Ih! Vai ter barraquinho armado amanhã na Oscar Freire. Contra trabalho escravo.

MANIFESTAÇÃO NA OSCAR FREIRE QUER CHAMAR A A TENÇÃO CONTRA O TRABALHO ANÁLOGO À ESCRAVIDÃO NAS CONFECÇÕES

Em repúdio ao trabalho escravo que ocorre na maioria das empresas do varejo da moda, o Sindicato dos Comerciários de São Paulo fará mobilização na Rua Oscar Freire, considerada o glamour da moda, AMANHÃ, SEXTA, 26, das 11h às 13h.

 As roupas que recebem as etiquetas das grifes Zara, Gregory, Brooksfield, Billabong, Tyrol, Ecko e Cobra d´Água são confeccionadas em condições desumanas: feitas em locais insalubres, com iluminação precária, sem ventilação, falta de segurança e de higiene, além da alimentação ser realizada em péssimas condições e o mesmo local de trabalho também servir de moradia, entre outros absurdos. 

 São Paulo é foco dessas fábricas irregulares que usam mão de obra barata e exploram o trabalho degradante, no qual  o lucro impera no alto preço cobrado pelas marcas. Do outro lado dessa cadeia produtiva mas ‘nada sustentável’ está o comerciário, que muitas vezes não tem seus direitos respeitados, além de trabalhar em jornadas excessivas.

 “Vamos juntos trocar a passarela da indignação do trabalho pela passarela do ‘trabalho decente e da justiça social’ para que o trabalhador tenha condições dignas conforme as leis trabalhistas”, afirma Ricardo Patah, presidente do Sindicato dos Comerciários de São Paulo.

 O ato além do Sindicato também terá a participação da central sindical União Geral dos Trabalhadores – UGT, da Confederação Sindical Internacional – CSI e da Confederação Sindical dos Trabalhadores das Américas – CSA.

 ( fonte Assessoria de Imprensa – sindicato dos Comerciários)