Um comentário sobre “Bela nota sucinta do Lauro Jardim, no Radar, hoje

  1. Lena 4 de março de 2015 / 15:50

    Não aceito qualquer idéia relacionada com partidos de esquerda. No entanto, acho que Lula e Dilma são competentes, disciplinados e são um exemplo a ser seguido na perseguição de metas. Entendo que o objetivo do governo não é o desenvolvimento econômico, mas sua destruição para posterior implantação de um regime comunista/bolivariano ou assemelhado. Todas as ações petistas tem se direcionado, inabaláveis, para isso, com o aval de boa parte do povo e o apoio dos membros da UNASUL/Foro de São Paulo. O projeto, se observarem, anda muito bem. Sempre que há algum movimento forte de insatisfação, fazem uma pequena maquiagem, mudança provisória de rumos para, logo em seguida, retomarem o projeto original, em gestação desde os anos 60, com os mesmos protagonistas. Fidel Castro, quando fez a revolução cubana, poderia ter mantido a pujança econômica de Cuba, um dos países mais desenvolvidos da América Latina na época, mas optou por destruir a economia, a cultura, as instituições e ele e sua família enriqueceram. Hugo Chavez, na Venezuela, torrou todo os bilhões de dólares do fundo de petróleo numa política populista, conquistou os pobres (de recursos e inteligência), destruiu o sistema econômico, e, junto com a família Maduro, enriqueceu. A família Kirchner, na Argentina, destruiu o país, e enriqueceu. Na Bolívia, Morales vai bem, vida boa. Na Coréia do Norte o ditador é só felicidade. Todos os citados culpam os EUA, apesar de adorarem pilhas de dólares na sua conta, massacraram as instituições, moldaram o país as suas necessidades, cercearam a imprensa livre, empobreceram o curriculum escolar, as pessoas tomam conhecimento do que convém aos respectivos líderes. O Brasil está trilhando caminho diferente? É óbvio que não. Então, fica fácil deduzir que o objetivo dos governos da América Latina, não é o desenvolvimento econômico e a inclusão social via emprego, renda e ensino de qualidade. O objetivo é acabar com a cultura, a imprensa livre, o direito a opinião, a economia, para tornar todos dependentes do Estado e, aí, enriquecerem em paz, tornando-se semideuses, bestas idolatradas pela massa sem cérebro, medrosa, acuada, sem orgulho. Os líderes do Foro de São Paulo não querem e não precisam de desenvolvimento econômico-social, liberdade, felicidade, querem o medo, a total impossibilidade de mobilidade social, a falta de perspectiva, a ausência de futuro (pobreza perpétua para todos, exceto os líderes). É mais simples conduzir um país empobrecido, sem uma imprensa chata e impertinente, sem emprego, sem infraestrutura, sem controle das contas públicas, com todos dependendo das esmolas do governo. Cuba, Venezuela, Correia do Norte, Argentina, são um exemplo disso, o povo se satisfaz com o racionamento de produtos básicos enquanto os líderes ficam bilionários. Uma parte dos brasileiros quer isso, outra, que não quer, prefere não se manifestar, ficam gestando sua discordância nas redes sociais, com os amigos e familiares mas não vão para a rua, na hora do voto preferem a praia e/ou conforto do lar, colocam tudo a perder, colocam seu futuro nas mãos dos que apoiam o regimes comunistas e a pior escória do planeta. Ao PT parabéns pela persistência, pela coragem, pela cara-de-pau, pela falta de pudor e pela competência com que conduzem o país para os objetivos amplamente divulgados pelo Foro de São Paulo/UNASUL. Aos que são contra o projeto comunista/bolivariano, minhas condolências pelo hábito de só criticar e deixar para os outros a reação. Continuem indo à praia, continuem mostrando que a “zelites” é educada demais para ir para a rua protestar, para erguer a voz … Podem usar sua liberdade para se convencer que tudo isso é besteira, podem deixar que os simpatizantes do MST, do MTST, os Black-Blocs e demais tralhas do Foro de São Paulo decidam seu futuro. Podem não se envolver, dizer que o Congresso nada faz, que o exército está se omitindo, que nunca votou no PT, que não se interessa por política, nada entende de economia … Cada pessoa é livre para fazer o que quiser, desde que assuma as consequências.
    Programe-se para 15 de março próximo. Vai entregar seu futuro para quem?

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.