Crianças com dificuldade de aprendizagem ganham projeto especial em São Caetano

Prefeitura de São Caetano do Sul lança projeto pioneiro na Educação, voltado às crianças e adolescentes com dificuldades na aprendizagem. Importância do atendimento neonatal que detecte doenças raras ou genéticas também integra a atenção especial ao problema

 São Paulo, São Caetano do Sul –  Amanhã, sábado, 31 de março, com evento ocorrendo entre 8 e 12 h, São Caetano dará mais um passo largo na área de Educação, onde o município se destaca por ações pioneiras e corajosas. Será lançado o Aprendiz – Grupo de Apoio aos Pais de Crianças e adolescentes com Dificuldades de Aprendizagem, no Centro de Capacitação dos Profissionais da Educação (Cecape) Dra. Zilda Arns, localizado na Rua Tapajós, 300, Bairro Barcelona, em São Caetano do Sul, Grande ABC, São Paulo.

 Este será o início de  mais um grande programa de educação na cidade de São Caetano do Sul, visando solucionar os problemas de aprendizagem de crianças e jovens nas escolas municipais da prefeitura de São Caetano do Sul. A cidade tem o maior Índice de Desenvolvimento Humano, IDH, do país. Possui alta escolaridade e o analfabetismo é de apenas 0,3%. Para se ter uma idéia, no Estado de São Paulo, para a população de 15 anos ou mais a taxa de analfabetismo é de 5,7% e no Brasil a taxa é de 9,7%, segundo pesquisa do IBGE, realizada em 2000. São Caetano tem também o maior número de pessoas com grau superior por cada 100 mil habitantes.

 “O evento Aprendiz lançará um projeto pioneiro para alunos do fundamental com dificuldade para ler e escrever. Neste primeiro momento, o Aprendiz  contará com palestras informais, discussão das atividades e adaptação curricular destes alunos em dificuldade em aprendizagem. Tudo com apoio psicológico e orientações quanto aos direitos e deveres das famílias e instituições de ensino”, afirma Regina Maura Zetone, Assessora Especial de Coordenação da Ação Social da Prefeitura de São Caetano. “O programa abrange as dificuldades de aprendizagem em casa, na escola e nos relacionamentos das crianças e jovens envolvidos”, explica.

 Neonatal é fundamental, e complementa projeto

Médica ginecologista e obstetra, com larga experiência,  Regina Maura há anos acompanha o assunto, inclusive como Secretária de Saúde do município, função que exerceu durante anos. Conhecedora dos problemas e de outros aspectos que levam à dificuldade de aprendizagem, atrelou este  projeto com uma parceria da prefeitura de São Caetano do Sul e o Centro de Triagem Neonatal e Estimulação Neurossensorial Dr. Tatuya Kawakami (CTNEN), e Instituto ABCD (iABCD). Nesta ação, inédita, serão desenvolvidos programas especiais para a solução de problemas de dificuldade de aprendizagem que poderão ser aplicados em várias outras regiões do país.

 “Este programa vai atingir o neonatal”, comemora Regina Maura. “Isso significa que, pela primeira vez, serão avaliadas em neonatal as doenças raras e genéticas de 800 crianças, e  com tratamento para solucionar os problemas de aprendizagem destas crianças. Será uma experiência fabulosa para o conhecimento e ação sobre a questão”.

 Tablets, para o estímulo – Neste programa piloto a tecnologia será outro parceiro: serão utilizados tablets com aplicativos de estimulação neurossensorial. A experiência já foi aplicada com sucesso comprovado no  ensino de matemática e português a distância, em pesquisas realizadas pelo estudante Thiago Feijão, do ITA (Instituto Tecnológico da Aeronáutica).  

 “É fascinante”, explica Regina Maura. “Ele, Thiago,  se inspirou no professor indiano Salman Khan, da Academy Khan, que criou uma revolucionária didática para ensinar e conseguiu que a complicada matemática parecesse a coisa mais fácil do mundo. Será este o método aplicado pelos alunos da Universidade de São Caetano do Sul. Vamos promover em breve um grande  concurso para que eles desenvolvam  um método de ensino à distância exatamente para os alunos que tiverem problemas de aprendizagem”, adianta.

 FONTE: B&A

Uma galeria da galera…Mais algumas fotos da festa ontem…

Mauricio de Sousa e esposa
Luiz Frias, ao lado de um dos vários telões espalhados na festa, com a Folha Digital
Um pouco da Monja Cohen, no meio, com as representantes das religiões africanas
O prefeito de São Caetano, José Auricchio, e o jornalista Carlos Brickmann
Audalio Dantas e esposa conversando com um dos três porquinhos, O Cardozo

ESSA ÚLTIMA, PARA ENTENDER, VOCÊ TEM DE LER O POST DE ONTEM