Médicos já falam em enfrentamento contra o tal Programa Mais Médicos, que saiu da cachola de algum desconhecedor do país chamado Brasil

 

virusLideranças sindicais de todo o país discutem estratégia de enfrentamento ao Programa Mais Médicos

Nesta quinta-feira (11), quando o país será marcado por atividades reivindicatórias, lideranças dos 53 sindicatos que compõem a Federação Nacional dos Médicos (FENAM), se reunirão na sede da entidade para discutir a melhor estratégia de enfrentamento ao Programa Mais Médicos. A instituição afirma que o governo declarou guerra à categoria com a publicação da MP 621, nesta última segunda-feira (08). Segundo o presidente da FENAM, trata-se de mais uma manobra para exploração da mão de obra médica e precarização do trabalho.

Ações judiciais, denúncias e anúncio de greve são os principais pontos da pauta no encontro. Os sindicatos estão realizando assembleias e alguns deles já se decidiram pela paralisação geral e começam a organizar o protesto. Ao final da reunião ampla, serão anunciados os próximos passos do movimento médico brasileiro, liderado pela FENAM. A entidade questiona se realmente a prioridade será dada aos médicos do Brasil e se os municípios terão as condições de trabalho mínimas e adequadas para poder proporcionar um atendimento digno à população. A pretensão é acompanhar de perto todas as etapas e andamento do Programa.7

Os projetos de lei de interesse da classe, relacionados à crise atual, também serão discutidos. A destinação de 10% das receitas da União para a saúde, a criação de carreira de estado e a aprovação do Ato Médico são essenciais para começar a solucionar enfim o caos em que se encontra a saúde brasileira, segundo as entidades médicas nacionais (FENAM, CFM e AMB). A Comissão de Assunto Políticos (CAP), que reúne membros das mesmas, segue a tarde desta quarta-feira (10) estudando propostas de emenda para apresentar à MP 621.

soro01fonte: assessoria de imprensa da FENAM

Um comentário sobre “Médicos já falam em enfrentamento contra o tal Programa Mais Médicos, que saiu da cachola de algum desconhecedor do país chamado Brasil

  1. Luiz A. Góes 10 de julho de 2013 / 15:51

    Depois que vieram com essa idéia “sensacional” de obrigar os formandos em medicina a começarem prestando dois anos de serviço sub-remunerado em lugar de perseguirem residência médica e especialização, fiquei pensando sôbre quem será beneficiado. Posso estar muito errado, mas fico com a impressão de que a intenção é fazer com que os formandos sirvam de “bengala branca” para os pseudo-médicos cubanos: êstes, mesmo sem o revalida, terão o direito de receitar e tudo o mais que representa as prerrogativas dos médicos brasileiros, enquanto que os recém-formados não terão esses direitos, mas estarão muito melhor situados para examinar pacientes e receitar. Não podendo assinar as receitas, elas serão assinadas pelos pseudo-médicos, que mesmo em têrmos cubanos nem precisarão ser médicos. Faz sentido.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.