A GENTE VAI TER QUE TIRAR O VERME DA TOCA.

DA COLUNA DO LAURO JARDIM

Um ministro do Supremo dos mais progressistas e que não tem nenhuma simpatia por Jair Bolsonaro sentenciou: é quase nula a chance de ele perder o mandato por suas declarações homofóbicas e racistas ao programa CQC. A imunidade parlamentar para opiniões, apesar das barbaridades que ele tem dito, é absoluta.

Para o ministro, a única exceção que pode levá-lo à cassação é se ficar caracterizado que Bolsonaro disse o que disse como cidadão comum – o que não foi o caso no programa, afinal ele falou o que falou como parlamentar.

Por Lauro Jardim