Jornalistas agredidos em Porto Alegre. Nota Abraji. A culpa não é nossa!

Jornalistas são hostilizados por manifestantes em Porto Alegre

A cobertura do julgamento dos recursos à condenação do ex-presidente Luís Inácio Lula da Silva pela Justiça Federal em Porto Alegre foi prejudicada pela agressividade de manifestantes.

O repórter do Intercept Rafael Martins foi agredido enquanto filmava um acampamento de manifestantes a favor da condenação. O grupo primeiro tentou chamar policiais militares. Depois, acusando o jornalista de “petista”, agrediram-no. As imagens foram captadas pelo equipamento de Rafael.

Horas antes, foram manifestantes a favor do ex-presidente que atacaram a imprensa. A repórter da Band do Rio Grande do Sul Fernanda Farias e sua equipe foram expulsos sob gritos de “golpistas”. Houve princípio de tumulto, mas não houve feridos. A cobertura, no entanto, não pôde ser realizada.

A Abraji condena as duas agressões. A violência e a intolerância são daninhas em qualquer contexto, mas são ainda mais perversas quando o alvo são repórteres. A cobertura da imprensa, especialmente durante protestos, ajuda a garantir direitos de todos. A luta pela liberdade de expressão não tem lado. Calar um repórter é sonegar à sociedade o direito à informação, e só interessa a quem não dá valor à democracia.

Diretoria da Abraji, 24.jan.2018

http://www.abraji.org.br/noticias/jornalistas-sao-hostilizados-por-manifestantes-em-porto-alegre

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.