#ADEHOJE – LÍDERES CHEGANDO, SAINDO, E O MUNDO GIRANDO

#ADEHOJE – LÍDERES CHEGANDO, SAINDO, E O MUNDO GIRANDO

 

SÓ UM MINUTO – Hoje Tereza May entregou o cargo de primeiro-ministro à Boris Johnson. O mundo todo está voltado à Grã-Bretanha. Johnson é conservador, excêntrico, favorável ao Brexit, a saída da Comunidade Europeia. O momento é delicado. Estados Unidos, do loiro Trump, e agora Grã-Bretanha, do loiro Boris Johnson estão em pé-de-guerra com o Irã. Vai sobrar para todo mundo esse forrobodó, porque envolve combustíveis, alimentos, comércio exterior… e aqui a gente tem o Ernesto Araújo como Ministro das Relações Exteriores. Só não é loiro.

Ainda está bem atrapalhada essa decisão sobre a liberação do FGTS, feita a toque de caixa para ver se a aprovação do presidente melhora. Por enquanto, ao que parece, será liberado para cada trabalhador a retirada de quinhentos reais por conta, ativa ou inativa. A partir de agosto.

#ADEHOJE – BRASIL DA DIVERSIDADE. E DA VIOLÊNCIA TAMBÉM

#ADEHOJE – BRASIL DA DIVERSIDADE. E DA VIOLÊNCIA TAMBÉM

 

SÓ UM MINUTO – Presenciar a parada gay com mais de três milhões de pessoas em paz, se divertindo juntas em São Paulo é uma grande alegria, e uma experiência que se renova ano após ano, com seu colorido e diversidade. Assim como seria ver também a Marcha para Jesus não fosse seu aproveitamento político para o que há de pior, e com a presença do homem que nos desgoverna fazendo arminha em um evento que deveria ser só, óbvio, de paz, religiosidade e consideração.

As meninas da Seleção foram guerreiras até onde puderam. Os meninos ainda estão tentando na Copa América… Torcida chocha.

Irã e EUA se estranhando muito para o gosto do mundo.

No entanto, a violência nesse feriado nos faz pensar. Um mecânico é morto porque o pai tentou protegê-lo dos bandidos usando uma garruchinha 12. Mais mulheres mortas por seus ex-companheiros. Acidentes nas estradas. Fogo em barracos improvisados em pontes que acabam queimadas também e, interditadas, param a cidade. Por que não veem isso tudo antes?

Finalmente, nosso voto para que Benicio, filho de Huck e Angélica, saia dessa sem complicações.

(FOTOS MARLI GONÇALVES)

#ADEHOJE – APREENSÃO TOTAL. AQUI, ALI, LÁ

#ADEHOJE – APREENSÃO TOTAL. AQUI, ALI, LÁ

 

SÓ UM MINUTO – Como ficar em paz quando:

– O próprio presidente do país chama para uma manifestação que amplia ainda mais o conflito político que a tudo paralisa? Contra as instituições estabelecidas, jogando grupos uns contra outros, com textos provocativos? Ele ainda diz eu está pensando em ir! Quando começará a entender o que é ser presidente?

– Quando um decreto de armas beneficia claramente uma empresa e pretende armar a população até com fuzis?

– Quando o talude de uma mina da vale – a GONGO SECO – em Minas Gerais tem expectativa de rompimento a cada minuto e pode causar mais um desastre de grandes proporções? Em Barão de Cocais, região central de Minas.

– Quando a maior potência mundial, EUA, briga com outra, a China, comercialmente, e ameaça outra que tem potencial atômico, o Irã?

– Quando a gente fica sabendo que a área protegida da Amazônia perdeu quase 10 mil km² nos últimos 30 anos?

– E muito mais…

Duas pitadas asssustadoras de RIO + 20

Marajá africano

 O ditador Robert Mugabe, 88, que manda no Zimbábue há 32 anos, está na Rio+20 com a mulher e 92 assessores.

Circo dos horrores

 É hilariante assistir na Rio+20 o lixo nuclear Mahmud Ahmadinejad (Irã) e tiranos africanos, todos fantasiados de ambientalistas, dando lições de “desenvolvimento sustentável”.

FONTE: COLUNA CLAUDIO HUMBERTO

o pessoal do Irã que chegou aí é quase um…Maluf. Interpol os ama.

Lixo monitorado

 O lixo atômico do Irã, Mahmoud Ahmadinejad, escolheu a dedo sua comitiva para a Rio+20: pelo menos um atual e cinco ex-assessores diretos dele têm mandados de prisão da Interpol, por conexão com o atentado a bomba que há 18 anos matou 85 pessoas em Buenos Aires.
 
Fonte: coluna Claudio Humberto

Ahmadinejad: os pés pequeninos do grande ditador. Bem, sempre ouvi comentários sobre tamanho de pés e outras “choses”

Que delícia esse comentário do Stti que havia perdido. O mais engraçado é que imagino quem é a fonte… Legal!

Quem vê pés, vê…

DA COLUNA DE RICARDO SETTI, NA VEJA ONLINE

Visto de perto, o tirano do Irã, Ahmadinejad, “tem pés tão pequenos que parece que vai cair se se levantar”, diz um amigo da coluna que esteve com ele

Publicado originalmente em 17 de dezembro

Pequeno – não chega a 1m70 –, magrinho, franzino, fisicamente insignificante. Parece tranquilo e fala baixo. Sabe inglês mas, como se trata da língua do Grande Satã, finge que não fala e sempre utiliza um tradutor.

Essas são algumas das características de um dos párias internacionais mais polêmicos e conhecidos – o negador do Holocausto, o líder delirante que sonha varrer Israel e seus 8 milhões de habitantes do mapa, o ditador que não vê a hora de ter a bomba atômica: Mahmoud Ahmadinejad, reeleito presidente do Irã em 2009, em eleições notoriamente fraudadas.

Um amigo do blog, em razão de suas atividades profissionais, esteve há algum tempo num encontro com Ahmadinejad. Um detalhe chamou-lhe a atenção:

– Ele tem pés tão pequenos que parece que vai cair se ficar em pé.

Pessoalmente, o incendiário Ahmadinejad está a anos-luz da expansividade e da oratória esfuziante de um de seus amigos, Fidel Castro. Não é arrebatador. Mostra-se sempre contido, sua conversa é monocórdia. “Não tem nada que chame a atenção”, nota o amigo da coluna, exceto, talvez, o fato de que olha diretamente nos olhos do interlocutor o tempo todo. É atencioso e cordial, mas não efusivo.

Apesar da obsessão do Irã por dominar o processo de enriquecimento de urânio e, em última instância, a bomba, durante essa conversa específica o ditador manifestou grande preocupação com a segurança alimentar de seu país.

E insistiu em conversar sobre futebol. Queria saber como se “ensina” futebol às crianças no Brasil e mostrou-se genuinamente surpreendido ao saber que a maioria dos nossos craques ainda sai das peladas de rua.

Finalmente, antes de despedir-se, palpitou para o visitante que foi bom demitir o técnico Dunga, por causa do vexame da seleção brasileira na Copa do Mundo de 2010, na África do Sul.

http://veja.abril.com.br/blog/ricardo-setti/vasto-mundo/posts-2010-o-tirano-ahmadinejad-visto-de-perto-%e2%80%9ctem-pes-tao-pequenos-que-parece-que-vai-cair-se-se-levantar%e2%80%9d-diz-um-amigo-da-coluna-que-esteve-com-ele/

O Irã está surtando. Proibiu Paulo Coelho e o Dia dos Namorados!

Primeiro, o Estadão veio com a notícia que o Irã proibiu o Paulo Coelho.

Agora li que também proibiram as cmemorações do Valentine`s Day, dia 14 de fevereiro.

Estão jogando pedras neles mesmos!

do estadão:

Irã proíbe livros de Paulo Coelho

Autor foi avisado por editor no país persa; motivo da censura não foi especificado

10 de janeiro de 2011 | Estadão.com.br

 O escritor Paulo Coelho foi informado por seu editor no Irã, Arash Hejazi, que a publicação de seus livros foi proibida no país persa pelo Ministério da Cultura e das Diretrizes Islâmicas, segundo informações publicadas nos blog do autor.

Paulo Coelho disse contar com o governo brasileiro para resolver o caso, o que considerou como “um mal-entendido”. “Espero que o Itamaraty e a ministra da Cultura, Ana de Hollanda, não se omitam em relação a essa medida arbitrária pois, caso contrário, estarão assinando embaixo”, disse o escritor ao Estado. “Não sei se a decisão passou pela cúpula do governo iraniano, ou seja, se foi apenas uma medida do Ministério da Cultura.”

A ministra lamentou a proibição da circulação da obra do escritor e disse que procuraria ainda nesta segunda-feira o ministro das Relações Exteriores, Antonio Patriota, para pedir mais informações sobre o caso.

Coelho conta que jamais, em seus livros, fez alguma ofensa ao islamismo. “Minha obra é publicada no Irã desde 1998, já vendeu milhares de exemplares e, em 2000, eu estive naquele país, sendo esperado por aproximadamente 5 mil pessoas no aeroporto”, disse ele.

O escritor suspeita de um fator que pode ter sido a origem da censura. “Em 2009, eu ajudei Hejazi a deixar o Irã logo depois das eleições”, conta. “O mais surreal é que até as edições piratas estão vetadas. Não sei como vão controlar isso.”

O aviso do editor iraniano chegou por email ao autor. Na mensagem, Hejazi diz que foi “informado pelo Ministério que todos os livros foram proibidos, inclusive as versões não autorizadas publicadas por outras editoras” e que “todos os livros que têm o nome Paulo Coelho não estão mais autorizados a serem publicados no Irã”.

O escritor estima ter vendido mais de 6 milhões de livros na República Islâmica. O editor iraniano sugeriu a disponibilização da obra na internet para download, e o brasileiro aceitou.

Em 2005, o governo iraniano já havia banido o livro O Zahir. Os exemplares da obra de Coelho foram levados por agentes do governo da Feira do Livro de Teerã. Na época, Hejazi disse que “o Ministério da Cultura estava extremamente preocupado com o aumento da popularidade de Paulo Coelho”.

O Código Da Vinci, de Dan Brown, e Memória de Minhas Putas Tristes, de Gabriel García Márquez também estão na lista de livros proibidos pelo Ministério da Cultura iraniano.

Paulo Coelho faz sucesso no exterior e tem pelo menos 300 milhões de livros vendidos em mais de 150 países. Ele foi o primeiro escritor não muçulmano a visitar o Irã após a Revolução Islâmica de 1979, de acordo com o site da Academia Brasileira de Letras, onde ocupa a cadeira 21. (Colaborou Ubiratan Brasil)