Agora o povo se junta toda hora, por tudo. O chamado da vez é para abraçar a …Avenida Paulista. Leia o que recebi sobre esse assunto.

 

ABRAÇO COLETIVO À AVENIDA PAULISTA

População se reúne em gesto de amor pela cidade e respeito ao próximo

 Na quarta-feira, 22 de junho, véspera de feriado, pontualmente ao meio-dia, nas calçadas ao longo de toda a Avenida Paulista, em São Paulo, paulistanos e visitantes vão parar por cinco minutos e dar as mãos a quem estiver mais próximo. Este gesto, lançado nas redes sociais e apoiado pelas mais diversas empresas e instituições situadas na avenida e proximidades, é uma declaração de amor à cidade e um protesto silencioso contra todo tipo de violência. Desde bullying, dentro e fora das escolas, agressões a pedestres apenas por serem diferentes e até intolerância entre as torcidas organizadas. Espera-se, inclusive, a fantástica imagem de torcedores de times rivais juntos, de mãos dadas, numa única torcida pela paz.

 O ato acontece na semana que antecede a Parada LGBT de São Paulo, marcada para o domingo 26. Prevê-se, por conta também do feriado no dia 23, que a cidade estará repleta de turistas. A organização orienta a todos a não interromper o trânsito de nenhuma rua transversal. A “corrente” de pessoas de mãos dadas será cortada ao cruzar uma rua e continuada do outro lado. Monitores voluntários orientarão o público participante e darão avisos de que faltam dez, cinco e um minuto para o início do abraço simbólico.

 Condomínios, empresas e instituições da avenida Paulista (como Conjunto Nacional, FIESP, Associação Paulista Viva, Gazeta, Fnac, entre outras) abraçaram a iniciativa e já estão mobilizando seus funcionários e clientes, inclusive estimulando a participação como monitores voluntários. A Polícia Militar e a Sub-Prefeitura da Sé também manifestaram apoio à iniciativa e prometem participar.

COMO ACESSAR: http://www.facebook.com/profile.php?id=100001576257935#!/event.php?eid=192430137474487

 

 

divulgação