Evangélico e homofóbico. E novo senador, para Dona Marta desfilar por aí de Ministra da Cultura.

FONTE: COLUNA LAURO JARDIM – RADAR – VEJA ONLINE

“Evangélico e homofóbico”

Rodrigues: o que ele irá responder?

Fernando Haddad pode até conseguir uns votos a mais na periferia com o apoio de Marta Suplicy, mas o que o Correio Braziliense revela hoje vai deixar ainda mais crítica a situação de Haddad com os evangélicos de São Paulo.

Marta foi flagrada por um fotógrafo do jornal, ontem à tarde, mostrando à colega Lídice da Mata um e-mail que chamava seu suplente, o evangélico Antônio Carlos Rodrigues (PR-SP), de “evangélico e homofóbico”.

Marta é relatora no Senado do projeto anti-homofobia. Na reportagem, Lídice conta que o e-mail foi enviado a Marta por um grupo defensor dos direitos dos homossexuais que estava preocupado com o fato de Antônio Carlos assumir a relatoria da matéria com a saída de Marta para o Ministério da Cultura.

Segundo Lídice disse ao jornal, Marta pediu a ela que assumisse a relatoria do projeto no lugar do suplente. Pelo visto, a fama de “evangélico e homofóbico” incomodou Marta.

Por Lauro Jardim

Lauro Jardim, sobre o novo senador. Imperdível. Sem comentários.

 

Modos rústicos

No Senado

Os futuros colegas de Wilder Pedro de Morais no Senado têm uma definição curta para o novo integrante da bancada goiana: um homem rico, de modos rústicos.

Existe também uma descrição bem menos elegante, motivada pelo relacionamento de Wilder com Andressa Mendonça, que trocou o agora senador pelo bicheiro Carlinhos Cachoeira.

Sobre essa história, aliás, corria a piada no Senado, ontem à tarde, de que Wilder iria pedir a José Sarney a substituição do carro oficial por um veículo conversível. O motivo? Os carros do Senado têm teto muito baixo.

Por Lauro Jardim