Ahmadinejad: os pés pequeninos do grande ditador. Bem, sempre ouvi comentários sobre tamanho de pés e outras “choses”

Que delícia esse comentário do Stti que havia perdido. O mais engraçado é que imagino quem é a fonte… Legal!

Quem vê pés, vê…

DA COLUNA DE RICARDO SETTI, NA VEJA ONLINE

Visto de perto, o tirano do Irã, Ahmadinejad, “tem pés tão pequenos que parece que vai cair se se levantar”, diz um amigo da coluna que esteve com ele

Publicado originalmente em 17 de dezembro

Pequeno – não chega a 1m70 –, magrinho, franzino, fisicamente insignificante. Parece tranquilo e fala baixo. Sabe inglês mas, como se trata da língua do Grande Satã, finge que não fala e sempre utiliza um tradutor.

Essas são algumas das características de um dos párias internacionais mais polêmicos e conhecidos – o negador do Holocausto, o líder delirante que sonha varrer Israel e seus 8 milhões de habitantes do mapa, o ditador que não vê a hora de ter a bomba atômica: Mahmoud Ahmadinejad, reeleito presidente do Irã em 2009, em eleições notoriamente fraudadas.

Um amigo do blog, em razão de suas atividades profissionais, esteve há algum tempo num encontro com Ahmadinejad. Um detalhe chamou-lhe a atenção:

– Ele tem pés tão pequenos que parece que vai cair se ficar em pé.

Pessoalmente, o incendiário Ahmadinejad está a anos-luz da expansividade e da oratória esfuziante de um de seus amigos, Fidel Castro. Não é arrebatador. Mostra-se sempre contido, sua conversa é monocórdia. “Não tem nada que chame a atenção”, nota o amigo da coluna, exceto, talvez, o fato de que olha diretamente nos olhos do interlocutor o tempo todo. É atencioso e cordial, mas não efusivo.

Apesar da obsessão do Irã por dominar o processo de enriquecimento de urânio e, em última instância, a bomba, durante essa conversa específica o ditador manifestou grande preocupação com a segurança alimentar de seu país.

E insistiu em conversar sobre futebol. Queria saber como se “ensina” futebol às crianças no Brasil e mostrou-se genuinamente surpreendido ao saber que a maioria dos nossos craques ainda sai das peladas de rua.

Finalmente, antes de despedir-se, palpitou para o visitante que foi bom demitir o técnico Dunga, por causa do vexame da seleção brasileira na Copa do Mundo de 2010, na África do Sul.

http://veja.abril.com.br/blog/ricardo-setti/vasto-mundo/posts-2010-o-tirano-ahmadinejad-visto-de-perto-%e2%80%9ctem-pes-tao-pequenos-que-parece-que-vai-cair-se-se-levantar%e2%80%9d-diz-um-amigo-da-coluna-que-esteve-com-ele/