Mais um ataque da PM a uma jornalista. Abraji protesta de forma veemente.

policeFotógrafa é atingida à queima-roupa por bala de borracha em SP 

 

A Abraji considera absurda e covarde a agressão à fotojornalista Marlene Bergamo, da Folha de S.Paulo, pela Polícia Militar paulista.

No início da madrugada desta quarta-feira (2.nov.2016), a profissional foi apurar a ação da PM para retirar um grupo de pessoas sem moradia que havia ocupado um prédio na região central de São Paulo. Ao se aproximar com as mãos levantadas, identificando-se como jornalista, Marlene foi alvejada à queima-roupa por um tiro de bala de borracha na barriga. Ela foi encaminhada a um hospital.

Mais uma vez, a PM paulista e seu comando mostram incapacidade de atuar nos limites do estado democrático de direito. Não é a primeira vez que agridem deliberadamente um profissional da imprensa, violando o direito à informação e a liberdade de expressão.

A Abraji exige que o responsável pelo disparo da bala que atingiu Marlene Bergamo seja rapidamente identificado e enfrente as sanções cabíveis. Em casos como este, a inércia da corporação e a consequente impunidade só podem ser vistos como conivência.

Diretoria da Abraji, 2 de novembro de 2016.

http://abraji.org.br/?id=90&id_noticia=3638

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: