#ADEHOJE – DIA BOMBÁSTICO NA POLÍTICA

#ADEHOJE – DIA BOMBÁSTICO NA POLÍTICA

 

SÓ UM MINUTO – O dia amanheceu quente hoje, e não só por causa das prisões de Michel Temer e Moreira Franco, pedidos expedidos pelo juiz Marcelo Bretas do Rio de janeiro, e para onde Temer foi levado. Logo cedo a PF estava nas ruas, em São Paulo e Alagoas cumprindo mandados de busca e apreensão expedidos pelo ministro Alexandre de Moraes, do STF, contra acusados de emitir fake News e ameaças aos ministros do Supremo Tribunal Federal. Fora isso ainda há gente que parece que está cego e surdo – não conversa com o povo nas ruas – e ainda insiste em acusar a pesquisa Ibope divulgada ontem de mentirosa. Sim, gente, a aprovação ao governo e forma de Bolsonaro governar está despencando. Ele precisará colocar a economia para andar, se quiser deter essa sangria, mas até agora permanece no Twitter. E a equipe a nos fazer passar vergonha.

Sobre o Ibope. Não me peçam para desenhar. Qualquer ser pode entender essas informações. Claro, desde que queira pensar

  • tv_04a_bbIbope ganhou R$ 5,2 milhões para medir ‘traço’

    Dos R$ 12,7 milhões pagos pelo governo Dilma Rousseff (PT) a institutos de pesquisa, R$ 11 milhões foram destinados somente a empresas do grupo Ibope. E sempre sem licitação. O Ibope embolsou R$ 5,2 milhões, por exemplo, somente nos últimos três anos e dez meses, para confirmar o que todo mundo já sabe, principalmente no governo: não sai do “traço” a audiência da TV Brasil, a “tevê do Lula”.

  • A TV Brasil, em Brasília sintonizada no canal 2, é mantida pela estatal Empresa Brasil de Comunicação (EBC), criada no governo Lula.TV-eyes

  • Os pagamentos do governo Dilma a institutos de pesquisa saíram da verba publicitária da Secretaria de Comunicação da Presidência.

  • Em 2013, por exemplo, o Ibope recebeu do governo federal mais de R$ 1 milhão para aferir a audiência da TV Lula.

  • Outros institutos, como Datafolha e MDA, ganharam um bom dinheiro no governo Dilma, mas quase dez vezes menos que o Ibope.

    FONTE: NOTAS DA COLUNA CLAUDIO HUMBERTO – DIÁRIO DO PODER

Leia com atenção essa nota. Até grifei o principal para você entender e a gente não ter de desenhar

tumblr_maijn243aA1ro8ysbo1_500Vox populi, vox Dei

presidenciaveis

Amanhã, sai o novo Datafolha. Assim como deve fazer quando sai um Ibope, é por essa pesquisa que o eleitor deve se orientar.

As outras, que pululam por aí diariamente, deveriam ser descartadas pelo leitor. Por prudência. Vários desses institutos até tem reconhecida competência para auscultar a voz do povo, mas os números que divulgam acabam passando por filtros muito especiais que deturpam o resultado.

FONTE: COLUNA RADAR – VEJA ONLINE – Por Lauro Jardim

Lauro Jardim destrincha um pouco mais a pesquisa Ibope que rebaixou a aprovação de Dilma

 Eleições 2014
Um Ibope desastroso

Dilma e Lula: comparações

graphics-cows-624514O resultado da pesquisa do Ibope divulgada há pouco sobre o governo Dilma Rousseff é desastroso para a presidente quando comparado ao levantamento feito pelo mesmo Ibope, com as mesmas perguntas, há exatamente quatro anos – ou seja, em março de 2010, em pleno governo Lula. Aos números:

*Apenas 36% aprovam hoje o governo Dilma (o percentual é a soma dos que responderam “ótimo” ou “bom” neste item). Há quatro anos, Lula batia seu recorde de popularidade: 75% aprovavam seu governo. Mais do que o dobro de Dilma. Com tal aprovação foi fácil para Lula transformar um poste apagado em poste iluminado. Em março de 2010, Dilma tinha 30% das intenções de votos e, pela última vez, aparecia atrás de José Serra nas pesquisas.

*A aprovação à maneira de Dilma governar é, segundo o Ibope, de 51%. Lula há quatro anos era aprovado por 83% dos brasileiros.

*Os que estão insatisfeitos com o combate à inflação promovido pelo governo Dilma somam a impressionante taxa de 71%. Lula em março de 2010 era desaprovado por apenas 38% neste quesito.

*E o combate ao desemprego? 57% estão descontentes com relação às políticas para conter o desemprego (mesmo com um índice de desemprego baixo, o que é mais impressionante, pois reforça o mau humor da população). Sob Lula, 60% dos brasileiros aprovavam sua política neste setor.

*Também é superlativo o número de brasileiros em desacordo com a forma que Dilma enfrenta o tema taxa de juros: 73% desaprovam. Com Lula, apenas 44% tinham a mesma opinião. Hoje, a taxa Selic está em 10,75%. Sob Lula, em março de 2010, estava a 8,65%.

São números que fazem tremer a campanha de Dilma, ainda que, claro, nenhum petista vá dizer isso em público. Já a turma do ‘volta Lula”…

FONTE: COLUNA RADAR – VEJAONLINE – Por Lauro Jardim