O garçom espião que foi para o frio da rua. Anotava outras coisas

Um garçom lotado no Palácio do Planalto foi demitido após ser flagrado relatando a assessores da presidente afastada Dilma Rousseff detalhes da primeira reunião ministerial do novo governo. A reunião, realizada sexta (13), foi convocada pelo presidente Michel Temer para definir diretrizes. Altas fontes da Presidência da República confirmam que o espião a serviço de Dilma foi flagrado pela segurança presidencial.

Seguranças notaram que o garçom demorava demais servindo água e café no “salão oval”, onde os ministros discutiam a portas fechadas.

Discretamente, um dos seguranças do presidente Michel Temer seguiu o garçom, até flagrá-lo relatando pormenores do que ouviu na reunião.

 Dispensa imediata

Tão logo a nova administração palaciana tomou conhecimento do flagrante, o garçom foi dispensado e devolvido ao órgão de origem.

 Bisbilhotices

Alguns garçons arapongas, lotados no Planalto, são treinados pela inteligência do próprio governo para ouvir conversas no trabalho.

TÔ CONFUSA! AGORA É A IDELI QUE VAI PARA LÁ E O BIGODE,PARA A PESCA. SEGUNDO O UOL.

Ideli assume articulação política; Luiz Sérgio vai para Pesca

NATUZA NERY
CÁTIA SEABRA
DE BRASÍLIA

A presidente Dilma Rousseff nomeará Ideli Salvatti para o Secretaria de Relações Institucionais, no lugar de Luiz Sérgio. O ministro, atual titular do cargo, herdará a vaga de Ideli no Ministério da Pesca e Agricultura.

Ideli foi chamada na tarde desta sexta para uma conversa com a presidente Dilma.

Após um longo processo de fritura, Luiz Sérgio almoçou na tarde desta sexta-feira no Palácio da Alvorada com Dilma, a quem entregou o cargo.

A articulação política do governo, que na prática vinha sendo desempenhada pelo ex-ministro Antonio Palocci (Casa Civil), é uma das principais críticas de aliados com relação à gestão de Dilma.

Com a substituição de Palocci por Gleisi Hoffmann em uma Casa Civil menos política e mais gestora, como quer Dilma, grupos do PT passaram a fazer forte pressão pela troca do petista Luiz Sérgio.

Embora Dilma tivesse demonstrado contrariedade com o processo de fritura a que Luiz Sérgio foi submetido pelo PT, que conspirava abertamente inclusive para indicar seu sucessor, o próprio ministro disse que a situação ficou insustentável e decidiu pedir demissão.

Em sua breve passagem pela pasta de Relações Institucionais, Luiz Sérgio não conseguiu fazer a interlocução do governo com os partidos e com a base aliada no Congresso, chegando a ser apelidado, ironicamente, de “garçom” –pois só anotava os pedidos.

A crise política que levou à saída de Palocci, e agora de Luiz Sérgio, teve início no dia 15 de maio, após a Folha revelar que o ministro multiplicou seu patrimônio por 20 entre 2006 e 2010.

http://www1.folha.uol.com.br/poder/928238-ideli-assume-articulacao-politica-luiz-sergio-vai-para-pesca.shtml