Quem “Chiora” somos nós. Olha que beleza o novo Ministro da Saúde. ( O novo da Educação também já vem equipado com broncas)

  • fonte: Coluna Cláudio Humberto

    7Reincidente, Chioro nomeou sócios na prefeitura

    O futuro ministro da Saúde, Arthur Chioro, foi flagrado há onze anos em outro caso de conflito de interesses. Em 2003, era o responsável no Ministério da Saúde pela fiscalização de hospitais com os quais se relacionava, como dono da empresa Consaúde. Na época, jurou que se desligaria da sociedade. Como secretário de Saúde de São Bernardo (SP), nomeou dois sócios para cargos de confiança, na sua assessoria.

  • Gláucio Grijó e Paulo Guilherme Muniz foram os sócios nomeados por Arthur Chioro na Secretaria Municipal de Saúde, que chefiava.

  • O Ministério Público paulista investiga Chioro por contratar sua própria empresa na Secretaria de Saúde de São Bernardo.

  • A empresa da qual Chioro, Grijó e Muniz são sócios tem o nome de fantasia “Fábrica de Sons” e atua, claro, na área de sonorização.

  • Políticos de oposição, em São Paulo, garantem que o futuro ministro Arthur Chioro, autêntico empreendedor, é sócio em três empresas

O amor é lindo. E lucrativo. Veja que romântico. Com nosso dinheiro.

Salários revelados: primeira-dama da Bahia recebe 14 600 reais mensais como “assessora de supervisão”

Wagner e Fátima: assessora de supervisão

As páginas de transparência dos órgãos públicos Brasil afora têm revelado coisas surpreendentes – e bons salários. Quem entrar, por exemplo, na página do Tribunal de Justiça da Bahia, poderá verificar que a primeira-dama, Fátima Mendonça, mulher de Jaques Wagner, tem uma remuneração mensal de 14 622 reais.

E o que ela faz? Lotada na Coordenação de Assistência Médica de Salvador,  seu cargo é descrito como “assessora de supervisão geral”.

FONTE: RADAR – VEJA – Por Lauro Jardim