Quem adivinhar quem é a sereia desse canto, ganha, bem, não ganha nada. A não ser o leve sorriso no próprio rosto

dilma vai pra praiaADIVINHEM QUEM É!

dicas:

  1. o mar é da Bahia
  2. a pessoa estava em férias até ontem
  3. diz que faz uma dieta milagrosa
  4. tem umas amigas muito parecidas com ela
  5. controla a Liquigas e se bobear liquida é a gente.

dilma saindo do mar

animated-gifs-mermaids-005FONTE DA FOTO: BLOG DE RICARDO KOTSCHO, NO R7

Greve do acarajé: Baianas vão mostrar o que é que o acarajé pode causar se faltar

womenO que é que a baiana tem ?

A Associação das Baianas de Acarajé de Salvador decidiu protestar contra determinação da Justiça Federal de proibir a comercialização de alimentos e bebidas nas areias das praias da cidade.

Elas prometem mostrar o que é que a baiana tem com o “Dia sem Acarajé”.

Fonte: Migalhas – www. migalhas.com.br

Cabelos roubados em assalto. Foi na Bahia. Ladra, adolescente, queria fazer um mega-hair

hairdressing5Ficamos sem reação’, diz mãe de garota que teve cabelo roubado

Caso aconteceu no bairro de Mussurunga, em Salvador.
Família registrou a ocorrência na Delegacia do Adolescente Infrator.

 FONTE:

Do G1 BA, com informações da TV Bahia

A mãe da estudante de 14 anos que teve o cabelo cortado e roubado em Salvador disse que ficou se sentindo insegura após o ocorrido com a filha no bairro de Mussurunga.

Em entrevista à TV Bahia, Dona Maria Alencar afirmou nesta quarta-feira (27) que não sabe de onde é a adolescente que abordou a filha dela com uma tesoura na rua.

A delegada Claudenice Mayo, titular da Delegacia do Adolescente Infrator (DAI), informou que a adolescente suspeita já foi identificada e intimada para se apresentar a polícia no dia 3 de março. Segundo Claudenice Mayo, a jovem deverá responder por roubo e lesão corporal.

“Logo, a princípio, quando minha filha chegou, eu conversei com meu marido, a gente ficou ser saber o que fazer. Ficamos sem reação, mas minha filha mais velha falou que seria melhor registrar, e foi. Porque de qualquer jeito, a gente estava… era perigoso, estava correndo perigo porque se denunciasse ou não, se encontrasse com ela, com certeza, a gente não sabia de onde vem essa pessoa. Eu achei melhor, e o que foi melhor mesmo foi a decisão que minha filha tomou. Nós aprovamos”, relatou dona Maria Alencar, que ressaltou estar se sentindo insegura diante do ocorrido.

“Cada vez pior a insegurança. Um país que cada dia a falta de segurança é cada vez pior. Só de pensar que nós não temos nem mais o direito de ter os cabelos bonitos. Você imagina, que a gente sai com medo de perder a vida, perder a roupa, um calçadao. Isso é o de menos… quando perde a vida. Agora, imagina um pedaço da gente também”, diz.

cabelo (Foto: Aline Alencar/Arquivo Pessoal)Jovem mostra o cabelo antes e depois do roubo (Foto: Aline Alencar/Arquivo Pessoal)

O caso
Segundo o relato publicado em uma rede social pela irmã da jovem, a adolescente conversava com uma amiga no dia 11 de fevereiro, no bairro de Musssurunga, quando foi abordada por outra jovem que lhe surpreendeu com ameaças e uma tesoura nas mãos. A vítima conversou com o G1 e contou os detalhes do crime.

“Eu estava conversando com minha amiga, era umas 14h30, quando a menina chegou com a tesoura e me perguntou se eu escolhia o celular ou o cabelo. Eu disse que o cabelo não, aí ela pegou meu celular, colocou na cintura e começou a cortar meu cabelo mesmo assim”, disse a adolescente. Segundo ela, depois de cometer o crime, a agressora devolveu o celular e saiu andando pelas ruas do bairro.

“Não tive reação na hora, foi um roubo inusitado, mas depois com o tempo a ficha foi caindo e eu percebi que estava sem meu cabelo. Minha amiga tentou chamar alguém para ajudar, mas a rua estava deserta. Eu percebi também que podia ter sido pior, pelo menos eu estava bem”, comentou a vítima.

Aline Alencar, irmã da adolescente, informou que a mãe da agressora foi contatada e teria dito que a menina confessou o crime. Segundo ela, a responsável afirmou que a jovem cortou os cabelos da jovem para fazer um aplique nos próprios cabelos. “Ela disse que a filha queria fazer um megahair porque a mãe estava sem dinheiro”, contou Aline.

Polícia
Segundo a delegada Claudenice Mayo, queixa da jovem foi feita durante o carnaval de Salvador. “Uma adolescente abordou outra adolescente, que tinha o cabelo lindo, e cortou o cabelo da menina bem curto. Ela já foi identificada, nome, onde mora. Ela está sendo intimada para prestar declarações”, informou a delegada.

Segundo a polícia, a suspeita foi identificada por meio de um site de relacionamento. “Ela [vítima] disse que conhecia a menina de vista. Depois ela viu que a adolescente [suspeita] apareceu entre os contatos de uma outra pessoa que era amiga dela [vítima]”.

Axé! Dilma está indo muito para a Bahia. Vai passar o Carnaval por lá, comsua comitiva de “puxas”.Terá arrumado algum amor por lá?

bicicletaDilma passa carnaval em Salvador

Foto
PRESIDENTA DILMA ROUSSEFF

A presidenta Dilma Rousseff viaja para a Bahia nesta sexta (8), onde passa o carnaval. Ela será recebida no camarote do governo baiano no domingo (10), no bairro Campo Grande, na companhia do governador Jacques Wagner (PT) e do prefeito ACM Neto (DEM). A ministra Marta Suplicy (Cultura), Gastão Vieira (Turismo) e Maria do Rosário (Secretaria de Direitos Humanos) fazem parte da comitiva presidencial. Dilma permanece em Salvador até a terça (12).

FONTE: COLUNA CLAUDIO HUMBERTO

Pitadas de bom senso. Sobre as greves que pipocam, Gabeira

Só o governo não viu

 Fernando Gabeira

FONTE: www.gabeira.com

A greve dos policiais continua na Bahia e foi deflagrada no Rio. O enfoque mais comum nos jornais e televisão enfatiza a ilegalidade do movimento.

Dois outros pontos deveriam ser mencionados. O primeiro deles é a eficácia da greve, nessas circunstâncias.

O melhor caminho para os policiais seria uma intensa campanha voltada ao público, revelando suas dificuldades de sobrevivência com salários tão baixos.

Essa hipótese torna-se mais difícil porque, ao contrario de outras policias, como a norte-americana, não houve o esforço necessário de aproximação com o público.

As campanhas pedagógicas sobre consumo de droga eram feitas, nos Estados Unidos, pela policia. Transplantadas para o Brasil, viu-se que não funcionavam bem. A imagem das duas policias, a americana e a brasileira,  eram vistas de forma diferente pelos estudantes.

Mas é preciso começar a superar esse distanciamento histórico entre policia e população. A greve não ajuda porque espalha o medo e a sensação de que a cidade foi abandonada.

Há outro ponto sobre o qual não se fala muito porque admiti-lo seria criticar o poderoso governo. E este ponto é a absoluta falta de habilidade oficial em negociar com a policia. E sua incapacidade de prever os fatos.

A radicalização dos policiais e bombeiros era uma tendência evidente quando se votou a PEC-300. Em vários momentos, tivemos a impressão de que haveria tumultos na Câmara ou mesmo em Brasília.

O quadro pedia muita coisa, menos empurrar com a barriga como fez o governo federal, seguido por alguns governadores.

Duas grandes cidades brasileiras, famosas por seu carnaval, vivem um momento difícil exatamente quando pensavam em atrair mais turistas e começar a arrancada nacional para receber mais visitantes.

A policia não deveria fazer greve. Nem os passageiros de trem no Rio deveriam perder a paciência. É fácil apenas defender a lei.

Difícil é preservá-la com medidas que aliviem o sufoco real. Os PMS do Rio vão ganhar R$2070 mensais em 2013. Os passageiros de trem foram convidados pelo secretário Júlio Lopes a esperar mais dois anos por melhoras no transporte.

É necessário buscar um equilíbrio na avaliação do momento. A simples aplicação da lei e a repressão ao movimento grevista não resolvem o problema de fundo.

É preciso rever as expectativas sobre a segurança pública. Sem uma policia com salários dignos será difícil alcançar a paz urbana. Os avanços conseguidos até agora são pontuais e, no Rio, muito localizados em áreas importantes para a Copa do Mundo.

Dizer que o orçamento é curto não basta. Há tanta dinheiro para propaganda, há tanto desperdício no governo.O orçamento será sempre será curto. Daí a necessidade absoluta de usá-lo com inteligência.

Eu tenho um amigo poeta. Fernando Coelho. Tá lá na Bahia escrevendo coisas lindas como essa que acabo de catar no Facebook. Ói, só!

Ultimamente não tenho chamado por Deus.
Tenho gritado, muito alto. Ele responde de maneira sábia. Com silêncio.