 100% naturais, inova mais uma vez no mercado nacional.

Desta vez, a marca lança a do bem máquina™, a primeira pulseira inteligente, produzida por uma companhia brasileira. O dispositivo mede o movimento do corpo, captando informações como tempo ativo continuo, calorias gastas, contagem de passos, distâncias percorridas e ainda a qualidade de sono.

De acordo com o idealizador da do bem™, Marcos Leta, 2014 representa um marco na trajetória da empresa. “. Nossa missão a partir deste ano não será mais apenas oferecer bebidas verdadeiras, e sim, deixar os corpos saudáveis. Vamos oferecer uma experiência completa de saúde através das nossas bebidas naturais, nossa pulseira inteligente e, principalmente amplificar mais ainda toda a relação que temos com nossos clientes através dos nossos aplicativos de celular. Acreditamos que este é primeiro passo para evoluirmos como nenhuma outra empresa de bebidas evoluiu no mundo. Chegou a hora de humanizar a tecnologia.” explica Marcos.

O acessório da do bem™ funciona através da captação de dados coletados por sensores localizados na pulseira. As informações são transmitidas para smartphones (compatível com iphone 4S ou superiores), através da tecnologia de última geração, Bluetooth Smart, que ainda garante uma bateria de longa duração de até sete dias. No celular, as informações ficam armazenadas no aplicativo da do bem máquina™, que também apresenta inovações, com gráficos simplificados, facilitando a interação com o usuário.

Entre os demais diferenciais da pulseira está o material com que ela é produzida, um silicone altamente maleável e flexível, que não incomoda no pulso, além de não irritar a pele. O gadget também é resistente à água e pode ser utilizado durante o banho ou na chuva, sem riscos de danos.

Com estética marcante geométrica, o design do dispositivo é inspirado em formas básicas lineares (circulo e quadrado) e agudas (quinas). Características que conferem um desenho minimalista, clássico e atemporal para a do bem™ máquina. O símbolo da marca, a asa está presente como uma assinatura, de forma suave e discreta. A pulseira estará disponível em duas cores preto carvão e marrom couro.

A do bem máquina™, será comercializada a partir de julho, no site da marca, que lançará o e-commerce, junto com a chegada da pulseira. O dispositivo eletrônico será compatível ao sistema IOS (iPhone 4S ou superiores), e a versão Android está programada para setembro. Na loja virtual, os consumidores também irão encontrar outros acessórios com a assinatura do bem™, entre eles, óculos de sol e bonés.

Assista ao vídeo de lançamento: http://www.youtube.com/watch?v=s5DcThAsEEw

Serviço

do bem máquina™
Preço – R$ 229,00 reais
E-commerce – dobem.com
Lançamento – a partir de 22 de julho
Sobre a do bem™

A do bem™ surgiu em 2007 com um grupo de jovens cansados da mesmice focado em mudar o mundo das bebidas. Nossa história de transformação iniciou quando começamos a oferecer bebidas naturais sem conservantes ou aditivos químicos, mudando os padrões do mercado brasileiro e questionando os caminhos utilizados pela indústria. Além dos ingredientes naturais, a do bem™ trouxe uma nova noção de empresa, adicionando junto com suas bebidas naturais uma relação mais direta com as pessoas, uma pitada de bom-humor e tecnologia em beneficio da natureza. Com adeptos no Brasil e no Mundo, criou-se muito mais do que uma marca, e sim uma cultura com objetivo de não apenas de vender produtos, mas sim, celebrar a saúde e o bom-humor.

Bebidas do bem™

Sucos com frutas fresquinhas, sem conservantes e sem o barulho do liquidificador.

Tecnologia

Engenhocas tecnológicas
SAC
http://www.dobem.com
(21) 2287-5767

FONTE: ASSESSORIA DE IMPRENSA

As novas costureirinhas: animais selvagens rasgam os jeans. E ainda limpam os dentinhos. Não dá ideias?

Posted in Uncategorized with tags , , , , , , , , on 22 de julho de 2014 by Marli Gonçalves

Marca de jeans usa animais de zoológico para fazer as peças para o consumidor

Zoo Jeans deixa que leões, tigres e ursos rasguem e mastiguem o tecido antes da venda

fonte: ESTADÃO

 

Divulgação
Divulgação

Uma empresa japonesa de jeans encontrou um jeito inusitado de criar estampas e buracos para as suas peças. A  I&S BBDO leva o tecido para o zoológico Kamine, na cidade Hitachi, enrola e cobre os brinquedos dos animais e os deixa brincar com ele. O resultado são furos, rasgões e riscos que a empresa usa nas suas calças.

A equipe responsável pelo projeto junto com a empresa, o fã clube do Zoológico, afirma que morder o tecido do jeans é uma forma de exercitar e manter os dentes desses animais fortes. Veja no vídeo:

Veja publica dez fatos inacreditáveis, mas acreditáveis, sobre a Coreia do Norte. Esse, para mim, foi o máximo! Unicórnios existem

Posted in Uncategorized with tags , , , , , , on 22 de julho de 2014 by Marli Gonçalves

Na Coreia do Norte, unicórnios existem!

Um unicórnio, real para os norte-coreanos

Um dos pontos mais altos da criatividade norte-coreana em criam mentiras é tão fantasioso que beira o delírio. Em 2012, em uma tentativa de mitificar uma pretensa superioridade do povo norte-coreano, a agência estatal KCNA anunciou a comprovação da existência de cavalos mágicos com chifres na testa. Isso mesmo, unicórnios! A notícia foi comprovada pelo Instituto de História da Academia de Ciências Sociais da Coreia do Norte. A “prova” da existência desses animais míticos seria a Toca do Unicórnio do Rei Tongmyong, fundador do Reino Koryo (918-1392), que teria sido achada por arqueólogos norte-coreanos.

 

PARA VER TODOS, ACESSE O LINK: http://veja.abril.com.br/noticia/internacional/dez-fatos-absurdos-da-coreia-do-norte-de-kim-jong-un

Foto para rir – 2

Posted in Uncategorized with tags , on 21 de julho de 2014 by Marli Gonçalves

estacionamento - by irene kantorcolaboração Irene Kantor

Foto pra rir – 1

Posted in Uncategorized with tags on 21 de julho de 2014 by Marli Gonçalves

.facebook_1405972615788colaboração da Dani Nusbaum

Acho que o 7 subiu pra cabeça dos caras da CBF. Pensaram nos 7 Anões. Figurinhas para a Seleção, Coleção, Dungagem

Posted in Uncategorized with tags , , on 21 de julho de 2014 by Marli Gonçalves

Já está uma muvuca em frente ao Consulado do Uruguai. Ativista carioca pede asilo

Posted in Uncategorized with tags , , , , , , on 21 de julho de 2014 by Marli Gonçalves

Advogada acusada de violência em protestos no Rio pede asilo ao Uruguai

hothot

Gustavo Maia
Do UOL, no Rio

A advogada Eloísa Samy, acusada de atos violentos em protestos no Rio de Janeiro e considerada foragida pela Justiça, foi na manhã desta segunda-feira (21)  ao Consulado-Geral do Uruguai para pedir asilo político ao país vizinho. Ela pediu asilo também para o jovem David Paixão, por quem é responsável legal. Investigada pela Operação Firewall, da Polícia Civil, ela foi um dos 23 ativistas que tiveram prisão preventiva decretada, por associação criminosa, pela 27ª Vara Criminal do Rio de Janeiro, na última sexta-feira (18).

A informação foi divulgada pelo DDH (Instituto de Defensores de Direitos Humanos), organização não governamental da qual Eloísa Samy faz parte. Segundo o DDH, o objetivo da advogada é conseguir o asilo para defender-se, em liberdade, das acusações que são feitas pelo Ministério Público.

Segundo o advogado Rodrigo Mondego, que conversou com Eloisa dentro do Consulado, a advogada pediu asilo por se considerar uma perseguida política do Estado. “Ela disse que está tendo três direitos humanos cerceados: de julgamento justo, presunção de inocência e liberdade”, disse Mondego. Eloísa falou também que foi até o Consulado em uma atitude “de desespero”.

Mondego afirmou que Eloísa Samy escolheu o consulado do Uruguai pelo fato de o país ser presidido por um ex-preso político, José Mujica. “Ela entendeu que era o pais certo”, relatou. O consulado informou que se pronunciará ainda hoje sobre o caso.

A advogada divulgou vídeo nesta segunda no qual afirma que não cometeu crime algum e que o Estado “atua na ilegalidade”. “Um direito fundamental violado afronta todos nós. (…) Quem atua na ilegalidade é o Estado. Temos o direito de defender nossas ideias, nossos desejos de transformação para o Brasil ir além”, afirma a advogada.

A Delegacia de Repressão contra Crimes de Informática da Polícia Civil procura nesta segunda pelos 18 ativistas. Também foram denunciadas cinco pessoas que já estão presas. Fabio Raposo Barbosa e Caio Silva Rangel já estavam presos desde o primeiro semestre, acusados de acender o rojão que matou o cinegrafista da TV Bandeirantes Santiago Andrade. Já Elisa De Quadros Pinto Sanzi, conhecida como Sininho, Camila Aparecida Rodrigues Jourdan e Igor Pereira D’Icarahy foram presos pela Operação Firewall, no último dia 12.

Ontem, o desembargador Flávio Horta Fernandes, do Plantão Judiciário, negou pedidos de habeas corpus para os 23 denunciados. Dos 18 foragidos, 11 haviam sido presos no dia 12 de julho, mas libertados no dia 17, porque sua prisão temporária não foi prorrogada. Os outros sete estão foragidos desde o dia 12.

Inquérito

O inquérito da Polícia Civil do Rio sobre atos de violência em protestos indica, segundo reportagem do jornal “O Globo” publicada nesta segunda-feira (21), que o grupo de manifestantes investigados se organizava a fim de fabricar e distribuir bombas, coquetéis molotov e ouriços (peças feita com pedaços de vergalhões).

É demais! Haddadinho tira férias. Ainda bem que já fui vaiar esse estrupício no sábado. Pessoalmente. Uhuhuuuuuuuuú

Posted in Uncategorized with tags , , , , , , , , , , , , , , on 21 de julho de 2014 by Marli Gonçalves
(Embora pensando bem, talvez seja melhor ele bem longe para não fazer mais estrupicídios contra a cidade de São Paulo. Se você não é daqui não tem ideia de como as coisas estão. A cidade está mais do que um lixo – abandonada)With_dynamite

Vida boa

agstickfigures2Com alto índice de rejeição, Fernando Haddad (PT) sai de férias

 
 

Mal avaliado pelo eleitorado, prefeito Fernando Haddad (PT) sai de férias. (Foto: reprodução/Facebook)

Menos de um mês após pesquisa Datafolha apontar que 77% dos paulistanos consideram que o prefeito Fernando Haddad (PT) fez menos do que o esperado, o petista larga o batente e tira férias. É a segunda vez que Haddad sai de folga. Em outubro do ano passado, com apenas 10 meses no cargo, o prefeito viajou com a esposa, Ana Estela Haddad, para a Itália. O casal comemorou 25 anos de casamento.

No Diário Oficial da Cidade de São Paulo não há qualquer publicação comunicando o afastamento do prefeito. A assessoria de comunicação do petista não informou quantos dias Haddad ficará afastado nem se ele viajou. A vice-prefeita, Nádia Campeão (PCdoB), que responderá pelo Executivo, disse apenas que “acha que a folga será de uma semana” e que “o prefeito está aproveitando o final de julho para descansar”.

No sábado (19), uma nova pesquisa Datafolha apontou que o índice de reprovação de Haddad segue em disparada. A taxa aumentou 11 pontos porcentuais de junho para cá, 47% da população reprovam a gestão do prefeito.  A parcela da população que classifica como a administração como ótima ou boa caiu no período. No fim de junho, esse índice era de 17% e agora, de 15%.

dalmata

ARTIGO – Baques. Por Marli Gonçalves

Posted in Uncategorized with tags , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , on 18 de julho de 2014 by Marli Gonçalves

gifscrik107Tem sido um após o outro. Nunca achei tão difícil como agora lidar com eles. Talvez porque venham em série e não tem dado tempo de a gente se recuperar direito. Talvez não. Talvez porque eles tenham justamente como característica o susto, a falta de preparo, serem sorrateiros ou inexistentes até explodirem – exatamente o que faz com que certos fatos sejam um baque, o tal.

Woman_boxer_2Baques tonteiam. Ficamos “abestados” quando baqueados. Eu ando embasbacada. Você também deve andar, porque está difícil. Quer saber mais ou menos do que estou falando? Pensa nos sete gols que tomamos da Alemanha. Foi ou não foi, melhor, foram ou não foram baques, sete baques que nos deixaram com a cara mole, como se todos estivéssemos dentro de um saco de areia pendurado, socado sem dó? Só que aconteceu e há dias estamos de alguma forma tentando lidar com isso, quase que dissecando os fatos que levaram a isso.

Baque é igual terremoto. O chão parece sumir de debaixo dos pés. A cabeça zune e você simplesmente não quer acreditar, mas aquilo aconteceu, mesmo, confirmado. Você pode até estar vendo acontecer e não acreditando, até que alguém venha dar um beliscão ou um tapa para que saia do estado catatônico. O coração parece que vai sair pela boca e os próximos minutos serão muito estranhos, porque variarão da apatia ao desespero e descontrole. Vivemos aos baques. E quando morremos causamos baques.

Cammy-super2Essa semana terrível começou com um desses baques, enorme, gigantesco e inacreditável, em torno da morte da amiga Vange Leonel. Sei que quem está na chuva é para se molhar, e que quem está vivo pode no instante seguinte virar só alma. Mas desta vez veio mais ainda no susto, e isso de alguma forma especial me afetou profundamente. Distraída, passava os olhos no Twitter e a primeira mensagem dizia “Morre a ativista, cantora, escritora e compositora Vange Leonel… ” Durante alguns segundos, até ler mais abaixo um outro tuite, dessa vez de sua companheira, outra amiga de algumas dezenas de anos, pensava ainda que era uma brincadeira mórbida. Ainda duvidei outros minutos até conseguir telefonar e, sim, tinha acontecido. Foi um baque. Perplexidade. A partir daí conheci uma das maiores dificuldades que já tive para lidar com o choque, com o susto, com uma situação, embora já tenha passado por outras até piores. Precisei parar para pensar. Na fragilidade. De tudo, de todos. Mais: de nós todas, de gente de nossa tribo, que viveu vida parecida com a nossa.meditation-1animated

Vange, 51 anos, mulher, vida saudável, para cima, bem amada. De repente, a descoberta de um câncer e, em vinte dias, o fim, como soube depois como ocorrera. Não a via pessoalmente há algum tempo, mas estávamos sempre ali, por perto, pelas redes sociais, redes que às vezes nos enganam tal a proximidade que parecem oferecer, mas muito longe da vida real de carne e osso.

Escrevo pensando quantas vezes você aí também pode ter tido essa estranha sensação de não saber lidar com algo, não conseguir lidar. Se pudéssemos nos refugiar em algum outro mundo… Cair em algum buraco de Alice que nos levasse a outro país! Como a realidade pode ser tão dura?spingif

Acredito que tenhamos algum dispositivo que se aciona em determinadas ocasiões. O meu fez com que eu chorasse copiosamente durante horas, como se todas umas lágrimas guardadas para o caso de racionamento transbordassem incontrolavelmente. Há quem grite. Outros desmaiam. Outros começam a rir nervosamente. E há quem apenas mantenha a frieza.

No meu caso chorei porque sabia que havia partido uma grande mulher, solteira, sem filhos, como eu, libertária outro tanto, com um monte de conhecimento que não foi reconhecido em vida pela hipocrisia de uma sociedade moralista que não mostra sua cara de forma aberta. Sim, morreu, virou noticia de primeira página, todos os portais, ganhou várias manifestações – o mínimo que merecia. Agora a imagino apenas dando uma gostosa gargalhada, brincando de alisar o bigode que às vezes colocava para sair por aí, de onde estiver, se pode saber disso, rindo de todo o alvoroço que causou.

Cammy-hdstanceTalvez você não tenha mesmo ouvido falar de Vange Leonel até agora, não saiba quem ela era. Mas eu não quero deixar que você não saiba que perdeu de saber justamente que, porque ela viveu sua originalidade e sexualidade de forma total, teve o seu sucesso rigorosamente bloqueado, tachada como sapatão quando não havia ainda toda essa propaganda e glamorização vazia em torno da questão como agora, com beijo de duas bonitas e casamento em novela, beijo e casamento de cantora na vida real retratado nas colunas sociais. Vange apenas era, ao lado da companheira de mais de 30 anos de união, Cilmara Bedaque. Não precisou casar, se vestir de noiva ou noivo, nem de qualquer outra papagaiada dessas.olbeachbums

Um baque. Baque também é barulho. Som de maracatu. Tem o baque virado, o baque solto. É queda, que podia ser também queda de todos os preconceitos. Vivemos aos baques e solavancos, mais ainda caindo nos buracos das ruas. Tomamos um quando recebemos as contas que não sabemos como pagar. Ficamos baqueadas quando sabemos de traições, quando nos damos conta de que não nos dão nosso merecido valor, quando lemos os jornais do dia a dia.

Baqueamos quando vemos que é preciso morrer para que o porque tanto lutamos seja pelo menos visto. Ou comentado.

São Paulo, 2014


Marli Gonçalves é jornalista - Anda com vontade de fazer uma placa, um adesivo, pode ser de carro. “Aqui andamos devagar”. Serve para várias coisas.


E-mails:marli@brickmann.com.br
marligo@uol.com.br

Ô SEMANINHA FDP! Morre João Ubaldo Ribeiro. Veja manifestação da Câmara Brasileira do Livro.

Posted in Uncategorized with tags , , , , , , on 18 de julho de 2014 by Marli Gonçalves

book

Adeus a João Ubaldo

Foi com muita tristeza que a diretoria da Câmara Brasileira do Livro (CBL) recebeu a notícia do falecimento do escritor e jornalista João Ubaldo Ribeiro.
A CBL teve a honra de reconhecer o talento de João Ubaldo, por meio do Prêmio Jabuti, em duas ocasiões. A primeira, em 1972, quando o escritor ganhou o prêmio de melhor autor revelação com o romance Sargento Getúlio, e em 1985, foi condecorado na categoria Melhor Romance do Ano, com a obra Viva o Povo Brasileiro.
O setor editorial perde, neste dia, um dos grandes romancistas e cronistas da atualidade, membro da Academia Brasileira de Letras. Mas suas obras sempre permanecerão vivas na memória dos brasileiros.

Descanse em paz, Ubaldo!

Karine Pansa, presidente da Câmara Brasileira do Livro

DO UOL:

O escritor João Ubaldo Ribeiro, autor de obras como “A Casa dos Budas Ditosos” e “Sargento Getúlio”, morreu na madrugada desta sexta-feira (18), aos 73 anos, vítima de embolia pulmonar. A informação foi confirmada pela assessoria de imprensa da ABL (Academia Brasileira de Letras), onde ele ocupava a cadeira 34. Com mais 20 títulos publicados em 16 países, teve diversas obras adaptadas para o cinema, teatro e TV.

O velório, inicialmente marcado para as 10h, foi adiado para as 13h no Salão dos Poetas Românticos na sede da ABL, no Rio (av. Presidente Wilson, 203, Castelo), e será aberto ao público. O corpo dele será enterrado no sábado no mausoléu da ABL, no cemitério São João Batista, também no Rio. O horário ainda não foi definido –a família aguarda a chegada de Manuela, filha do escritor, que mora na Alemanha e está a caminho Brasil.

O presidente da ABL, Gerado Holanda Cavalcanti, determinou cumprimento de luto por três dias e que a bandeira da Academia fosse hasteada a meio mastro. “É uma grande perda para a Academia, para o romance e o jornalismo nacionais. João Ubaldo Ribeiro deixa uma obra de excelência. Estamos todos muito chocados com a notícia”, declarou Cavalcanti.

João Ubaldo, que também é pai do apresentador e ex-VJ da MTV Bento Ribeiro, passou mal em sua casa no Leblon, no Rio de Janeiro. Um funcionário do prédio onde o escritor morava há cerca de 20 anos disse ao programa GloboNews que, por volta das 3h da manhã, a família pediu por ajuda médica, mas que não houve tempo de prestar socorro. A morte do escritor foi declarada às 5h.

Tá tudo uma beleza, hein? 16,5 mil trabalhadores da indústria demitidos. Só em junho. E a bola rolando

Posted in Uncategorized with tags , , , , , on 17 de julho de 2014 by Marli Gonçalves

FONTE: ASSESSORIA DE IMPRENSA DA FIESP

Indústria paulista demite 16,5 mil trabalhadores em broke_man_with_empty_pockets_md_clrFootballkickhitjunho de 2014

Desempenho foi o pior desde 2006. Nos últimos 12 meses, são 96.500 vagas eliminadas pelo setor no estado

A indústria paulista demitiu 16,5 mil empregados em junho, o que equivale a uma queda de 0,64% em relação ao mês anterior, com ajuste sazonal. O resultado é da Pesquisa de Nível de Emprego do Estado de São Paulo, elaborada pela Federação e pelo Centro das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp e Ciesp). Trata-se do pior resultado desde 2006, quando o levantamento começou a ser feito, num indicativo de que a situação do emprego no setor tende a se agravar até o final do ano.
De acordo com Paulo Francini, diretor do Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos (Depecon) da Fiesp e do Ciesp, responsável pela pesquisa, “ninguém esperava um desempenho tão ruim”. “Nem em junho de 2009, diante dos reflexos da crise econômica de 2008, a queda no número de empregos foi tão expressiva”, afirma.
Para se ter uma ideia, a queda no nível de emprego em junho de 2009 foi de 0,47% com ajuste sazonal, diante dos atuais 0,64% (também com ajuste).
No acumulado dos últimos 12 meses (entre junho de 2013 e junho de 2014), são 96.500 profissionais demitidos.
Diante desse cenário, explica Francini, eventualmente 2014 vai terminar com mais postos fechados que em 2012, quando foram demitidos 52 mil trabalhadores na indústria paulista. Em 2013, foram 36,5 mil profissionais dispensados. “É possível que fiquemos num número entre 2009, quando houve 112,5 mil cortes, e 2012, ou seja, variando entre 112,5 mil e 52 mil vagas eliminadas”.
Setores
Na análise por setores, a pesquisa apontou que o maior número de demissões ficou com a indústria de veículos automotores, reboques e carrocerias, com 3.661 vagas fechadas. Em segundo lugar, veio o setor de produtos alimentícios, com 2.566 postos a menos, seguido por confecção de artigos do vestuário e acessórios (-2.562 empregos).
“Entre os 22 setores pesquisados, 70% apresentaram resultado negativo em junho”, diz Francini.
Regiões do estado
Quando consideradas as regiões do estado, Matão, Presidente Prudente e Limeira foram destaques positivos no que se refere ao emprego. Entre os piores desempenhos, Cotia, Jaú e São Bernardo do Campo.
Em Matão, foram gerados mais 4,63% empregos em junho, movimento estimulado principalmente pelos setores de produtos alimentícios e máquinas e equipamentos. Já em Presidente Prudente, com 0,92% mais vagas no mês, os artefatos de couro e calçados, junto com coque, petróleo e biocombustíveis foram os motores. A alta de 0,9% em junho em Limeira é atribuída aos veículos automotores e autopeças e à celulose, papel e produtos de papel.
Entre as áreas que mais demitiram, foram menos 2,76% postos em Cotia, menos 2,13% em Jaú e menos 1,84% em São Bernardo do Campo. Em Cotia, o baixo desempenho foi puxado pelos móveis e produtos têxteis, com vagas fechadas sobretudo em artefatos de couro e calçados e alimentos em Jaú e veículos automotores e autopeças e produtos de borracha e de material plástico em São Bernardo do Campo.
“Das nossas 36 diretorias regionais consideradas para o estudo, 80% apresentaram resultado negativo no que se refere ao emprego em junho”, conclui Francini.

Muito bom saber: pode, sim, entrar no cinema com pipoca e outros, comprados em outros lugares. Muito bom.

Posted in Uncategorized with tags , , , , , , on 17 de julho de 2014 by Marli Gonçalves

FONTE: MIGALHAS.COM.BR ( SITE JURÍDICO)

CDC

Permitida entrada em cinema com alimento comprado em outro local
Ao compelir o consumidor a comprar no próprio cinema, a empresa dissimula uma venda casada.

 
O empreendimento São Luiz de Cinemas (Centerplex) não pode impedir a entrada, em todas as suas salas de exibição, de consumidores que adquiram produtos iguais ou similares aos também vendidos nas lanchonetes da empresa. A decisão é da juíza Carla Susiany Alves de Moura, da 3ª vara Cível de Maracanaú/CE.

O MP/CE alegou que a proibição do acesso às salas do cinema de pessoas que levam alimentos comprados em outros estabelecimentos é prática abusiva, que obrigada o cliente a comprar os produtos da empresa, o que configura venda casada, infringido o art. 39 do CDC.

Ao analisar o caso, a magistrada afirmou que ao “compelir o consumidor a comprar no próprio cinema, a empresa dissimula uma venda casada, pois quem vai lá assistir a um filme e quiser beber ou comer tem que comprar dela. E aí é que está o abuso que nossa legislação não permite”.

A juíza também destacou que a “prática abusiva revela-se patente quando a empresa cinematográfica permite a entrada de produtos adquiridos nas suas dependências e proíbe os adquiridos fora”.

Além disso, a empresa não poderá afixar qualquer aviso que iniba o cliente de ingressar com produtos comprados em outros locais, sob pena de multa diária de R$ 5 mil.

•Processo: 3505-24.2005.8.06.0117/0

Nosso genial Sponholz de hoje desvenda porque o Lula não lê FHC. Nem qualquer outra coisa que não o chame de maravilha (caída) da natureza

Posted in Uncategorized with tags , , , , , , on 17 de julho de 2014 by Marli Gonçalves

Nosso genial Sponholz desenhou o novo banco dos BRICS. Quaquará quaquá

Posted in Uncategorized with tags , , , , , on 16 de julho de 2014 by Marli Gonçalves

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 2.080 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: