Sargento xinga jornalista de burro! Abraji se pronuncia. Veja nota oficial

​Sargento da PM xinga jornalista do UOL de “burro” em vídeo no Facebook

Francisco Alexandre não cita o nome do profissional, mas alude à “burrice do repórter da UOL” que teria publicado “de forma deturpada e completamente sem nexo” a declaração do comandante.
A Abraji repudia as declarações ofensivas de Francisco Alexandre em sua página no Facebook, que tem mais de 1 milhão de seguidores. O sargento afirma que houve distorção na reportagem, embora o material publicado seja uma entrevista, registrada também em vídeo.
A Abraji espera que a insinuação injuriosa e difamatória não ecoe entre os seguidores e se transforme em ameaças ou mesmo agressões ao jornalista.
Diretoria da Abraji, 29 de agosto de 2017​

Nota da ABRAJI – Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo – contra a violência da PM contra reporteres nas manifestações

figura 2Abraji condena prisão e agressão de repórteres pela Polícia Militar de São Paulo

 Os repórteres Leandro Machado, da Folha de S.Paulo, e Pedro Ribeiro Nogueira, do Portal Aprendiz, e o fotógrafo Leandro Morais, do UOL, foram detidos pela Polícia Militar de São Paulo na noite dessa figura 3terça-feira (11.jun.2013). Os profissionais cobriam a terceira manifestação contra o aumento das passagens de transporte coletivo na capital. Já na viatura, os jornalistas da Folha e do UOL foram informados do motivo da detenção: “atrapalhar a ação da Polícia”. Após cerca de uma hora na delegacia dos Jardins, os dois foram liberados. Pedro Ribeiro Nogueira foi indiciado por formação de quadrilha e danos ao patrimônio e transferido para a delegacia do Bom Retiro na tarde de quarta-feira (12.jun.2013).

 Policiais também agrediram com um golpe de cassetete o repórter Fernando Mellis, do portal R7. Mellis assistia junto a um grupo de pessoas à ação da PM contra um manifestante, que era empurrado e golpeado. Policiais tentaram dispersar os espectadores, e Mellis se identificou, mostrando o crachá de repórter. Acabou puxado pelo braço e atingido por um golpe de cassetete nas costas.

 A Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo condena veementemente a agressão contra o repórter Fernando Mellis e a prisão de Leandro Machado, Leandro Morais e Pedro Nogueira. Em ambos os casos, a Abraji enxerga tentativa de obstrução do trabalho de cobertura das manifestações. A Abraji considera preocupante que esta ação contrária ao trabalho da imprensa parta do Estado, e justamente da PM, mandada à rua para manter a ordem e garantir direitos.