QUENTINHA: Casa Civil ( Gilberto Carvalho ) X MPF, no caso Rose Noronha. Negaram acesso à sindicância contra a doce moça, amiga de Lula

 

Crlinhos quando poe terno21/05/13 – OPERAÇÃO PORTO SEGURO – Casa Civil da Presidência da República nega ao MPF em São Paulo acesso a sindicância contra Rosemary Noronha

 

Documentos foram solicitados para Inquérito Civil Público no qual Rose é investigada; óbice pode atrasar o trabalho do Ministério Público

 

A Casa Civil da Presidência da República negou ao Ministério Público Federal em São Paulo o acesso às informações sobre o processo de sindicância instaurado no órgão para apurar eventuais ilícitos funcionais por parte da servidora Rosemary Novoa de Noronha. Por meio de ofício enviado no dia 24 de abril último ao chefe do Gabinete Pessoal da Presidência da República, o procurador da República José Roberto Pimenta Oliveira havia requisitado cópia integral do processo administrativo, em versão impressa e/ou digitalizada, para fins de instrução de Inquérito Civil Público que trata da eventual participação da ex-chefe do Gabinete Regional da Presidência da República em São Paulo nos fatos descobertos na Operação Porto Seguro, realizada pela Polícia Federal e pelo Ministério Público Federal.

 

Rosemary já é alvo de ação penal ajuizada pelo Ministério Público em dezembro último por falsidade Ideológica, tráfico de Influência, corrupção passiva e formação de quadrilha. Os crimes teriam sido praticados no exercício de suas atribuições como chefe do Gabinete Regional da Presidência em São Paulo. Ao negar o pedido de informações do MPF/SP, a Subchefia para Assuntos Jurídicos da Casa Civil informou que “o chefe do Gabinete Pessoal da Presidência da República não tem competência para prestar a informação requisitada”. Ainda de acordo com o documento, que utilizou como fundamentação o artigo 8º, parágrafo 4º da Lei Complementar nº 75, “requisições” do Ministério Público “quando tiverem como destinatário o Presidente da República” deverão ser “encaminhadas e levadas a efeito pelo Procurador-Geral da República ou outro órgão do Ministério Público a quem essa atribuição seja delegada”.

 

De acordo com o Art. 143 da Lei 8.112/90, que dispõe sobre o regime jurídico dos servidores públicos  federais, “a autoridade que tiver ciência de irregularidade no serviço público é obrigada a promover sua apuração imediata, mediante sindicância ou processo administrativo disciplinar”. Ainda de acordo com o Art. 154 da referida lei, “na hipótese de o relatório da sindicância concluir que a infração está capitulada como ilícito penal, a autoridade competente encaminhará cópia dos autos ao Ministério Público, independentemente da imediata instauração do processo disciplinar”. Em face da recusa no acesso às informações, o MPF tomará as providências cabíveis, sendo certo que a mesma constitui um sério obstáculo ao pleno conhecimento dos ilícitos praticados por Rosemary.

 

O MPF tomou ciência da conclusão do processo de sindicância instaurado na Chefia de Gabinete da Presidência da República por meio de informações veiculadas na imprensa. Responsável pelo caso, o procurador da República José Roberto Pimenta Oliveira acredita que as informações contidas na sindicância podem contribuir com as investigações do Ministério Público e auxiliar na elucidação de algumas questões.

 

O MPF havia fixado um prazo de dez dias, a partir do recebimento do documento, para que a Chefia de Gabinete da Presidência enviasse o material para a Procuradoria da República em São Paulo. Ele havia solicitado ainda que, caso alguma documentação tenha sido apontada como sigilosa pela autoridade administrativa competente, o órgão explicitasse as razões que fundamentam a restrição às informações – já que a regra é a ampla publicidade dos atos da administração pública.

 

Além de Rosemary Noronha, outras 23 pessoas foram denunciadas criminalmente por envolvimento com uma organização criminosa que favorecia interesses de particulares perante a Administração Pública.

FONTE: ASSESSORIA DE IMPRENSA DO MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL

Um comentário sobre “QUENTINHA: Casa Civil ( Gilberto Carvalho ) X MPF, no caso Rose Noronha. Negaram acesso à sindicância contra a doce moça, amiga de Lula

  1. károly f. halász 20 de outubro de 2014 / 17:03

    É LÓGICO QUE A QUADRILHA DO LULA-DILMA, NÃO VAI ENTREGAR A AMIGA BANDIDA. ISSO MOSTRA CLARAMENTE, QUE TODOS SÃO FARINHA DO MESMO SACO. A POLÍCIA E O CONGRESSO NACIONAL JÁ DEVERIAM TER DADO IMPEACHMENT AO LULA E AGORA À DILMA. MAS NINGUÉM PUNE NINGUÉM, E ESSAS INVESTIGAÇÕES VÃO DEMORAR SÉCULOS…A IMPUNIDADE REINA, E O BRASIL ESTÁ CRESCENDO…PRECISA DE MAIS PRESÍDIOS, POIS JÁ ESTÁ CHEGANDO A UM MILHÃO DE DETENTOS.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.