Pronto. Agora o safado do (In)Feliciano ataca a imprensa. #ÔCOISARUIM

bodãoVocês estão ultrapassando o limite de espaço’, diz Feliciano a jornalistas

Presidente da Comissão de Direitos Humanos reafirmou que não renuncia.
Alvo de processos, deputado disse que jornalistas ‘falam besteiras’.

Do G1, em Brasília

Deputado Marco Feliciano (PSC) ao deixar a embaixada da Indonésia (Foto: Amanda Lima/ G1)Deputado Marco Feliciano (PSC) ao deixar a
embaixada da Indonésia (Foto: Amanda Lima/ G1)

O deputado Marco Feliciano (PSC), presidente da Comissão de Direitos Humanos da Câmara, criticou a imprensa na manhã desta quarta-feira (27). Alvo de processo por discriminação e pressionado a renunciar à presidência, Feliciano afirmou que os jornalistas “estão ultrapassando o limite de espaço” , “não tem outro assunto para falar” e que “falam besteiras”. O deputado reafirmou que não vai renunciar “de jeito nenhum”.

Feliciano foi à embaixada da Indonésia para conversar com o embaixador sobre a situação de dois brasileiros que estariam condenados à morte no país.

“Não falo mais nada. Vocês [jornalistas] estão ultrapassando o meu limite de espaço. Eu estou aqui para um assunto sério e vocês estão de brincadeira”, disse.

Questionado se esse seria o momento de analisar suposto pedido de clemência dos condenados, Feliciano respondeu: “Existe tempo para pedir clemência? Isso e uma pergunta estúpida, não?”

Segundo Feliciano, o embaixador não soube informar se os brasileiros estão na lista de condenados à morte e que o apelo por clemência do governo é bem visto pelo presidente da Indonésia, que os convidou para visitar o país.

Depois, Feliciano afirmou que a Comissão dos Direitos Humanos não está em crise, que a crise é dos jornalistas.

“A comissão não está em crise, quem está em crise são vocês. Falando besteira e falando coisas que não existem. Já fizemos duas sessões e na primeira votamos a rodada da pauta, a segunda foi impedida por causa do tempo, hoje tem a terceira sessão. Não sei se será (aberta ou fechada)”, disse.

O presidente da Câmara, Henrique Eduardo Alves, e líderes partidários anunciaram nesta terça que farão uma reunião na próxima semana para tentar convencer Feliciano a renunciar. O PSC, partido de Feliciano, decidiu nesta terça manter o deputado no cargo. Para Feliciano, líderes não podem interferir em sua decisão de continuar como presidente.

“Não vou renunciar de jeito nenhum. O que os líderes podem fazer com a minha vida? Eu fui eleito pelo voto popular e pelo voto do colegiado ponto final, que insistência. Vocês não têm outro assunto pra falar, não?”, completou.

 

Ações e declarações
Pastor da igreja Tempo de Avivamento, Feliciano é alvo de dois processos no Supremo Tribunal Federal: um inquérito que o acusa de homofobia e uma ação penal na qual é denunciado por estelionato. A defesa do parlamentar nega as duas acusações.

O pastor causou polêmica em 2011 quando fez declarações em sua conta noTwitter sobre africanos e homossexuais. “Sobre o continente africano repousa a maldição do paganismo, ocultismo, misérias, doenças oriundas de lá: ebola, Aids, fome… Etc”, escreveu o deputado na ocasião.

Recentemente, o pastor provocou novos protestos com a divulgação de um vídeo que dizia que as manifestações contra ele eram “rituais macabros”. Na última terça-feira (19), em um programa da Rede TV!, Feliciano disse que continua disposto a não renunciar. A declaração foi feita antes da divulgação do vídeo.

Boa Notícia! Pediram a cabeça do (In)Feliciano!

th_MegaphoneLíder do PSC diz que presidente da Câmara pediu renúncia de Feliciano

Deputado que preside Comissão de Direitos Humanos é alvo de protestos.
Henrique Alves se reuniu com André Moura, líder do partido de Feliciano.

veja mais no g1 -www.g1.com.br

Recebi lá do Paraná. Uma dúvida estética sobre o (In) Feliciano

Cena da Comissão de Direitos Humanos

olhãoDe acordo com Tôni Reis, militante paranaense GLBT, uma pergunta num cartaz de militante travesti na tumultuada eleição do Pastor Marco Feliciano, pôs quase tudo a perder para os evangélicos: 

– Menina, diga onde você faz a sobrancelha!

FORA MARCO FELICIANO! A GENTE TAMBÉM ESTÁ DESENHANDO PARA VOCÊ ENTENDER. FOTOS DA MANIFESTAÇÃO DE SÃO PAULO, NO SÁBADO.

HÁ MUITO TEMPO EU NÃO IA A UMA PASSEATA COM TANTO GOSTO.

PROTESTO E PASSEATA SIMPLES,SEM PARTIDOS, COM TODO MUNDO IMPROVISANDO, CLIMA LEVE, UMA DELÍCIA!

NO MESMO SÁBADO TEVE OUTRA, CONTRA O RENAN. TAMBÉM FIZ FOTOS.

MAS QUERIA QUE ESSE ÁLBUM AQUI CIRCULASSE, PORQUE NELE A GENTE DESENHA:

FORA MARCO FELICIANO!

A COMISSÃO DE DIREITOS HUMANOS NÃO PODE TER VOCÊ, NEM POR PERTO.

Este slideshow necessita de JavaScript.

 

Não podemos deixar esse cara se mexer. Pode chamar de bicho escroto esse pastor Marco (IN)Feliciano? Ele depõe contra a sua própria religião

afrique-06Deputado quer deter casamento gay e aborto de anencéfalos

Feliciano tem projetos para reverter decisões do Supremo e diz que papel de deputado é ‘extensão’ da atividade como pastor

BRUNO BOGHOSSIAN – O Estado de S.Paulo

Em seus dois primeiros anos de mandato, o pastor Marco Feliciano (PSC-SP) apresentou projetos que tentam suspender a união civil de pessoas do mesmo sexo e a legalidade do aborto de anencéfalos – autorizados pelo Supremo Tribunal Federal.

Feliciano tentou barrar a aplicação das decisões da Corte sob a alegação de que o tema só poderia ser tratado pelo Congresso.

No texto em que questiona a união civil de homossexuais, o deputado afirma que a autorização dada pelo STF foi um “golpe”. Ele evita usar a expressão “casais” – usa a expressão “duplas homossexuais”.

“A menos que se reformasse a Constituição, os militantes homossexualistas jamais poderiam pretender o reconhecimento da união estável entre dois homossexuais. Isso é o que diz a lógica e o bom senso”, escreveu.

Feliciano costuma citar versículos da Bíblia nos projetos que apresenta. Sua ação legislativa é marcada por propostas de interesse da bancada evangélica.

Em discurso em plenário, em outubro do ano passado, pediu que os deputados religiosos lutassem contra projetos e decisões que autorizassem o aborto e o casamento gay.

“Como pastor evangélico, encaro o mandato político como extensão do meu ministério, cuja responsabilidade maior é dignificar o nome de Jesus Cristo”, disse. “A lei de Deus é só uma e vale para todos. Deus ama a todos, mas abomina o pecado.”

O deputado é autor de um projeto que obriga a Casa da Moeda a inscrever a expressão “Deus seja louvado” nas cédulas de real e de outro que cria o Programa Nacional Papai do Céu na Escola.

“Precisamos resgatar o ensino religioso em nosso País de maneira sábia, simples, coerente e contínua. Queremos ver os filhos desta Nação olhando para a imensidão do cosmos e dizendo: Há um papai do céu que cuida de nós!”, escreveu.

Feliciano também propõe a internação de “estupradores contumazes”, com possibilidade de castração química.