No Paraná, Dilma atrai balões de água com seu charme indescritível.

 

DO TERRA

Durante caminhada no Calçadão da rua XV de novembro, no centro de Curitiba, na manhã desta quinta-feira (21), a candidata Dilma Rousseff (PT) foi alvejada por duas bexigas cheias de água – ou algum outro líquido ainda não identificado – arremessadas do alto de um prédio em direção ao jipe em que Dilma estava, no meio do público. Nenhuma das bexigas atingiu a candidata, mas a segurança isolou-a do público em seguida e a caminhada foi encerrada mais cedo do que o previsto. O destino final seria a Boca Maldita, tradicional ponto de encontro de manifestações políticas de Curitiba.

Foi o segundo episódio semelhante na campanha do segundo turno das eleições presidenciais. O candidato do PSDB à presidência, José Serra, cancelou compromissos ontem depois de ter sido acertado por uma bobina de fita adesiva na cabeça, durante caminhada em Campo Grande, no Rio de Janeiro.

Antes de partir para Pinhais, na Região Metropolitana de Curitiba, para uma carreata e entrevista coletiva, Dilma ainda recebeu um manifesto de apoio de juristas, professores da Universidade Federal do Paraná e artistas locais. Outro manifesto de cristãos – católicos e evangélicos – foi entregue à candidata, assinado por bispos, padres e pastores do Paraná. Dilma fez um rápido discurso, agradeceu os votos do primeiro turno e pediu empenho da militância para a reta final da campanha. Disse ainda que o povo na rua será o diferencial nos dez últimos dias de campanha.

MAS NÃO FOI PROBLEMA, PORQUE ELA TEM! ELA TEM!

O QUE É QUE ELA TEM, MEU BEM?

REQUIÃO, A MARIA LOUCA,  ÀS VEZES MAIS MARIA DO QUE LOUCA, OUTRAS MAIS LOUCA QUE A MARIA

requião carregando a sombrinha

2 comentários sobre “No Paraná, Dilma atrai balões de água com seu charme indescritível.

  1. Helena de Almeida Roesele 22 de outubro de 2010 / 6:16

    Engraçado, não vi violência nos balões qque foram jogados na Dilma não.Penso que a intenção de quem os atirou, seria a última tentativa de lavar cabeças sujas. Pena que o atirador não tinha boa mira.Agora, a real dúvida mesmo é sobre que material líquido se encontrava nos balões? Porque simplesmente água não daria conta de lavar nada daquelas cabeças. Quem sabe estricnina? Imagino a frustação de quem os jogou. Calma pessoal, não falei nada sobre explodir.Falei sim, sobre lavar.É que certos sujos são tão antigos, quem sabe até manchados de sangue, que somente o produto mencionado poderia lavar? Fico pensando se estricnina também não lava.Quem sabe?

    Curtir

  2. Maria Clara 29 de novembro de 2011 / 9:51

    Engraçado, não vi violência nos balões qque foram jogados na Dilma não.Penso que a intenção de quem os atirou, seria a última tentativa de lavar cabeças sujas. Pena que o atirador não tinha boa mira.Agora, a real dúvida mesmo é sobre que material líquido se encontrava nos balões? Porque simplesmente água não daria conta de lavar nada daquelas cabeças. Quem sabe estricnina? Imagino a frustação de quem os jogou. Calma pessoal, não falei nada sobre explodir.Falei sim, sobre lavar.É que certos sujos são tão antigos, quem sabe até manchados de sangue, que somente o produto mencionado poderia lavar? Fico pensando se estricnina também não lava.Quem sabe?

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.