#ADEHOJE – -O XADREZ DE BOLSONARO. PEÇAS BRANCAS?

#ADEHOJE – -O XADREZ DE BOLSONARO. PEÇAS BRANCAS?

 

SÓ UM MINUTO – E o bispo? O presidente Bolsonaro deu agora para tentar sofisticar e dar exemplos como se fosse jogo de xadrez. Claro que ele diz que é o rei; a dama, o/a Procurador Geral da República, que, aliás, ele está para escolher e já diz que será homem. Surpresa! O governo mais masculino dos últimos tempos. Na analogia maluca, Sergio Moro seria a Torre e Paulo Guedes o cavalo.

Melhor seria se ele usasse o jogo da velha, e a gente iria fazendo riscos nos xis e nos zeros. Em jogo também a Lei de Abuso de Autoridade aprovada no Congresso. Anunciados que serão 20 os vetos, e a lei vai ficar toda cortada, Frankenstein.

Gente, e o clima? Continua nos dando sustos com todas as suas estranhezas e as queimadas continuam a mil.

Estranho. Sempre ouvi dizer que cerveja e leite é união do mal, e a indútria quer misturar? Urghh.

GAROTO BUNDINHASem aditivos

Sem perspectiva de análise

A Anvisa demonstrou essa semana que não deverá analisar tão cedo um pleito considerado prioritário para indústria etílica: a permissão para fabricantes incluírem mel e leite na composição das cervejas à venda no Brasil. A proposta é tida como temerária pelos técnicos da agência, que a enxergam como uma cartada potente para atrair o público jovem.

A Anvisa divulgou sua agenda regulatória, documento contendo os pontos considerados mais urgentes para serem analisados até o fim do ano que vem. Ao contrário do que esperava o empresariado do setor, o pedido de autorização para uso de aditivo nas cervejas, como mel e leite, não aparece nos tópicos da agenda. O tema, se for tratado, está longe de ser prioridade.

FONTE: COLUNA RADAR – VEJA ONLINE – Por Lauro Jardim

Nota genial do Carlinhos Brickmann sobre um estranho assalto ocorrido em Diadema.

GATO COM BOLAA história oficial

A secretária nacional de Segurança Pública do Ministério da Justiça, Regina Maria Filomena de Luca Miki, foi assaltada em Diadema, SP. Deu queixa na delegacia, mas não contou que era secretária nacional de Segurança Pública. E, como seu celular tinha GPS, a Polícia achou tudo o que lhe tinha sido roubado. Louve-se a modéstia de Sua Excelência, que conseguiu prestar queixa sem informar o emprego que ocupa. Louve-se o comportamento dos bandidos, que não levaram consigo uma aliança de ouro nem uma caneta cravejada de cristais Swarowski, deixando-as ao lado do celular com GPS.

Louve-se a Polícia, que recuperou tudo. Louve-se este colunista, que reproduziu a história sem comentários.