#ADEHOJE, #ADODIA – TOMA QUE O FILHO É TEU. O DEM E O NOVO GOVERNO

#ADEHOJE, #ADODIA – TOMA QUE O FILHO É TEU. O DEM E O NOVO GOVERNO

 

VEJAM SÓ QUE BONITINHOS. ATÉ AGORA – DIGO, ATÉ AGORA, PORQUE AINDA HÁ TEMPO PARA AUMENTAR ESSE NÚMERO -JÁ SÃO TRÊS OS MINISTROS DO NOVO GOVERNO QUE SÃO DO PARTIDO DEM. TEREZA CRISTINA, AGRICULTURA, ÔNIX, O FAZ TUDO DA CASA CIVIL, MANDETTA, DA SAÚDE. FORA OUTROS QUE ESTÃO POR ALI. MAS O DEM DIZ QUE NÃO TEM NADA COM ISSO. NÃO É LEGAL? NÃO É A CARA DELES? SE FIZER SUCESSO, ESTAMOS AÍ, ERAM MEUS QUADROS… SE NÃO…ELES NÃO TÊM COMPROMISSOS NEM COM ELES NEM COM O PAÍS. OUTRA COISA FOI O ENORME NÚMERO DE MÉDICOS QUE JÁ SE INSCREVERAM NA PRIMEIRA HORA DA ABERTURA DO PROCESSO POR MAIS MÉDICOS, PARA SUBSTITUIR OS CUBANOS QUE PARTIRÃO, QUE PARTIREM, QUE SE MANDAREM. 3300 EM TRÊS HORAS. MAS O QUE ME CHAMOU A ATENÇÃO FOI O ATAQUE HACKER QUE ELES ESTÃO TENTANDO DRIBLAR – MAIS DE UM MILHÃO DE ACESSOS SIMULTÂNEOS. É UMA NOVA GUERRA, COM NOVOS TIPOS DE ARMA, DIGITAIS. MEU TIRINHO DE HOJE POR AQUI CONTOU COM A PARTICIPAÇÃO DA MINHA GATA LOVE QUE ESSA SIM, DEIXA BEM CLARO: NÃO TEM NADA A VER COM ISSO TUDO.

Viram essa? Hacker de figurinha da Copa faz jogador virar blackboc! O que mais? #vaiprarua

Ativistas ensinam a hackear figurinhas do álbum da Copa

With_dynamiteAtivistas estragam figurinhas do álbum da Copa

Por: Redação DIÁRIO DO PODER

Foto: Reprodução FacebookFoto: Reprodução FacebookAtivistas pintam máscaras pretas nos rostos dos jogadores (Foto: Reprodução Facebook)

A menos de um mês da Copa, as manifestações estão mais intensas. Em abril, um grupo de mascarados queimou um álbum de figurinhas em São Paulo; a mesma atitude se repetiu no Rio de Janeiro na semana passada. Agora, a proposta de alguns ativistas é ‘hackear’ e estragar as figurinhas do álbum da copa.

No sábado, os ativistas publicaram na página ‘coletivo vinhetando’ sobre ação e ainda anunciaram a necessidade de mão-de-obra para estragar as figurinhas. Quem compra o pacote, não consegue perceber, mas, ao abrir, poderá ter a desagradável surpresa de ver várias figurinhas com os rostos dos jogadores rabiscados com caneta preta. Os ativistas desenham umas máscara preta nos jogadores e selam o pacote com cola. De acordo com a página, a ação já acontece há três semanas.

 

Olha aí. Precisamos pensar mais longe. Sobre segurança cibernética, lá do blog do Gabeira no Estadão

http://blogs.estadao.com.br/fernando-gabeira/2011/

 

 

 

 

Hackers,sinal amarelo no Planalto

 por Fernando Gabeira

 02.janeiro.2011

O site do Planalto foi atacado por hackers e ficou, por algumas horas, fora do ar. Embora de natureza diferente dos vazamentos do Wikileaks , o episódio coloca, de novo, o problema da segurança da informação. Já existe uma iniciativa do governo para elaborar uma criptografia brasileira e vários cientistas nacionais que moram em outros países colaboram. O Brasil inclusive já realizou algumas reuniões com vizinhos sul-americanos para debater o problema. Para a criptografia, há uma dotação de $7 milhões via Finep, mas sinceramente, na minha visao de leigo, parece pequena pequena , se comparado com os investimentos do grupo de países em que nos encontramos: os chamados emergentes. A Rússia já foi acusada de paralisar computadores da Estônia, embora não se tivesse comprovado a autoria do bloqueio.Por via das duvidas fizemos com os russos um tratado de não agressão e cooperação mutua na rede. Foi assinado durante a visita de Lula a Moscou. Prevê troca de informações, treinamentos de defesa e simulações de guerra cibernética. Não se sabe ainda o que rendeu, se é que vai render.O ataque ao site do Planalto é, contudo, dificil de ser evitado. A mesma tática foi usada contra o Visa, por exemplo. Consiste em tensionar o site com milhares de acessos e chama-se DDoS na linguagem da rede. Mas o fato é que, em pesquisa recente ,envolvendo 14 paises,o Brasil se colocou muito mal , aparecendo como que menos atualiza suas defesas contra ataques cibernéticos. Porisso, a paralisação de ontem merece um sinal amarelo.

A guerra invisível pode causar muitos estragos…Hoje, foi a vez de Palin!

…Os cavalos de Tróia modernos

Hackers atacam site de Sarah Palin e do governo da Suécia

Julian Assange luta contra sua extradição para a Suécia.
Ex-candidata americana publicou críticas contra o WikiLeaks.

Do G1, com agências internacionais

A ex-candidata a vice-presidente dos Estados Unidos Sarah Palin, que vem declarando críticas contra o site WikiLeaks e o seu fundador, Julian Assange, teve o seu principal site “sarahpac.com” atacado por hackers.

Segundo a imprensa internacional, acredita-se que o ataque tenha sido feito pelo mesmo grupo que derrubou as páginas das operadoras de cartão de crédito Visa e Mastercard.

Na terça-feira (7), um membro do grupo “Anonymous” (em inglês, anônimo), em entrevista ao site da BBC no Reino Unido, revelou que o objetivo dos hackers é punir as empresas que deixaram de prestar serviços ao site WikiLeaks.

O site SarahPAC (comitê de ações políticas da ex-candidata) foi derrubado pelos hackers na noite de quarta-feira. Segundo reportou a rede ABC News, Sarah criticou o fundador do Wikileaks em um post no Facebook: “Ele é um agente anti-americano com sangue nas mãos. Os últimos documentos que ele divulgou revelaram ao Talibã a identidade de mais de 100 fontes afegãs. Por que ele não persegue com a mesma urgência que nós perseguimos os líderes do Talibã e da Al-Qaeda?”, escreveu Sarah na rede social.

Governo da Suécia
Nesta madrugada (9), hackers provocaram o fechamento durante várias horas do site do governo da Suécia. Segundo o jornal “Aftonbladet”, o portal oficial “regeringen.se” ficou fora do ar durante várias horas, na noite de quarta para quinta-feira. Pela manhã, o portal funcionava normalmente. O porta-voz do governo, Mariu Ternbo, declarou que Estocolmo não comenta questões de segurança e se negou a confirmar o ciberataque.

Julian Assange permanecerá em prisão preventiva no Reino Unido até o próximo dia 14, data para a qual foi fixada uma nova audiência do processo de extradição à Suécia, onde ele é acusado de estupro e agressão sexual.