Mais jornalistas agredidos, em SP e e AM. Nota ABRAJI

Jornalistas são agredidos em AM e SP

(FONTE: abraji)

(Link para a nota)

Dois repórteres foram agredidos nesta semana enquanto exerciam seu ofício. Na última segunda-feira (9.jul.2018), Adilson Oliveira foi agredido por seguranças da 40ª Festa do Peão de Itapecerica da Serra (SP). Na quinta (12.jul.2018), Pedro Braga Júnior (Portal do Holanda) foi ofendido e atacado por Givancir de Oliveira, presidente do Sindicato dos Rodoviários de Manaus (AM).

Itapecerica da Serra (SP)angry-man-16198121

Oliveira apurava a informação de que uma fã de Wesley Safadão havia sido agredida por seguranças na saída do evento. Após questionar a equipe de segurança sobre a informação, acabou também atacado.

Em vídeo que mostra a agressão, é possível ver o celular do jornalista sendo arrancado por um segurança. “O chefe da segurança me acusou de estar gravando e partiu pra cima de mim. Ele primeiro me deu uma gravata e em seguida mais dois me agarraram e outros cinco, mais ou menos, ficaram ao redor”, conta Oliveira.

Depois de golpeado, o jornalista teve a credencial arrancada e os seguranças o obrigaram a sair pelo fundo da arena montada no Ginásio de Esportes da cidade. Segundo o repórter, o celular só foi devolvido após ele mostrar a galeria do aparelho para o chefe da segurança.

Na terça-feira (10.jun), a Prefeitura de Itapecerica da Serra divulgou nota afirmando que “repudia qualquer tipo de violência e esclarece que, apesar do evento ser realizado em espaço público, qualquer responsabilidade é da empresa organizadora através do termo de Permissão de Uso assinado entre ela e a prefeitura”. A Abraji tentou contato com a empresa responsável, mas não obteve sucesso.

Oliveira publicou texto em seu perfil do Facebook agradecendo a solidariedade e reiterando o “uso de força desproporcional” da equipe de segurança. Ele fazia a cobertura do evento para o Verbo Online, site focado na região sudoeste da Grande São Paulo.

Manaus (AM)chamando

Braga Júnior cobria o fim da paralisação de ônibus na capital amazonense para o Portal do Holanda. Ao fotografar o presidente do Sindicato dos Rodoviários, foi chamado de “vagabundo” por ele. Givancir de Oliveira tentou, ainda, agredir o jornalista. “Ele não chegou a me agredir porque fui me esquivando”, conta o repórter em vídeo. O jornalista registrou boletim de ocorrência pelo ataque.

A Abraji condena a brutalidade dos seguranças da 40ª Festa do Peão de Itapecerica contra Adilson Oliveira e as ameaças e a agressão verbal de Givancir de Oliveira contra Pedro Braga Júnior. A agressão a um jornalista no exercício na profissão é um atentado à livre circulação de informações e não pode ser tolerada. A Abraji espera que a organização do evento e as autoridades públicas competentes identifiquem e apliquem as sanções devidas aos autores da violência contra Oliveira e que o presidente do Sindicato dos Rodoviários de Manaus seja responsabilizado por seus atos.

Diretoria da Abraji, 13 de julho de 2018.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.