ARTIGO – Monstrinhos nacionais. Por Marli Gonçalves

tumblr_mmsj2xFg1w1qzp9weo2_400Não tem mais jeito. Eles estão entre nós. Aliás, você pode estar nesse mesmo momento aí pisando em algum deles, nos monstrinhos mais caçados do mundo, mais do que pelo FBI, Interpol, CIA, KGB, essas coisinhas se imiscuíram no nosso meio e vêm sendo procuradas nas ruas e parques por milhões de pessoas. Mas, e o que você caçaria com gosto?bcd3ae_881e7896b7774e2889fdaa95723ce1c8~mv2

Vocês sabem, a coisa tá feia. Vivemos pensando em alternativas sustentáveis, ou melhor, que nos sustentem, e para isso nossa criatividade não pode ter limites. Deu-se então que imaginei um aplicativo verde e amarelo, na cola desse Pokemon Go. Um dos senões é só o uso da tal realidade aumentada, e que vai fazê-lo ser proibido para menores porque se ainda aumentarmos essa nossa realidade as crianças precisarão sair da sala, ops, da tela.

Estou achando engraçada esta febre, nada tenho contra; ao contrário, vou dar risada se vir alguém se esboroando aí pela rua – já faziam isso com o whatsapp mesmo, não sei por que tanta gritaria contra quem está por aí brincando de colher esquisitinhos coloridos, acertando-os com boladas estilingadas, atrás de seus ovos e ginásios. Parece um monte de cisnes, pescoços curvos, dedos nervosos, arrastar sinuoso.4wigglytuff

Claro, agora aumentou, tem razão, porque continuam teclando, fazendo selfies, e jogando. Fui ver isso na Avenida Paulista: montinhos, gente sozinha, gente andando em fila, gente disfarçando, gente parada apontando o celular para todos os lados como quando precisávamos ficar procurando sinal para conseguir usar o telefone, lembram? Lembram de algumas das posições ridículas em que ficávamos para conseguir falar? Pois é. Parecia aqueles exercícios de ioga, de equilíbrio, de ensaio para trapezista.

Então, pensei que, como existe tanta gente disposta assim a ir para as ruas, vamos bater perna atrás de malfeitores e malfeitos. Temos tantos monstrinhos nacionais a catar, que o GPS não vai dar conta.

Claro, da mesma forma os níveis iriam subindo, aumentando, pontos sendo conquistados, e a pessoa ia ficando importante, importante, até ser reconhecida publicamente. Tipo o juiz Sergio Moro, para dar um exemplo, e que já parece estar pensando num aplicativo desses faz tempo; anda exercitando o nível premium desse jogo. Será que ele dá pontuação particular para algumas de suas presas? Não sei por que, mas tenho a impressão de que ele agora já está perto de acabar a caçada, na fase final, atrás do monstrinho peludo mais valioso e raro, único. Vocês sabem quem.3pikachu

Nesse jogo Pokemon Go são 151 bichinhos para catar. 142, pelo que entendi, encontráveis, alguns mais difíceis que outros, mas esses restantes estão só em lugares específicos, em continentes. Na Ásia, Farfetch’d; na Oceania, Kangaskhan; nas Américas, um tal Tauros; e na Europa, Mr. Mime. O africano ainda não foi revelado.Nossos monstrinhos nacionais seriam de uma diversidade única, porque tem coisa que só aqui mesmo.

Ainda estou pensando nos nossos alvos, tropicais, que também podem ser coisas boas. Para começar, poderíamos caçar lixo posto enfiado em árvores para a minha campanha #árvoreNãoéLixeira. Lixo jogado nas ruas.

Gente falsa. Fofoqueiros. Postos de Saúde que tenham remédios. Empregos. Ongs sérias. Governantes comprometidos. Eleições limpas. Bons professores. Preços mais baixos. Belezas para encantar os olhos e as mentes. Os amores de nossas vidas. Se bem que pensando bem, esse último item outros aplicativos já estão oferecendo, embora sem muito êxito pelo menos no meu caso.

Vou continuar desenvolvendo a ideia. Peço ajuda. Me conta: o que faria você sair caçando com tanto gosto por aí?

gif-fofo-monstrinhoMarli Gonçalves, jornalista – Prometi a mim mesma caçar só dois ou três monstrinhos desses por dia, para não viciar de vez, pode até ser aqui dentro de casa mesmo se aparecerem. Claro, isso pelo celular. Na vida real, não tem jeito, é correr de monstro-conta, matar leão, quebrar galho, pisar em ovos, e ser de circo para se manter dia após dia com pelo menos a mente sã. E salva.

São Paulo, ao gosto olímpico, 2016

____________________________________________
E-MAILS:
MARLI@BRICKMANN.COM.BR
MARLIGO@UOL.COM.BR

ARTIGO – Os laços de dezembro. Por Marli Gonçalves

Tendo a sempre achar que laços encerram, fecham, guardam. Ao unir, laços juntam as partes – muitas, todas as que puder abraçar – até que por dedos ou mentes hábeis sejam desfeitos; alguns laços são bem intrincados, complexos. Mas mesmo assim diferente do nó, que é onde estamos, e precisamos desatar logo para podermos enlaçar. 9248lazoroani[1]

Já começou. Para onde olho vejo laços, mas agora vejo mais daqueles bonitos, frufru, que parecem borboletas, e que ficam tentando sempre nos impregnar com o clima de Natal que prevejo como um dos piores de muitos tempos, com poucos pacotes e caixas recheadas.

Simbólicos demais, os laços; os mais simples vêm mudando de cor nos últimos meses para nos lembrar de questões de saúde, os rosas, de outubro, alertando às mulheres sobre o câncer de mama, os azuis de novembro para lembrar aos homens a saúde da próstata. O vermelho que vigora neste mês lembra a todos que ainda há muito o que lutar contra a AIDS.

Fitinhas, meras fitinhas que falam. Falam muito e chamam a atenção. Danadinhas.

Vamos agora dar mais uma volta na fita para ver o laço se fazendo como uma dança se desenhando no ar. Quero falar de laços porque acho que estamos tão completamente embaraçados, embolados e sem direção que precisamos dar um jeito de esticar mais rápido a fita para andar para a frente nesse mês que se avizinha com possibilidades de ainda mais surpresas. Não que estas estejam vindo com laços, ao contrário, algemas vêm sendo mais usadas nesse show diário que virou a (des) governança da Nação. Para eles, a casa caiu e é muito impressionante como uma coisa vem ligada à outra; seja de qual sentido venham, perceba como o final parece sempre dar no partido do Governo, o PT. Estão sendo caçados a laço, mas como daqueles que os vaqueiros usam, a corda de couro trançada, com as argolas, usadas para apanhar as reses. Em segundo lugar, outro partido, sempre chamado de balaio de gatos, o PMDB; abriram a boca do balaio. Daí também não tem vindo coisa boa, admitam. Isso sem pensar no outro que perdeu o bonde, o PSDB.

Há muito todos pararam de cortar laços com tesouras para inaugurações de feitos, já que estes também praticamente nem existem mais, apenas remendam – agora passam o tempo apenas se explicando ou querendo aumentar impostos para cobrir os buracos que eles próprios fizeram.

GifsDescubro e achei bonito saber que na Grécia era comum atar as imagens dos deuses com laços para que não abandonassem a região e seu povo, e fiquei pensando que, além de ajudar a nos unir o mais rápido possível e de qualquer forma para reagir e mudar, eles também pudessem ser o símbolo de um novo tempo. Eu aqui sempre tentando ver esse mundo mais bonito, quem sabe a ideia possa ser aceita?

Vou amarrar um lacinho no dedo para ajudar a me lembrar todos os dias deste mês a continuar tendo esperança. Nossos laços de família, de sangue, de país devem e precisam retomar algum símbolo, e poderia ser este – que ainda significa a união, a felicidade, a energia, a força, a justiça, a fortuna, o divino.

Lembrando que precisamos nos unir nem que seja para colocar todos eles num saco ou caixa e atar com um laço bem forte antes de jogá-los no lixo comum da história. Eles são descartáveis, mas estão contaminados!

E não esqueça que não podem ser reutilizados, porque dá no que deu.

lao030

São Paulo, fim de um ano forte, 2015

MARLI GONÇALVES, JORNALISTA – Uma vez desfeitos, aliás, os laços nunca mais tornarão a ser iguais se as pontas voltarem a tentar encontrar-se. A fita estará amassada e marcada.

********************************************************************
E-MAILS:
MARLI@BRICKMANN.COM.BR
MARLIGO@UOL.COM.BR
POR FAVOR, SE REPUBLICAR, NÃO ESQUEÇA A FONTE ORIGINAL E OS CONTATOS
AMIZADE? ESTOU NO FACEBOOK.
SIGA-ME: @MARLIGO

…Mas, veja que nada supera o desleixo e sacanagem desse Extra da Rua Augusta com Oscar Freire. Olá PREFEITURA DE SP! Tudo bem com você? Olá Dirigentes do @extra!

#árvorenãoélixeira #árvorenãoélixeira #árvorenãoélixeira

Estamos ao Deus-dará. Veja uma rua dos Jardins, um dos Iptus mais caros do país. Uma rua qualquer? Não. A Rua Augusta.

Fiz essa foto hoje de manhã

20150405_134606 20150405_134611 20150405_134618

SP CAÍDA, SUJA, LARGADA 1. COISAS DO MALDDAD

AGORA VEJA SÓ QUE BELEZA QUE ESTÁ A PRAÇA.

SEM LATA DE LIXO. MAS COM MUITO LIXO ONDE DEVERIA TER UMA LATA … E VOU DIZER: ESTÁ HÁ DIAS ASSIM, SÓ PIORANDO, COM MAIS LIXO E LIXO

#ARVORENÃOÉLIXEIRA

#PRAÇANAOÉLIXEIRA

#FORAMALDDAD

20140210_094908

CASO BAR NUMERO: DESCASO TOTAL COM A VIZINHANÇA VAI PARAR NO MINISTÉRIO PÚBLICO. INQUÉRITO TEM O NÚMERO QUE ELES MERECEM: 171

VEJA ( CLIQUE), ALGUNS POSTS SOBRE O ASSUNTO, AQUI, AQUI, E AQUI. AQUI

ÁRVORE NÃO É LIXEIRA
ÁRVORE NÃO É LIXEIRA: UMEXEMPLO DO DESCASO DO BAR NÚMERO COM A VIZINHANÇA, FORA O BARULHO, ETC, ETC, ETC…

BAR NÚMERO – INQUÉRITO CIVIL Nº 171/2011

reunião para o dia 16 de abril de 2013, às 15h30min, na Promotoria de Justiça do Meio Ambiente – Rua Riachuelo, nº 115, Sé – 3º andar, sala 335 – com o Dr. José Eduardo Ismael Lutti – IC 171/11.

ALIÁS, VEJA QUANTO TEMPO DEMORA PARA A GENTE SER OUVIDO NUM INQUÉRITO SOLICITADO EM 2011!

ALBERGUE BELA VISTA, LIXO A CÉU ABERTO NA ADMINISTRAÇÃO “HADDAD”. Foto aérea improvisada, mas bem visível.

EM PLENA AVENIDA 9 DE JULHO FICA UM DOS MAIORES ALBERGUES DA PREFEITURA DE SP, CUIDADO ANTES COM MUITO CARINHO PELA EX-SECRETÁRIA ALDA MARCO ANTONIO.

VEJA COMO ESTÁ NA GESTÃO DO HADDAD. (VIRA A CABEÇA UM POUCO PORQUE EU NÃO CONSEGUI VIRAR A FOTO…)

NÃO SE PODE TRATAR AS PESSOAS NECESSITADAS COMO LIXO, NEM COM LIXO.

ABRIGO - FOTO MARCELO DE OLIVEIRA

Papai ex-Ministro( turismo) Mares Guia não ensinou direito a filha. Veja que a loja “chic” faz nos Jardins. A Loja MARES,na Rua da Consolação. Muita coisa chic junta, não? Tirem de cima da árvore seus lixos, coisinhas finas…

Este slideshow necessita de JavaScript.

Papai Mares Guia, ex-ministro do Turismo, olha que sujeirada feia sua filhinha está fazendo em São Paulo, nos Jardins, para arrumar a “lojinha” de alto luxo que pretende inaugurar, depois de fazer todo o barulho de obras, e de tentar ser “fina”…   Na rua da Consolação, entre a Oscar Freire e a Estados Unidos.

Muito feio. Primeiro porque depois de aguentar meses de obra ( alvará!!!????), no último sábado rwesolveram por um telhadinho sei lá de quê e escorar todo o lixo, madeiras e etc. numa árvore tipuana que fica aolado da loja, na Rua da Consolação.

( aliás, a loja fica em frente à infernal “e chique” casa noturna Número, o terror da vizinhança, pelo barulho d a madrugada, com seus bêbados “chiques” gritando e acelerando seus carros “chiques”.)

Ontem, domingo, 24( VEJA AS FOTOS), LÁ ESTAVA A ÁRVORE SERVINDO DE LATA DE LIXO NOVAMENTE par um monte de latas de tinta …

Quando fui reclamar ainda tive que ouvir um171 de uma gerente “chique” me chamando de “senhora nervosa” ( ela ainda não me viu nervosa…), se dizendo A RESPONSÁVEL.

POIS BEM, DONA RESPONSÁVEL…Acrescentando o problema do barulho no ´SABADO, EM HORÁRIO PROIBIDO…

VEJA BEM QUE BELEZA. QUE GENTE FINA, EDUCADA…

MUITA COISA CHIQUE JUNTA, NÃO???