#ADEHOJE – OS HERÓIS DELES NÃO SÃO OS NOSSOS

 

#ADEHOJE – OS HERÓIS DELES NÃO SÃO OS NOSSOS

 

SÓ UM MINUTO – Decididamente os heróis deles não são os nossos. Bolsonaro chama o canalha torturador assassino e sanguinário de “herói nacional!”, recebe a viúva dele com pompas, e cospe na nossa cara mais uma vez com sua ignorância política e histórica.

Moro garante que não mandou destruir os materiais obtidos nas investigações contra os hackers, que totalmente bandidos vão passar mais uma boa temporada na cadeia. Pelo conjunto da obra.

De quem foi essa ideia estúpida de tentar mandar o Lula par ao Presídio de Tremembé? Bom, claro que o STF negou. Não teria o menor sentido.

Está difícil o show público: Maia chora no programa do Gerson Camarotti, depois de assinar e entregar ao Alcolumbre, presidente do Senado, o texto da a reforma da previdência para votação no Senado. Ah, dizem que se a gente comer menos carne o mundo melhora…

 

 

 

 

 

 

 

#ADEHOJE – – 13 ANOS DA LEI MARIA DA PENHA

#ADEHOJE – – 13 ANOS DA LEI MARIA DA PENHA

SÓ UM MINUTO – É preciso que muitas atitudes sejam tomadas. Todo dia sabemos de mulheres mortas, espancadas, mutiladas. Hoje, 13 anos da Lei Maria da Penha. Ficamos sabendo que houve um aumento de 44% dos casos de feminicídio em São Paulo, que uma mulher é morta a cada duas horas no país que ocupa a quinta posição em violência contra a mulher no mundo. Casos de pedidos de medida protetiva disparam. Aqui tem o SOS Mulher, um tipo de botão de pânico. Procure ajuda se estiver nessa situação. Ou em qualquer outra situação de opressão, ameaça, chantagem.

Esse é um dos assuntos do meu livro – Feminismo no Cotidiano, já nas livrarias e que lanço aqui em São Paulo dia 20. Mas os outros temas todos em que toco também tratam da violência, da desigualdade que ainda ocorre. Entenda: feminismo é simples. Tem de ser praticado.

Ah, nossa Amazônia continua sendo depenada. 278%

#ADEHOJE – SEM MATO, E SEM EIRA NEM BEIRA

#ADEHOJE – SEM MATO, E SEM EIRA NEM BEIRA

 

SÓ UM MINUTO – Os olhos até se ejetam. Bolsonaro, além de tudo, se mostra um homem rancoroso com todos que não concordam com ele, e esse número vem aumentando de forma visível. O caso do INPE é exemplar. Ele não quer que se diga qual é o índice de desmatamento que assola nossa Amazônia, e que nos últimos meses se intensificou. Pois bem. Agora o Ministro astronauta Marcos Pontes, que devia reagir, baixou a cabeça e indicou mais um militar para o governo. Ricardo Galvão, o ex-diretor exonerado, cientista de grande nível, não se intimida e continua deixando claro que os cientistas estão unidos em torno da transparência de dados.

A briga com os governadores do Nordeste vi se acentuando, com críticas públicas e reações dos dois lados.

O cara que tentou fugir da prisão no Rio com máscara, vestido de mulher, foi encontrado morto. Ué, ele não foi para uma solitária? Informam que ele se enforcou com o lençol…hummm

PF hoje fez operações para desarticular a estrutura financeira do PCC em vários Estados. O medo é que eles perdem de um lado, estouram bancos de outro.

Resultado de imagem para abismo

#ADEHOJE – APREENSÃO TOTAL. AQUI, ALI, LÁ

#ADEHOJE – APREENSÃO TOTAL. AQUI, ALI, LÁ

 

SÓ UM MINUTO – Como ficar em paz quando:

– O próprio presidente do país chama para uma manifestação que amplia ainda mais o conflito político que a tudo paralisa? Contra as instituições estabelecidas, jogando grupos uns contra outros, com textos provocativos? Ele ainda diz eu está pensando em ir! Quando começará a entender o que é ser presidente?

– Quando um decreto de armas beneficia claramente uma empresa e pretende armar a população até com fuzis?

– Quando o talude de uma mina da vale – a GONGO SECO – em Minas Gerais tem expectativa de rompimento a cada minuto e pode causar mais um desastre de grandes proporções? Em Barão de Cocais, região central de Minas.

– Quando a maior potência mundial, EUA, briga com outra, a China, comercialmente, e ameaça outra que tem potencial atômico, o Irã?

– Quando a gente fica sabendo que a área protegida da Amazônia perdeu quase 10 mil km² nos últimos 30 anos?

– E muito mais…

Código florestal: leia a análise do Gabeira

Código Florestal, aos vencedores o deserto

DO BLOG OFICIAL DE FERNANDO GABEIRA – http://www.gabeira.com.br/wordpress/2012/04/codigo-florestal-aos-vencedores-o-deserto/
 

Com 274 votos a favor e 184 contra, a Câmara aprovou, ontem, um novo Código Florestal para o Brasil. Como somos um pais rico em recursos naturais e também um grande produtor de alimentos, creio que a votação de ontem tem uma importância planetária.

A votação reflete uma vitória dos deputados que se dizem ruralistas, aliados ao PMDB e outros partidos da base do governo.

Desde o princípio, achei que num debate exposto apenas ao jogo parlamentar, a tendência era sair um Código Florestal impreciso. Mencionei a importância do trabalho científico para orientar as decisões pois é muito difícil, abstratamente em Brasília, definir limites de preservação em todos os os rios do Brasil, limites de destamento em todos os principais biomas do pais.

Mesmo dentro da Amazônia é uma grande abstração afirmar que 80 por cento de sua área não pode ser plantada. Existem regiões degradadas que poderiam ser usadas e, alem disso, existem métodos de plantação, usados pelos indígenas no passado, que não destroem o meio ambiente.

Pelas pessoas que comemoraram, pela ênfase em suprimir multas e facilitar financiamentos mesmo para quem desmatou recentemente, a mensagem que o novo Código Florestal passa é a de liberalismo em relação ao uso do solo no Brasil.

Como será interpretado, que conseqüências trará para o nosso futuro? O líder do PMDB, Henrique Alves, estava eufórico com a votação. Ele não é do tipo que se preocupa com o futuro do pais, muito menos do planeta. Como a maioria é um político vulgar, interessado em enriquecer e fazer negócios no Congresso.

Poucos donos de terra no Brasil respeitaram a lei. Agora que se passou este sinal de liberalização, é possível que a respeitem menos ainda.

O governo dá a entender que foi derrotado e que não queria esse desfecho. O governo também a entender que é contra a corrupção e está realizando uma faxina. Tudo isso é calculado para manter algo os níveis de popularidade de Dilma.

A combinação de extrordinário recursos naturais com um baixíssimo nível político acabaria definindo os caminhos futuros do Brasil. O pais contribui para solucionar um importante problema mundial que é o da segurança alimentar. Poderia fazê-lo de uma forma mais equilibrada.

O único consolo é que na vigência de leis mais severas, o meio ambiente era destruído de qualquer jeito. Na vigência de multas pesadas, poucos centavos eram recolhidos aos cofres do governo. Para o bem ou para o mal, as leis não são ainda o fator determinante.

Se depender do Congresso, com o nível de mediocridade dominante, tudo será negociado até a última árvore e a última gota de água nos rios brasileiros.

Não sei se a resposta para isto é apenas o radicalismo militante. O zoneamento ecológico, algo que não é realizado no Brasil, pode definir, com a ajuda da ciência como e quais áreas  serão exploradas. Da mesma maneira, os comitês de bacia que cuidam especificamente de um rio teriam mais condições de determinar a área de proteção de suas margens do que deputados em Brasília que, as vezes, nunca saíram de sua própria região.

Vamos ver como se desenrolam os próximos capítulos. A quem se interessa pelo tema, recomendo a leitura do livro A Ferro e Fogo, de Warren Dean, contando a destruição do Espírito Santo com a lavoura do café, realizada sem planejamento e critérios