Oficial da Federação dos Médicos: cubanos que viessem seriam considerados escravos

mu9no limite 3Tese do trabalho escravo faz governo recuar na contratação de médicos cubanos

De acordo com notícia divulgada pela Folha de S.Paulo nesta segunda-feira (8), o Brasil paralisou as negociações com Cuba para a vinda de 6.000 médicos cubanos ao país e lançou nesta semana programa para atrair profissionais estrangeiros tratando Espanha e Portugal como países “prioritários”.

Para a Federação Nacional dos Médicos (FENAM), o recuo foi devido a tese apresentada pela entidade de que os médicos cubanos iriam desempenhar trabalho análogo a escravo no país.

Isso porque, no modelo usado na Venezuela, Cuba funciona como uma empresa terceirizada que fornece profissionais que devem atender a um duro regulamento disciplinar, que inclui pedir autorização para pernoitar fora do alojamento, proibição de dirigir e de se comunicar com a imprensa e a obrigação de informar sobre namoros.

Apesar do recuo, a FENAM continua atenta às negociações e os atrativos que o Governo pretende oferecer aos médicos estrangeiros e manterá reunião na próxima quinta-feira (11), com as lideranças sindicais para debater os próximos passos do movimento.

Uma greve geral da categoria poderá ser anunciada em caso de veto a Lei Ato Médico ou insistência na importação de médicos sem o Revalida.

FONTE:Assessoria de Imprensa da Federação Nacional dos Médicos (FENAM)

Um comentário sobre “Oficial da Federação dos Médicos: cubanos que viessem seriam considerados escravos

  1. luiz nusbaum 9 de julho de 2013 / 19:08

    somente os “movimentos de esquerda” como o MST, PT, podem indicar estudantes brasileiros para o curso de medicina e este pessoal quer voltar, mas não passa no exame de revalidação. que ótima oportunidade para “repatriar estes brasileiros”

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.