#ADEHOJE – PENSA: ELES MORRERAM PISOTEADOS. E EUA ATACA

#ADEHOJE – PENSA: ELES MORRERAM PISOTEADOS. E EUA ATACA

 

SÓ UM MINUTO – FECHE OS OLHOS E IMAGINE ESSA CENA, para entender o horror. Cinco mil pessoas em um baile funk, em uma Favela, sim, Paraisópolis é quase uma cidade, mas é uma favela, cheia de vielas, ruas sem saída, obstáculos. A polícia entra no meio do baile – violenta – atrás, como ela diz, de 2 bandidos, e acaba conseguindo a morte de 9 jovens, entre 14 e 23 anos. É o horror, a barbárie. Não pode ter perdão. Morreram encurralados e pi-so-te-a-dos. Até porque vocês não pensem que a comunidade – que lá é bastante organizada – não vai reagir…Mais cedo ou mais tarde. AH, e até esse momento, mais de 24 horas depois, ainda ninguém caiu na cúpula da Secretaria de Segurança Pública do Estado.

O Trump dá mais uma porrada no amigo Bolsonaro, acusando o Brasil de desvalorizar o real e afirmando que imporá sobretaxação do aço brasileiro. Bolsonaro diz que vai telefonar pro Trump e que não é retaliação americana. Isso é que é governante, hein?!? Vai telefonar.

 

Resultado de imagem para paraisopolis
Paraisópolis

Amanhã tem manifestação? Tem, sim, senhor. Cedinho. ma não. Duas. Todas vão visitar o governador de SP no Palácio. Fuja desses caminhos

Acabo de receber do pessoal do MTST, sem teto, sem telhado, sem …

 

cid_000501c0d730ndAmanhã, 22/1, o MTST realizará uma grande manifestação em São Paulo exigindo mais recursos para habitação por parte do Governo Estadual.

Serão duas marchas simultâneas que se dirigirão ao Palácio dos Bandeirantes, a partir das 8hs da manhã.

Uma delas sairá do Largo do Taboão, na região do Campo Limpo e reunirá trabalhadores de 6 ocupações.

A outra marcha sairá do Terminal João Dias, região do Jd. São Luis e reunirá outras 5 ocupações, incluindo a Vila Nova Palestina.

A perspectiva é que as duas marchas se encontrem, por trajetos diferentes, na região do Palácio e subam conjuntamente até a sede do Governo Estadual.

O MTST espera reunir cerca de 15 mil trabalhadores sem teto nesta luta.

Nossa pauta ao Governo Estadual inclui vários pontos, mas estará centrada especialmente em: Aumento do aporte estadual para moradias no Programa MCMV; Desapropriação de novos terrenos para habitação na Região Metropolitana de SP; Auxílio Moradia para famílias em situação de vulnerabilidade social; Apoio técnico em projetos habitacionais organizados pelo Movimento.