Ouça. Um pedido de socorro. De madrugada. Nos Jardins. Com megafone. Contra o inferno do Bar Número, na Rua da Consolação. Registrei.

Ouça. Um pedido de socorro. De madrugada. Nos Jardins. Com megafone. Contra o inferno do Bar Número, na Rua da Consolação.

Madrugada de sábado, 30 de junho, 2 e meia da manhã: um grito não fica parado no ar.

 

 

Um morador pega seu megafone e começa a gritar e denunciar o infernal barulho produzido por uma casa/bar/boate e seus freqüentadores. O lugar? O bairro é Jardins, São Paulo. A casa que está fazendo malucos há mais de ano, sem que ninguém (oficial) tome uma providência é a Número – tida como a mais “elegante” da cidade. Aqui acontecem as festas dos mais ricos. Mas na região os prédios são habitados por gente que dorme – crianças, idosos, pessoas como eu, como você, como o desesperado que grita ao megafone da janela de seu prédio, o famoso Palmeiras Imperiais, onde moram pessoas como a Ligia Fagundes Telles e onde por muito tempo, até sua morte, viveu Aparicio Basilio da Silva, da Rastro, grande personalidade social de um tempo em que havia uma sociedade. Ele foi vítima: assassinado depois de um  golpe de Boa Noite Cinderela.

A coisa é comum a quem pensa que dinheiro compra tudo. Na semana passada a vizinha dessa casa, a loja MARES, fez da árvore pinico. Hoje trago para vocês o registro de uma tentativa de mudar as coisas, de denunciar, de se fazer ouvido, já que não adianta mais chamar CET, PREFEITURA e o escambau.

Os caras da NÚMERO não estão nem aí com seus vizinhos. Há relatos de problemas desde a sua inauguração. E nada.

DE vez  em quando voam coisas em cima deles, ovos, água, garrafas. Outro dia mesmo alguém descarregou um monte de tomates. O que aconteceu? A polícia veio tentar pegar o “morador”.

E o barulho infernal continuou.

Eu, que não sou de mandar recados, nem pelo megafone, há quase um ano, uma noite por volta das 3 e lá vai pedrada, fui até lá implorar providências. Nada. Não adianta. Esses caras acham que são “chiques” e podem tudo.

Enfim, ouça esse lamento. Esse grito da madrugada.

Não é a primeira vez que esse morador ( não sei quem é) protesta. Mas desta vez eu consegui registrar.

http://www.barnumero.com.br/

 

O ENDEREÇO DO CRIME CONTRA A CIDADANIA

 

 

 

8 comentários sobre “Ouça. Um pedido de socorro. De madrugada. Nos Jardins. Com megafone. Contra o inferno do Bar Número, na Rua da Consolação. Registrei.

  1. Maríliah Pereira 22 de julho de 2012 / 15:03

    Marli: agradeço de todo o coração da divulgação do vídeo mostrando o protesto contra o Bar Numero. Esse bar não fez a vedação acústica correta. O som escapa pelos fundos do bar e não deixa os vizinhos dormirem. Até que enfim alguém gravou e divulgou o desesperado protesto. Pena que as autoridades não façam nada.

    Curtir

    • marligo 22 de julho de 2012 / 16:41

      oi vizinha! contra esses caras e esses tipos que pensam que podem tudo, pode contar comigo!
      beijao
      ando muito preocupada também com a arvore em frente, que fazem de lixeira

      Curtir

  2. Fernanda Yazbek 22 de julho de 2012 / 21:16

    Marli, seu post foi demais!! Já tentamos de tudo! Até janela anti ruido colocamos e nada resolve o tum tum tum que vem do bar/boate. A prefeitura ignora!!!! São dezenas de reclamações no Psiu!! É revoltante!!! Ligamos frequentemente para o CET, para a Polícia, ninguém faz nada! Parabéns pela iniciativa!! Vamos divulgar seu blog e esse post!!

    Curtir

    • marligo 22 de julho de 2012 / 21:23

      vizinhas! fico feliz de ver que nao sou a única a se mexer! Já fiz forrobodó na porta da Número. Beijão
      Obrigada

      Curtir

  3. Fernanda Yazbek 22 de julho de 2012 / 21:27

    Marli, entre em contato conosco por email!
    Abraços

    Curtir

  4. Paula 28 de julho de 2012 / 20:09

    Oi Marli. Muito bom o post. Moro no Palmeiras Imperiais e estamos juntas para mudar esta situação. Estou colocando um pedido de ajuda no Facebook da rádio sul america transito, com este link inclusive. Se vc puder comentar lá tbm agradeço. bjos, Paula

    Curtir

    • marligo 29 de julho de 2012 / 13:58

      Beleza!
      O abaixo-assinado agora circula por aqui também (ufa!)… e parece que está indo bem.
      beijao e obrigada!
      marli

      Curtir

  5. Maríliah Pereira 26 de setembro de 2012 / 11:52

    Marli, tudo bem com você? Por favor, entre urgente em contato comigo porque eu tenho boas notícias. Abração.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.