Foi uma gritaria geral contra o fim do FrenteVerso, do Marco Antonio Lacerda. Dá uma olhada. Isso é prestígio.

 
Nosso blog também está nessa briga. E foi citado.

Quero FrenteVerso de volta!

 

Repercussão (via emails recebidos pelo Marco Antonio Lacerda)

 1) Marco querido,

 Me sinto um pouco menos brasileiro e menos ainda “brasileírissimo”.

Forte abraço, outras oportunidades  virão. Abraço. 

 Lucas Mendes, Manhattan Connection, NY

 2) Caro Marco,

 Lamento muito. Protestei no Facebook, muitos se solidarizaram.

Grande abraço e parabéns por tudo o que você fez, esperando que a situação se reverta

 Renato Janine Ribeiro, filósofo, professor-titular de Ética e Filosofia Política da Universidade de S. Paulo (USP)

 3) Caro amigo Marco,

 Foi com grande pesar que recebi a triste notícia do fim do FrenteVerso.

Vai fazer uma falta danada. É uma pena. É uma grande perda para o ouvinte.

Espero que isso ainda possa ser revertido. Conte comigo para o que precisar. Um abraço solidário e fraterno,

 Rogério Faria Tavares, jornalista, Rede Minas, da Irlanda

 4) Uma pena, Marco. Pôxa vida, como é difícil manter coisa de qualidade no ar, não? Para porcaria não falta patrocinador, mas para sites, impressos e programas de rádio e tevê de relevância… Bola pra frente, às ordens.

 Daniel Lopes, Blog Amálgama, Natal (RN)

 5) Que lástima! Parabéns pelo belo trabalho realizado esses anos e pela contribuição ao rádio nacional.

 André Fischer, Mix Brasil, SP

 6) Caríssimo, inacreditável! Conte com a minha solidariedade. Abração.

 Sílvio Lancellotti, ESPN Brasil

7) Olá Marco. Um programa maravilhoso que fará falta no rádio brasileiro justamente agora em que o veículo começa a se reinventar conciliando o modelo original com as possibilidades da vida digital. Uma pena! Parabéns. Abração.

 Márcio Lambert, Net Propaganda e Marketing, BH

 8) Marco Lacerda, bom dia!!!

 Que triste essa notícia!!! Náo entendo!! O teu programa dá muito prestígio à Inconfidência e ao Jornalismo e à Cultura feitos em Minas!!!  É uma pena!!!  Conte com todo o meu apoio no que estiver ao meu alcance! (É ainda possível uma re-avaliaçáo dessa decisão? Espero que sim!!)

 Todo o meu apoio, respeito e carinho! Viva O FRENTEVERSO !!! Até breve!

 Leo Minax. músico, de Madri

 9) Pô, Marco, que sacanagem! E tanta merda solta pelo ar, com patrocínio garantido. Mas valeu pelo seu trabalho exemplar, isso fica para sempre.
Abração

 Fernando Fabbrini, publicitário, BH

 10) Que perda, Marco!

Daqui a pouco vou divulgar pelo Facebook.

 Um beijo,  Regina Rheda, escritora, de Long Island, NY

 11) Tô colocando uma nota na coluna de segunda-feira.

 Abraço, Walter Navarro, colunista, O Tempo, BH

 12) Marco: Que pena! O programa foi muito bom. Um amigo meu pensa em montar, em SP, uma rádio pela Internet. É possível até pensar, eventualmente, numa parceria com a própria Inconfidência.

 Abração,  Carlos Brickmann, Observatório da Imprensa, SP

 13) Dear Marco, que coisa triste. Se tiver alguma coisa que eu puder fazer pra te ajudar, estou aqui. Você já tem planos?

 Beijos,  Teté Ribeiro, Folha de S. Paulo

 14) Marco, I’m very, very sorry! Já vou por no ar uma nota.

 Beijão, César Giobbi, Portal ONNE, SP

 15) É isso aí, Marco, tempos difíceis para o jornalismo de qualidade.

 Conte comigo, abraço. Fernão Lara Mesquita, diretor de O Estado de S. Paulo

 16) Marco, é inadmissível que um programa dessa qualidade saia do ar. Se a decisão for irreversível, desejo-lhe bons projetos, para o bem da cultura mineira. A começar pelo óbvio: um livro com o melhor do FrenteVerso. 

 Marcos Caldeira, O Trem Itabirano, Itabira, MG

 17) Eu engrosso o coro daqueles que adoram e reconhecem esse programa como sério, competente e de muita sensibilidade. Já fui entrevistado pelo Lacerda e me impressionou a sua preparação para que a entrevista fosse de fato reveladora.

 Chico Pelúcio, diretor do Grupo Galpão, BH

 18) Salve, querido Lacerdinha (forever!) Que péssima notícia! O desânimo aumenta porque, olhando ao redor, a toda hora mais alguma porta se fecha. Espero que pinte outro lance prôcê logo logo.

 Beijo,  Maurício Kubrusly, Rede Globo, Rio

 19) Nosso amigo e super jornalista  Marco Lacerda levou ao ar um dos programas mais legais do rádio brasileiro, o FRENTEVERSO. Hoje fico sabendo que o programa acabou. Não gostei nada disso. E vou ficar sentadinha esperando a volta o mais rápido possível.

 Marli Gonçalves, jornalista, Blog Marli Gonçalves e B&A, São Paulo 

 20) Marco, querido, que sacanagem! Disparei para o meu mailing de jornalistas que acompanharam o FrenteVerso desde o começo de todo o Brasil. Meu abraço. E estou torcendo para o programa voltar.

 Beijo, Edison Paes de Melo, jornalista, SP

 21) Marco, estou sem trabalho – idade versus competência – e me disponho a ser uma produtora GRATUITA desse Monumento de Programa. Falo sério!

 Beijos, Virgínia Murano, jornalista, SP

 22) Marco, se um programa desse nível, desse porte, dessa tonelagem sai do ar, não é mais o fim da picada. É o fim do abismo.

Abraços, D. Viotto, Propaganda&Maketing, SP

 23) Espero que você leve o seu precioso acervo de entrevistas para um site próprio na web, de onde continue sua inconfidência mineira independente. Não faltarão sites de revistas ou jornais que o hospedem com prazer. Você poderá ter até mais condições de trabalho. Abraço de Munich, em férias. Procuro-o ao voltar, na semana que vem.

 Abração, Moisés Rabinovici, diretor do Diário do Commércio, SP

24) O que posso fazer? Conte comigo!!!!

 Carlos Alberto Ratton, escritor

 25) Marco,sinto pelo fato, pena que certas coisas não mudem em Minas.

 Eduardo Trópia, fotógrafo, Ouro Preto

 26) Que perda, Marco!! Sai do  ar o programa mais cult e competente do rádio brasileiro. Sucesso nos seus novos projetos. Grande abraço.

Franklin Rodrigues, restauranter, Brasília

 27) Realmente uma pena, Marco. Perdemos todos…

Abraços, Bob Tostes, jornalista e músico, BH

 28) Que merda! Sylvio de Podestá, arquiteto, BH

 29) É com tristeza que recebo esta notícia. Programas tão bacanas como o FrenteVerso deveriam na verdade ganhar potência. Ouvinte desanimada com o andar da carruagem mineira. Sempre a mesma desculpa, falta de verbas. Até quando? Parabéns pelo belo trabalho, Marco Lacerda!

 Dudude Herrmann, bailarina e coreógrafa, BH

 30) Ei Marco, que pena! Uma perda para todos nós.Tomara que você consiga implantar o FrenteVerso em outra mídia.

 Um grande abraço e muito carinho pra você. Marlette Menezes, fisioterapeuta, BH

 31) Dileto amigo Marco,

 Recebo com pesar esta notícia. Já tinha desconfiado que havia algo estranho no ar (ou fora do ar) no domingo passado quando o programa não entrou na grade. É realmente lamentável que coisas assim continuem a acontecer. Todavia conheço muito bem os impedimentos da rádio e, aliás, vivi estes dramas quando do concurso determinado pelo Ministério Público. Eu era o diretor de jornalismo da emissora e vi muita coisa boa e histórica ser jogada por terra. É pena também que a iniciativa privada, ou o próprio Governo do Estado não tivessem se interessado em dar apoio a esta bela trajetória que você construiu na história do rádio mineiro. Se estivéssemos em um estado mais bairrista, quem sabe??? De toda forma, parabéns. Tomara que o projeto e o programa consigam encontrar novos caminhos. Um pouco de inteligência faz muita falta no nosso dial.

 Ricardo Camargos, jornalista, programa “Nas ondas do rádio”, Hoje em Dia, BH

 32) Marco, Que pena, adorava o seu programa! Vai para o BHNews!!

 Abraços,  Margaret Marinho

 33) Hã????? Ah não!! Estou indignada. Eu adoro esse programa! Ouço sempre.

Vai fazer muita falta!!! Que pena!!! Lúcia Nemer, designer, BH

 34) Uai, Marco! Vi seu programa algumas vezes. Perguntas para serem reveladas em prosa mineira de atenção ao que é dito. Eu gosto. Sobre produção, isso custa tão pouco… infelizmente. Fui produtora de 11 documentários realizados pela Rádio Cultura de São Paulo. Um deles, o biográfico “São Paulo, Sampa, Sampoesia”, foi premiado pela Rádio MEC/RJ. Gosto e sei produzir, mas gosto ainda mais de sentir o sabor humaníssimo da reportagem na entrevista.

Com sua competência e biografia, Marco, claro que vai seguir com “suas perguntas”, aí mesmo na Inconfidência ou em outra midia ou emissora.

 Um abraço, Mara de Aquino, produtora, SP

 35) Ei, Marco,

Vou ficar com saudade do seu programa. Vocë tinha uma ouvinte fiel e sempre recomendava aos  meus amigos. Tomara que volte logo em outra emissora. Beijo, Márcia Queirós, jornalista, Revista Encontro, BH

 36) Ei, meu amigo! E se fizéssemos uma parceria com você para a produção, teria como voltar com o programa? Me orienta sobre como ajudar.Beijo,

Sandra Freitas, coordenadora do setor de Extensão da Faculdade de Comunicação da PUC-Minas

 37) É uma grande perda para o rádio!

 Grande abraço e boa sorte. Dilson Ornelas, jornalista, A Voz do Acre

 Mais sobre o fim do FrenteVerso:

 

 

http://www.cesargiobbi.com/?page=materias&id=5603

 https://marligo.wordpress.com/2011/07/22/leia-os-elogios-e-tambem-nao-entenda-como-um-programa-destes-pode-acabar-volta-volta-volta-frenteverso-frenteverso/

 

Leia os elogios. E também não entenda como um programa destes pode acabar. Volta, volta, volta! Frenteverso! Frenteverso!

Nosso amigo e super jornalista  Marco Lacerda levou ao ar um dos programas mais legais da rádio brasileira, o FRENTEVERSO. Hoje ele escreve informando que o programa vai acabar.

Não gostei nada disso.

 E vou ficar sentadinha esperando a volta o mais rápido possível

Em sua breve história o FrenteVerso colecionou muitos elogios:

 -“ É o melhor programa de entrevistas do rádio brasileiro. Deveria estar na televisão” – Lucas Mendes, Manhattan Connection, Nova York

 – “Os entrevistados são ótimos e o entrevistador, Marco Lacerda, é um dos melhores da imprensa brasileira” – Carlos Brickmann, Observatório da Imprensa

 – “Um programa que une brasileiros do mundo inteiro” – Angela Schreiber, Community News, Connecticut, EUA

 “Parabéns pelo excelente jornalismo” – Frei Betto

 – “Entrevistas bem pensadas e preparadas” – Carlos Bracher, artista plástico

 – “Papo inteligente, bem humorado e com boa música nas noites de domingo” – Marcos Caldeira, jornalista, Observatório da Imprensa

 – “Um entrevistador que gosta de fazer perguntas e entrevistados que gostam de falar”- Daniel Barbosa, jornalista, O Tempo

 – “Entrevistas com grandes nomes conduzidas por um jornalista irreverente, que não tem pudor em perguntar o que quer”- Mino Carta, Carta Capital

 – “Obrigado, Marco. Foi uma entrevista precisa, atenta, com perguntas surpreendentes que mostraram atenção, pesquisa e respeito pela trajetória do entrevistado” – Edney Silvestre, jornalista, Rede Globo

 – “Gostaria de agradecer pela oportunidade que você me deu de  participar deste seleto clube de entrevistados do FrenteVerso” – Leo Minax, músico

 – “Um desses programas que não se ouve mais no rádio” – Ivo Pitanguy, cirurgião plástico

– “É um programa maravilhoso” – Valério Fabris, atual presidente da Inconfidência

 
O Super Marco Lacerda: programa tem de voltar ao ar, o mais breve possível

FrenteVerso sai do ar

 Depois de quase quatro anos na Rádio Inconfidência de Belo Horizonte, sai do ar o programa FrenteVerso, comandado pelo jornalista Marco Lacerda. Neste período (2008-2011) foram realizadas perto de 150 entrevistas com algumas das personalidades mais expressivas da cultura brasilera nas áreas de literatura, artes, música, ciência, antropologia, sociologia etc.

 

O motivo alegado é que problemas financeiros impedem a Rádio Inconfidência, a mais tradicional emissora de rádio mineira, de manter o programa em cartaz. Tais dificuldades impossibilitam a Brasileiríssima, como a emissora é conhecida, de contratar um produtor para assessorar o jornalista Marco Lacerda em seu trabalho, o que tornou o programa uma missão impraticável de ser conduzida por um único profissional. “Algo como carregar o piano e tocar ao mesmo tempo”, brinca Lacerda.  

 Com viés estritamente cultural, o FrenteVerso sai do dial justamente no momento em que é reconhecido nacionalmente pelo público e por alguns dos mais influentes profissionais da mídia brasileira como o melhor programa de entrevistas do rádio brasileiro. Nesses quatro anos a atração, que ia ao ar domingo, às 21h, conquistou audiência nacional e internacional, sendo ouvido de norte a sul do país e no exterior, em países como Estados Unidos, Japão, Espanha, França, além dos países vizinhos da América Latina.

 Um dos idealizadores do programa, o ex-presidente da Inconfidência, José Eduardo Gonçalves, diz: “Sinto-me orgulhoso de ter participado da criação do FrenteVerso que, tenho certeza, fará falta nas noites de domingo e na cultura brasileira”.