Nota do MTST sobre a manifestação de amanhã,15. Aliás, manifestações, muitas, previstas. Veja os detalhes de SP

FONTE: COMUNICAÇÃO MTST

alvoNo último dia 8/5 lançamos a Campanha Copa Sem Povo, Tô na Rua de Novo, com mobilizações em várias cidades do país. Destacaram-se as ocupações das empreiteiras Odebrecht, OAS e Andrade Gutierrez, responsáveis pela maior parte dos estádios da Copa e beneficiárias de contratos públicos bilionários.

Nesta quinta-feira, 15/5, daremos continuidade a estas mobilizações. Todas as ocupações do MTST em São Paulo – inclusive as Ocupações Copa do Povo (em Itaquera) e Nova Palestina (a maior do país) – estarão mobilizadas. Em outros estados também ocorrerão mobilizações. Já há lutas confirmadas em Brasília, Palmas e Rio de Janeiro, podendo ocorrer em outros 4 estados.

A Frente de Resistência Urbana, da qual o MTST faz parte, também deverá realizar ações em Curitiba e Belém. Dentre outras que construiremos em parceria com outros movimentos, Comitês Populares da Copa e o Coletivo Juntos.

Em São Paulo, bloquearemos no período da manhã ao menos 6 grandes avenidas da cidade, nas zonas sul, leste e centro. A proposta é chamar a atenção para as reivindicações levantadas pela Campanha Copa Sem Povo, Tô na Rua de Novo, em especial às pautas de Moradia e Reforma Urbana.

Estes são nossos pontos:carregando o bebum

1. Por um controle público do reajuste de aluguéis urbanos estabelecendo o índice inflacionário como teto dos reajustes. Esta medida é essencial para combater a especulação imobiliária que afeta os trabalhadores mais pobres.

2. Por uma política federal de prevenção de despejos forçados, com a formação de uma Comissão de Acompanhamento, ligada a Secretaria Especial de Direitos Humanos.

3. Mudanças no Programa Minha Casa Minha Vida, fortalecendo a modalidade Entidades e com regras que estimulem melhor localização e maior qualidade das obras.

manifTomaremos as ruas na quinta-feira para defender nossas pautas e denunciar as contradições desta Copa!

COORDENAÇÃO NACIONAL DO MTST

Copa Sem Povo, Tô Na Rua De Novo