#ADEHOJE – AVE! LAVA,LAVA, LAVA JATO E O CRIME IMAGINADO

#ADEHOJE – AVE! LAVA,LAVA, LAVA JATO E O CRIME IMAGINADO

SÓ UM MINUTO – Quem me conhece e acompanha sabe que tenho uma tese: só pode ser a água que bebem, diferente. Essa do Janot confessar, e sem ser apertado, que foi armado, em março de 2017, para o STF, com o plano e ideia fixa de matar o ministro Gilmar Mendes e se matar em seguida, é uma prova cabal. Segundo ele, seria para vingar as fofocas de Gilmar sobre sua filha. Para que falou agora? Para divulgar o livro que lançará? Para dar uma força ao processo de decapitação da Lava Jato? Incompreensível, vamos aguardar. Gilmar mandou ele se tratar no psiquiatra, como resposta.

Sobre a água e a insegurança: não é que o (%$#%¨@&*) impronunciável Eduardo Bolsonaro divulgou em suas redes sociais fotos falsas da Greta Thunberg, e ainda criticou mais ainda em cima?

Acho que, se os senadores aceitarem a indicação desse indivíduo desqualificado para a embaixada de Washington, precisaremos fazer um levante. Mas daqueles, de não deixar dúvidas sobre nosso desgosto absoluto com o que estamos vivendo. Motivos já temos aos montes. Soluções, ainda não.

VIVA COSME E DAMIÃO! VIVA A VITALIDADE E PROTEÇÃO DAS CRIANÇAS!

sao-cosme-e-damiao2666269797599642779.jpg

cOSME E DAMIÃO

Viram? Quem sabe o Brasil não dá um passo ADIANTE?

anihempgal37 ex-ministros apoiam descriminalizar consumo de drogas, diz entidade

Gilmar Mendes receberá carta do ex-ministro da Justiça José Gregori.
Mendes é relator de recurso sobre porte de drogas para consumo próprio.

 fonte – g1

Mariana Oliveira Do G1, em Brasília

O movimento Viva Rio anunciou que entregará manifesto nesta terça-feira (16) ao ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Gilmar Mendes que defende a descriminalização do porte de drogas para consumo próprio. Segundo a entidade, sete ex-ministros da Justiça dos governos de FHC e Lula assinam o documento.

Gilmar Mendes é relator de recurso no STF que pede que um cidadão não seja punido por portar drogas para consumo próprio. Esse recurso tem repercussão geral, ou seja, a decisão a ser tomada pelo plenário do Supremo no caso terá de ser aplicada em processos iguais em instâncias inferiores.

Na prática, a decisão, se favorável, poderia autorizar o consumo de drogas. É possível, porém, que sejam especificadas quais drogas e quais quantidades configuram porte para uso pessoal. A questão já é discutida pelo Congresso na reforma do Código Penal.

O ex-ministro da Justiça José Gregori vai entregar o documento a Gilmar Mendes na noite desta terça, anunciou a entidade.

O manifesto afirma que “cada cidadão tem liberdade para construir seu próprio modo de vida desde que respeito o mesmo espaço dos demais”. “Não é legítima a criminalização de comportamentos praticados dentro da esfera de intimidade do indivíduo.”

O documento foi assinado, diz a entidade, por Tarso Genro, Márcio Thomaz Bastos, Aloysio Nunes, Miguel Reale Júnior, José Carlos Dias, Nelson Jobim e José Gregori. Todos, segundo a carta, “manifestam sua posição pela inconstitucionalidade da repressão penal ao porte de drogas para uso próprio”.

“O fracasso da guerra às drogas baseada na criminalização do consumidor revela a impropriedade das estratégias até hoje utilizadas. Tratar o usuário como cidadão, oferecendo-lhe estrutura de tratamento, por meio de política de redução de danos, é mais adequado do que estigmatiza-lo como criminoso”, diz o  manifesto.

O documento do movimento Viva Rio cita exemplos positivos de Portugal, Espanha, Colômbia, Argentina, Itália e Alemanha que têm políticas para não criminalizar o usuário.

Delícia essa nota do Claudio Humberto. Achei até um trailer do filme, para acompanhar

 

Proibido para menores

 O cineminha da Granja do Torto bem que poderia exibir, esta semana, um antigo campeão de bilheterias: o filme “Proposta indecente”.