Dia Mundial de Combate a AIDS , 1º DE DEZEMBRO. No Masp, velas em memória. 21 horas

Paulista iluminada no combate ao HIV/AIDS

Evento relembra luta contra o vírus com mais de 100 velas no vão do MASP

 
O Dia Mundial de Combate a AIDS ganha um reforço “iluminado” nessa sexta-feira (01) em São Paulo: é o Candlelight Memorial, evento internacional de homenagem às vítimas de HIV/AIDS, que acontece a partir das 21h, no vão do MASP. Na ocasião, mais de 100 velas serão acendidas na avenida Paulista, lançando luzes sobre o tema e buscando reduzir os estigmas em torno da infecção. Durante a ação, alunos do curso de Medicina, membros do IFMSA BRAZIL ainda informarão sobre os reais meios de transmissão e a importância de cuidados médicos e prevenção. Criado em 1983, o Candlelight Memorial acontece em 115 países. Na capital paulistana, é promovida pela IFMSA BRAZIL – FAM.
 
Candlelight Memorial no MASP
1° de dezembro, 21h
Av. Paulista, 1578 – Bela Vista, São Paulo
Entrada gratuita
Informações: Orientações a partir das 20:20, as velas serão acesas as 21:00
FONTE: IFMSA (IFMSA é uma organização internacional dos estudantes de medicina vinculada a ONU)

Venda de camisinhas caiu 14%. Notícia alarmante: Brasileiro está mais ( mais ainda!) descuidado com doenças sexualmente transmissíveis

inter-sexão!urubu sexyBrasileiro está mais descuidado com doenças sexualmente transmissíveis, segundo pesquisa

De acordo com levantamento da Drogaria Nova Esperança, a procura por preservativos caiu quase 14% em 2014 em comparação com o ano anterior

Embora o governo e as organizações sem fins lucrativos invistam periodicamente em campanhas de informação ao público sobre formas de prevenção contra doenças sexualmente transmissíveis, o brasileiro ainda está descuidado com a saúde sexual. Pelo menos em relação ao uso de preservativos.

Segundo levantamento da Drogaria Nova Esperança, um dos principais varejistas de ecommerce farmacêutico, a procura por preservativos pela internet caiu quase 14% de um ano para outro.

O comportamento descuidado do cidadão, aliado à falta de informação, é, segundo especialistas, uma das grandes causas dos crescentes índices de incidência das DSTs no Brasil. Desde o início da epidemia da Aids, por exemplo, até junho de 2012, o País registrou mais 656 mil casos registrados de aids (condição em que a doença já se manifestou), de acordo com o último Boletim Epidemiológico do governo federal.

Em 2011, foram notificados 38.776 casos da doença e a taxa de incidência de aids no Brasil foi de 20,2 casos por 100 mil habitantes. “Embora a compra de preservativos pela internet não traga nenhum tipo de constrangimento ao consumidor, registramos uma queda no comércio desses produtos entre 2013 e 2014”, ressalta Marcos Dávida, diretor da Nova Esperança.

FONTE: ASSESSORIA D E IMPRENSA

Sobre uma plantinha que pode ser mágica. Vem do Piauí, e é contra a maldita AIDs

 

Planta no Piauí pode curar a AIDS

Uma pesquisa realizada pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) com uma planta encontrada no Piauí pode originar um remédio contra o vírus do HIV. Segundo matéria da Folha de SP, uma molécula descoberta no vegetal ativa o chamado HIV latente sem matar a célula em que ele está. Quando o vírus está latente, o sistema de defesa do organismo e os medicamentos atuais não conseguem eliminá-lo, porque o DNA do HIV se integra ao de algumas células.

Assim, mesmo que o coquetel de drogas elimine o vírus ativo, o latente pode ressurgir quando a pessoa deixa de tomar a medicação. Conforme destaca a publicação, ao ativar o HIV latente, a molécula permite que ele possa ser combatido pelas drogas do coquetel. Segundo um dos pesquisadores da UFRJ, Amilcar Tanuri, “a ideia é que a molécula possa eliminar o reservatório que guarda a ‘semente’ do HIV

FONTE: http://www.claudiohumberto.com.br/principal/index.php