O saci pode sair pulando na frente…Mas eu até gosto da ideia

A última imgaem que poderia sr ligada a futebol: sem uma perna só e fumante!

Bola no pé

 Pode dar zebra a consulta popular do ministério do Esporte para o mascote da Copa: se prevalecer o espírito de porco, ganha o saci.
 
fonte: coluna Claudio Humberto
 

Lars Grael recusa convite para comandar Segundo tempo, do Ministério dos Esportes.

 DA COLUNA JAMES AKEL –
LARS GRAEL RECUSA

Lars Grael recusou o convite feito por Aldo Rebelo para ser Secretário de Esportes Educacionais e cuidar do Segundo Tempo, projeto criado por Lars no tempo do Fernando Henrique Cardoso, presidente e Caio Luiz de Carvalho, ministro. 
Abaixo, e-mail de Lars

Estimado James 
Não poderia aceitar (caso fosse convidado oficialmente) no sentido de estar recém mudado para o Rio e estar com minha vida profissional estável com palestras e regatas.  
Tenho contratos para 2012 que caso aceitasse o cargo de secretário, teria multas rescisórias pesadas.  
Confesso que fiquei lisonjeado pela lembrança do Aldo em querer ouvir minhas opiniões. 
Reafirmei minha disposição de ajudar, independente de cargos e poder.
Consegui fazer um retrospecto histórico de avanços, programas e deficiências no esporte. 

Abraço,

Confuso? Confuso é apelido. Leia essa nota sobre um contrato do Ministério dos Esportes

DA COLUNA DO LAURO JARDIM

Contrato confuso

Duas semanas atrás, o Comitê Olímpico Brasileiro recebeu um estranho e-mail de uma tal Iso Expert. Embora ameaça-dor no tom, parecia brincadeira. O texto dizia que a marca Rio 2016 tinha dono e não poderia ser utilizada porque era marca registrada. Como o COB é o óbvio proprietário da marca, ninguém ali deu muita atenção.

Por trás desse e-mail, esconde-se uma curiosa história: a tal Iso Expert foi contratada há um ano pelo Ministério do Esporte por nada menos que 14 milhões de reais para um “serviço de detecção, prevenção e reação a fraudes e uso indevido de marcas do ministério”.

Ou seja, fizeram um contrato milionário com uma empresa que não sabe sequer que a Rio 2016 não pertence ao Ministério do Esporte. Quem se aprofundar na história vai encontrar confusão. Por exemplo: a Iso afirma que o contrato inclui a proteção da marca Rio 2016. O ministério diz que não.

Por Lauro Jardim