Ih…MTST promete perturbar o Geraldo, o Alckimin, o governador de SP, o chuchu e …São Pedro e Paulo, por tabela. Dia 26

peoplemtst

O Estado de São Paulo vive uma gravíssima crise hídrica. Todos os reservatórios que abastecem as cidades da Grande São Paulo encontram-se nos níveis mais baixos de sua história e, de acordo com os especialistas na área, estamos às vésperas de um colapso de todo o sistema de abastecimento, o que afetará profundamente as condições de vida de mais de 20 milhões de pessoas. Obviamente que os mais afetados pela falta d´água será a população mais pobre e periférica das cidades. O governo de Geraldo Alckmin atribui a falta d’água à São Pedro e chegou a garantir em campanha que não havia crise hídrica e que não faltaria água. Como sempre, querem que os mais pobres paguem o pato, cortando a água às escondidas há muitos meses. Não toleraremos! Dia 26, iremos às ruas! A LUTA É PRA VALER!

 

Beijos contra o cabeça de esgoto Fidelix. Ele, sim, excretor. Amanhã, 14 hs, Avenida Paulista

bob_cecil_kiss_animated_gif_by_nevuela-d4m8nsmGrupo organiza ‘beijaço’ LGBT na Paulista em resposta a Fidelix

 

FONTE: ESTADÃO


Simpatizantes da causa LGBT criam evento no Facebook no qual prometem ato em resposta à fala homofóbica do candidato no debate de domingo

por Mateus Coutinho

fidelixdebateevelsondefreitas

Menos de um dia após as manifestações homofóbicas do candidato à Presidência Levy Fidelix (PRTB) simpatizantes da causa LGBT organizaram um “Beijaço” na Avenida Paulista marcado para às 14h desta terça-feira, 30 em resposta ao candidato do PRTB.

“Queremos fazer um ato que mostre que não aceitamos que esse tipo de discurso homofóbico do Levy possa ser dito com tanta naturalidade em rede nacional! É um absurdo que um presidenciável incite o ódio desse jeito, em um período em que todos os dias estamos vendo nas notícias a morte de gays, lésbicas, travestis e pessoas transexuais!”, diz o texto da página do evento, que até o fim da manhã desta segunda já contava com 3,9 mil participantes confirmados.

“Levy, vai ter LGBT se beijando na Paulista e vai SER LINDO!!!”, segue o texto da página do evento intitulado “Beijaço LGBT na Paulista: resposta ao candidato Levy Fidelix.”

Debate. Durante o debate realizado na noite de domingo, o candidato do PRTB, ao ser questionado pela candidata Luciana Genro (PSOL) sobre porque “as pessoas que defendem tanto a família se recusam a defender como família um casal do mesmo sexo”, respondeu com duras críticas e ofensas à comunidade LGBT. “Olha minha filha, tenho 62 anos e pelo que eu vi na vida dois iguais não fazem filhos”, disse Fidelix que chegou a afirmar ainda que “aparelho excretor não reproduz”.

“O Brasil tem 200 milhões de habitantes, daqui a pouquinho vai reduzir para cem. Vai para a Paulista e anda lá e vê, é feio o negócio, né? Então, gente, vamos ter coragem. Nós somos maioria, vamos enfrentar essa minoria. Vamos enfrentá-los. Não tenha medo de dizer que ‘sou pai, mamãe, vovô’, e o mais importante, é que esses que têm esses problemas realmente sejam atendidos no plano psicológico e afetivo, mas bem longe da gente, bem longe mesmo porque aqui não dá”, afirmou o candidato.

Justiça. Além do evento criado na rede social, o deputado federal Jean Willys (PSOL-RJ) um dos principais apoiadores da comunidade LGBT no Congresso divulgou nota em seu perfil oficial do Facebook afirmando que vai avaliar a possibilidade de entrar com uma representação contra Fidelix na Justiça. “Vou avaliar junto à assessoria jurídica se é possível representar contra o candidato na Justiça por sua ofensa a uma coletividade e por estimular a violência contra esta (coletividade)”, diz a nota.

VACA

Do G1. Manifestação em Búzios pede com adorável bom humor que as coisas sejam sérias. Bundinhas ao vento, no “bundaço”

GAROTO BUNDINHAMoradores de Búzios, RJ, fazem ‘bundaço’ na Câmara Municipal

Moradores protestam contra decreto que impede vice-prefeito de assumir.
Prefeito da cidade, André Granado, está no exterior.

 Tomás Baggio Do G1 Região dos Lagos
bundaço búzios (Foto: Blog Repórter Eduander Silva)O ‘bundaço’ está acontecendo nesta manhã em Búzios (Foto: Blog Repórter Eduander Silva)

As recentes confusões na política em Armação dos Búzios, na Região dos Lagos do Rio, motivam a realização de um protesto inusitado na manhã desta quinta-feira (29) na cidade. Chamado de “Bundaço”, o ato reúne manifestantes com fantasias durante a sessão da Câmara dos Vereadores. Eles protestam contra o decreto legislativo que autorizou o prefeito André Granado a continuar exercendo as funções de chefe do Executivo mesmo estando fora do país, impedindo, desta forma, a posse temporária do vice-prefeito conforme ordena a Lei Orgânica Municipal.

“Está se achando ultrajado por ter um prefeito que governa a cidade por rede social? Acha o fim do mundo a Câmara de Vereadores rasgar a Constituição do País? Você tem a impressão de que a cidade de Búzios está sendo motivo de piada na região dos lagos, no Rio de Janeiro, no Brasil e no Exterior? Você está tendo a sensação de que colocaram a sua bunda na janela pra passarem a mão nela? Pois, então, seus problemas acabaram! Vamos dar uma resposta a altura para todos aqueles políticos que acham que temos a cara de bundão. Vamos comparecer a Sessão da Câmara nesta quinta-feira, dia 29 de maio, ás 10 horas e dar o troco, começando pelo legislativo”, diz o convite para o protesto enviado pelas redes sociais na internet.

bundaço búzios (Foto: Blog Repórter Eduander Silva)Vereadores estão no meio da sessão e o ‘bundaço’
reúne mais de 30 pessoas na Câmara de Búzios
(Foto: Blog Repórter Eduander Silva)

O imbróglio começou após a Câmara Municipal aprovar um decreto autorizando a viagem do prefeito “sem prejuízo das funções de chefe do Poder Executivo”. Na prática, Granado continua como prefeito mesmo estando fora do país. Considerando ilegal a decisão da Câmara de manter Granado no cargo, o vice-prefeito Carlos Alberto Muniz entrou na Justiça no dia 16 deste mês pedindo para assumir o cargo de prefeito. O pedido foi aceito pelo juiz da Comarca de Búzios, Marcelo Villas.

No dia seguinte, a Procuradoria da prefeitura entrou com um mandado preventivo no Tribunal de Justiça do Estado para manter Granado como prefeito. O pedido também foi aceito, se sobrepondo ao anterior. Com isso, quando o vice chegou na segunda-feira (19) para assumir, os procuradores da prefeitura apresentaram o mandado preventivo e Carlos Alberto não conseguiu entrar no cargo. O vice recorreu novamente e obteve a nova decisão favorável. Na quinta-feira (22) ele conseguiu tomar posse, mas teve que sair menos de 24 horas depois por conta de um novo recurso da Procuradoria. Com isso, Búzios voltou a ficar sem prefeito na cidade.

Nesta quarta-feira (28), o Ministério Público também entrou na Justiça pedindo a anulação do decreto legislativo e a posse imediata do vice. O processo ainda não foi julgado.

hommes009“É importante demostrar a nossa indignação. Colocamos a bunda de fora para demostrar aos vereadores que o que eles fizeram foi um atentado a ordem nesta cidade. Qualquer bunda é mais bonita do que o ato que eles praticaram, por isso não temos que ter vergonha” concluiu Luiz Carlos, um dos participantes do protesto.

ARTIGO – Pavio aceso. Por Marli Gonçalves

   Gifs%20Anim%E9s%20Feu%20%28119%29  Não esbarre. Não pise no pé. Não cutuque a onça. Não pise no rabo. Não provoque. Use óculos escuros. Fique na sua. Não encara! Vivo em São Paulo. Então, transmito minhas impressões diretamente do centro do caldeirão, e o caldeirão está em ebulição de uma forma que não me lembro de ter visto antes, em formato, perigo, disparates. Está difícil ir daqui até ali sem se aborrecer, sem encontrar problema, sem encontrar gente rosnando inconformado seja de um lado ou de outro, curtindo rancores, olhando torto para o que não compreende ou que não lhe é espelho Gifs%20Anim%E9s%20Feu%20%2850%29

Gifs Animés Bombes et Explosion (3)O país inteiro está quente, mas aqui em São Paulo todo esse calor se mistura com cimento, ar sujo, cidade caída e esburacada, saco cheio, durezas de vidas sem poder por o pé na areia, nem chinelos de dedo, nem grandes possibilidades de se acalmar vendo o por do sol sentado em algum morrinho. Sim, tem quem pode; mas a maioria apenas se sacode. E sacode para cima dos outros. O clima de individualismo está chegando num perigoso limite com a insanidade mental e física.

O pavio está aceso e o barbantinho queima com rapidez. O relógio faz tiquetaque, tiquetaque, e a gente procura para ver se acha a bomba antes que ela estoure. O barril é de pólvora e tem gente com fósforo aceso achando graça. A panela está fervendo e o leite já derramou. Nunca antes nesse país qualquer faísca – e elas não param – eclode em tanta violência. No trânsito, até facas zunem. Nas ruas ninguém mais pede licença nem para passar e gentilezas são tão raras que quando a gente encontra uma é capaz de se apaixonar, querer filmar para guardar a cena e mostrar para gerações futuras, chorar e querer abraçar e beijar.

Pior é que para arrumar uma encrenca não precisa nem mais sair de casa. Tenho visto amigos deixarem de ser amigos entre si, e o que é pior, em público, se xingando de uma forma pavorosa e cruel via as tais redes que daqui a pouco se chamarão é “redes anti sociais”. Não é mais porque um não pagou o dinheiro que pediu emprestado, ou não devolveu um livro, ou mexeu com a mulher, roubou um namorado; mas brigam só por conta dessa política rastaquera implantada tal qual erva daninha. Não me conformo. E todo dia assisto pelo menos uma dessas pendengas. Sei também o quanto é difícil calar, principalmente quando escrevem bobagens no seus posts – quase como uma invasão do espaço íntimo. Porque a gente não gosta de ser amigo de quem é burro, maria-vai-com-as-outras, e que dá palpite sobre o que nem tem ideia, apenas telecomandado por uma ideologia de última categoria, vontade de engraxar sapato dos guias máximos. Eu pelo menos não gosto. Não brigo, mas fico atenta para ver se a pessoa ainda tem cura. E espero que ela vá pensar o que quer, democraticamente, mas bem longe dos meus domínios, com a turma dela, já que não há mais possibilidade de debate sério, civilizado. É só petralha! para lá, tucano da elite para cá; agora deram para xingar até de “comunistas!” Quando é que vão ver que esquerda e direita é mão de direção? E em política a gente pode, sim, pegar a contramão na hora que quiser. Deveria poder.

Os nervos, ah, os nervos! Estão à flor da pele e temo que seja por não estarmos conseguindo prever – pense – nada, nem poucas horas diante de nossos narizes. Como vai ser? Vai ter protesto? O povo voltará às ruas? A seleção brasileira passará das oitavas? Aliás, os turistas conseguirão chegar? Partir? Vai ter Copa? (Claro que vai, mas tumultuada).

Achei verdadeiramente brilhante esse post do amigo jornalista Wilson Weigl: “Pra mim já deu! Não aguento mais ouvir falar de: manifestação, protesto, caos, crise, crime, Black Blocs, arrastão, rolezinho, roubo, assalto, polícia, tráfico, metrô, faixa de ônibus, tarifa de ônibus, apagão, racionamento, favela, comunidade, UPP, crack, cracolândia, máscara, médicos cubanos, Ramona, Mais Médicos, Bolsa Família, Cuba, porto cubano, eleição, Copa, imagina na Copa, Pizzolato, Pedrinhas, Pampulha, Maranhão, PT, PSDB, Dilma, Lula, Alckmin, Haddad, Padilha, Cardozo, Sarney etc etc etc. #cumbicajá

Gifs%20Anim%E9s%20Eau%20%2828%29Quem vive de informação tem melhor ideia do que trato. Você abre o jornal e lê artigos que, puxa vida, como alguém pode escrever e publicar tanta bobagem só porque tem nominho no mercado? Como alguém pode ser âncora de jornal sério e ser tão babaca? E as declarações e explicações dos homens públicos? Trabalho com isso, gente; os caras não estão contratando profissionais de comunicação, não. Andam contratando qualquer coisa: filhinhos de papai, moças bonitinhas, coisinhas fofas, mas que não têm ideia do mal que estão fazendo. A gente vai guardando…uma hora a coisa explode, e não vai ter controle. Fora os jornalistas que viraram bucha de canhão, fritos em óleo quente, queimados com fogos, rojões, acertados com cassetetes e bordunas.

Gifs%20Anim%E9s%20Feu%20%28107%29Dá para dizer que o tumulto no Metrô foi sabotagem? Não. Dá para dizer que o rolezinho é coisa de infiltrados? Não. Dá para dizer que fazer a justiça com paramilitares sanguinários, milicianos que espancam meninos, está certo? Não. Dá para ficar perguntando o que foi que o Lula dedurou, para acreditar que ele teve, sim, tratamento diferenciado? Não. Se ele falou, nem que seja a cor da cueca do companheiro, se sorriu (e sorriu) para os agentes da ditadura, já não é suficiente? Dá para jurar num dia que não vai ter apagão e no dia seguinte o país inteiro sofrer um apagão? Dá para por culpa no raio?

Alguém, por favor, pode jogar água nessa fervura? Rápido! O barbantinho está quase no fim. E a água está para ser racionada.

Gifs%20Anim%E9s%20Eau%20%2813%29São Paulo, 40 graus  

Marli Gonçalves é jornalista Lembra quando a gente brincava de esconde-esconde, adivinhação, quente ou frio? Pois é: agora está mais para “chegou com um quente e dois fervendo”. A batata está assando. Ou quente, nas mãos.

********************************************************************
E-mails:
marli@brickmann.com.br
marligo@uol.com.br

Tenho um blog, Marli Gonçalves, divertido e informante ao mesmo tempo, no https://marligo.wordpress.com. Estou no Facebook. E no Twitter @Marligo

Manifesto da filha de Adoniran Barbosa, Maria Helena, a favor das biografias livres

Fonte: Facebook de Maria Helena RR de Sousa
graphics-books-449555

Sou filha de Adoniran Barbosa, compositor paulista. Há 8 biografias dele na praça e um belo livro que homenageia São Paulo e ele.graphics-books-132317Não sei se esses livros ainda são encontrados ou se estão fora de catálogo. Sei que conversei, sim, com alguns dos editores e escritores, respondi perguntas e emprestei ou cedi fotografias.

Mas nunca dei pitaco sobre textos. Nunca. Nem tinha que dar.

Concordo inteiramente com o Alceu Valença.

Não é possível que depois de tentar arrebentar com os músicos deste Brasil que se diz tão musical, ainda venha o mesmo grupelho tentar arrebentar com nossos escritores.

Temos Leis. E boas leis. Basta ficar atento e reagir se houver abusos e calúnias.

Eu estou com vergonha, por exemplo, pelo Chico Buarque. Decepção e vergonha. Ele quer biografias previamente censuradas! Pode dar qualquer outro nome, mas é isso que serão.

Será que ele não vê que isso é muito pior? Que dará margem que o leitor imagine o diabo? Em vez de se valer de uma biografia séria, as pessoas passarão a acreditar e repetir o que ouvirem de taxistas, garçons, porteiros, seguranças, etc. etc.

E a memória oral, por ser mais apimentada, é a que vai ficar valendo…

6 de agosto: Centrais ameaçam greve geral e anunciam nova manifestação. Recebi essa info.

chat1_e0work3Centrais farão novas manifestações em 6 de agosto

Representantes das centrais sindicais se reuniram nesta sexta-feira (12), em São Paulo, para fazer um balanço do Dia Nacional de Lutas e avaliar a possibilidade de realizar novos atos em um curto prazo. Segundo os dirigentes, o movimento sindical irá às ruas novamente no dia 6 de agosto para pressionar os empresários pela extinção do PL 4330, que versa a respeito da terceirização.

Para os dirigentes sindicais, o balanço sobre o Dia Nacional de Lutas foi extremamente positivo. Eduardo Navarro, secretário de Imprensa e Comunicação da CTB, destacou a unidade demonstrada pelo movimento em todo o país e o caráter pacífico dos atos. “Além disso, é importantes destacar também que a classe trabalhadora compreendeu nossas bandeiras e nos apoiou”, afirmou.

Ainda de acordo com o dirigente cetebista, as manifestações de 6 de agosto estão vinculadas às datas já acertadas para quatro reuniões entre governo, empresários, parlamentares e trabalhadores para discutir o PL 4330, sendo que a última delas será realizada no dia 5 de agosto. “Veremos como as discussões caminham até o começo de agosto, mas até lá iremos aumentar nossa mobilização, pois no dia 6 concentraremos nossas forças diante das federações patronais pelo Brasil afora”, explicou Navarro.

Indicativo de greve geral

Os dirigentes das centrais também destacaram que nesse ínterim o governo federal precisa dar um sinal claro de que atenderá a pauta da classe trabalhadora.

Navarro afirmou que as próximas semanas serão cruciais para definir os passos seguintes das mobilizações, mas já se debateu na reunião desta sexta-feira a realização de um novo Dia Nacional de Paralisações em 30 de agosto. “Iremos continuar atentos e prontos para ir às ruas novamente. Inicialmente sinalizamos apenas a realização de paralisações por todos o Brasil, mas talvez possamos de fato caminhar para uma greve geral no final de agosto”, afirmou o dirigente da CTB.

FONTE: Portal CTB