Bonitinho o lugar que o ordinário Pizzolato estava morando. Bonitinho…Viu?

Mensaleiro em cana

Pizzolato alugava vila com vista para o mar na Itália

Mensaleiro Pizzolato vivia perto das famosas Cinque Terre, na Itália

The Pinnacle List

Vista da cidade de Porto Venere, na Itália, a poucos quilômetros das Cinque Terre

O ex-diretor de marketing do Banco do Brasil Henrique Pizzolato (foto, abaixo), condenado a 12 anos e sete meses de prisão no processo do mensalão e capturado pela polícia, se escondia em Porto Venere, uma pitoresca cidade no litoral da Ligúria.
O município fica a poucos quilômetros das famosas Cinque Terre (Cinco Terras, na tradução em português), que reúne cinco vilarejos debruçados sobre o mar. Pizzolato, que fugiu para a Itália com um passaporte falso que pertencia a um irmão morto, foi preso nesta quarta-feira (5).
henriquepizzolato_EBCEm Porto Venere, ele alugou uma pequena vila com vista para o oceano e dizia a todos que queria aproveitar sua aposentadoria ao lado da mulher após uma vida dedicada ao trabalho no Brasil.
A polícia italiana, após tê-lo identificado, passou a seguir de perto seus passos, até detê-lo na casa de um sobrinho.

FONTE> DIÁRIO DO PODER E AGÊNCIA Ansa

Sobre o foragido Gaievski: oprincipal assessor de Narizinho Hoffmann. Nota publicada no Paraná

http://www.fabiocampana.com.br/2013/08/gaievski-segue-foragido-vitimas-foram-ameacadas/

Quem é Gaievski?

2408osdois

Leitores da Gazeta do Povo ainda não sabem quem é Eduardo Gaievski, atualmente foragido e com prisão decretada desde sexta-feira, 23, por estupro de meninas menores de 14 anos. Gaievski pediu afastamento do cargo de assessor da Casa Civil da Presidência da República. Só os leitores de publicações nacionais (Veja, O Globo, O Estado de S. Paulo, Folha de S. Paulo), de alguns blogs e poucos jornais foram informados que Gaieviski é o principal assessor político de Gleisi Hoffmann, encarregado de arregimentar prefeitos para a candidatura da ministra, que deve disputar o governo do estado pelo PT em 2014.

Os leitores da Gazeta do Povo, no entanto, são informados apenas que Gaievski era “assessor especial da Casa Civil”. As informações do jornal são tão vagas que, nas redes sociais, já tem gente perguntando por que o Governo do Paraná não demitiu antes esse pedófilo, pensando que tal Casa Civil mencionada é do governo do Estado.