28 anos de uma saudade imensa: Edison Dezen, presente!

Há 28 anos sofro com essa data: 25 de agosto, o dia, em 2003. que perdi meu melhor amigo. Faço homenagem a ele sempre aqui, neste meu cantinho, onde já estou há 11 anos, com esse Blog, desde que ele foi criado. É o espaço que tenho para quem amo, inclusive.

Dizem que ninguém é insubstituível. Temo dizer que não é verdade. Algumas pessoas são joias raras e Edison Dezen era uma, de altíssimo quilate. Pergunte a tantos que o conheceram e verão que não exagero em nada. Eu, por exemplo, nunca conheci ninguém nem perto do tamanho de sua generosidade, criatividade, amizade e amor com os amigos, pessoas e animais.

Além da elegância particular que manteve até os últimos momentos de sua vida. Nunca se apagam as lembranças de cada dia que passamos juntos e que honro, como cada coisa que aprontamos, que combinamos, que viajamos, que vivemos. Estamos aí, meu amigo, na luta, como sempre.

Pela liberdade, pela diversidade, pela democracia que você ajudou a construir e que jamais deixaremos seja machucada.

De onde quer que esteja, creio, acompanha apreensivo os acontecimentos aqui da Terra. Mais uma epidemia/pandemia que leva embora tantos de nós. Ameaças e tanta ignorância grassando no país que você tanto amava.

Onde quer que esteja, saiba que nós, os amigos que você tanto amou, nunca o esquecemos. Aliás, também creio que ninguém que um dia tenha cruzado seu caminho pode esquecê-lo.

Meu beijo sentido. Sou eu mesma que te chamo para conversar como fazíamos em nossa Ilhabela, Banzai e Capitão ao nosso lado, fiéis, nos guardando, e tantas vezes esperando algum disco voador com respostas. Nunca mais pus os pés em Ilhabela, mas nossas pegadas ainda devem estar por lá.

eu e meu grande amigo Edison Dezen, Paris 1990
Em Londres, alimentando os esquilos
Na cidade que amava, Londres
Brincando em Ilhabela, com o amigo Ernesto que também nos deixou há 28 anos

Com o grande amigo, Milton Nascimento,sempre o “Bituca”

2 comentários sobre “28 anos de uma saudade imensa: Edison Dezen, presente!

  1. Carmen Ely Lourenço Consolmagno 25 de agosto de 2021 / 15:27

    Amiga querida. Há muito tempo não nos vemos e nem nos falamos. Sou muito grata a você por ter me colocado na vida do nosso querido e inesquecível AMIGO Edson Dezen. Graças a você conheci e trabalhei com uma pessoa íntegra, bondosa, amorosa, meiga, prestativa que soube como entrar no meu coração. Preocupada com o seu estado de saúde liguei-lhe para saber como estava. Ele me disse “Carmen querida estou indo para o meu médico mas de coração eu lhe digo: é a última vez que venho ao médico. Estou muito cansado, não aguento mais. Vou abandonar tudo não tenho mais forças para brigar com a minha saúde. Eu levei um susto e implorei a ele para não desistir. Disse a ele você tem muitos amigos que te amam de coração. Não desista pela nossa amizade eu te peço. Ele me disse “não dá querida”. Agora preciso ir o médico está me esperando. Tenho lembranças puras e iluminadas do nosso querido amigo.
    Tenho muitas saudades e boas lembranças de você amiga querida. Fica com Deus.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.