ARTIGO – Cura aqui, ó! Por Marli Gonçalves

graphics-medical-medicine-916677graphics-medical-medicine-157681Sabe criança quando mostra o “dodói”? Imagino o Brasil, o mapinha, todo remendado, com ataduras, suplicante, apontando com os seus dedinhos gordos para suas próprias feridas, que são muitas, urgentes, não dá mais para eles enrolarem. E a gente tem de aguentar, além do mais, e ainda por cima, esse palhaço fazendo graça com a nossa cara, com o que e sério, com o que temos a dizer? Ouvir todos esses vira-bandeira/casaca, cara de pau de peroba, adeptos de última hora, falando em corrupção, passe livre, e iniciando mais movimentos populistas? Aguentar cara feia?

graphics-medical-medicine-305571Ora, chega! Vocês me desculpem, mas tem hora que quero fazer aquela cara da Dercy Gonçalves, lembram?, aquele trejeito de puxar a boca, só dela, troçando e ao mesmo tempo fazendo gestos obscenos, pouco se importando, mas muito clara em seus protestos, esbugalhando o olho. Sempre gostei de Dercy, não sei se pelo Gonçalves, mas acho que mais, muito mais, pela clareza de suas críticas, sem papas na língua.

Então, como ia dizendo, e com essa cara de Dercy: Sr. Feliciano, cura aqui, ó! Dona Dilma, cura aqui, ó!

Quero dizer: senhores doutores, formadores de opinião, elite pensante, gente legal de várias matizes, intelectuais sérios e não-vendidos para os sistemas, artistas, juristas, homens e mulheres que querem o bem do Brasil! Reúnam-se! Não esperem mais o chamado porque está tudo muito confuso e ele, esse pedido de uma sociedade civil organizada, pode não vir tão já, e nós precisamos de vocês agora. Curem aqui, ó!

graphics-medical-medicine-632556Curem a descrença com que andamos pelas ruas, em nossas marchas onde pedimos de tudo, para ver se ganhamos algum troco. Curem o nosso combalido sistema de saúde, ameaçado agora de piorar com a contratação desastrada e mal pensada de médicos estrangeiros, que vão fazer o que, vão viver como nesse interior de Deus? Não vai dar certo, a gente sabe. Evitem que aconteça. Evitem, por favor, que se gaste, que se desperdice tanto, inclusive tempo e, fundamental, não deixem que nos enganem com tantas propostas mirabolantes e pouco práticas. Assumam alguma responsabilidade nisso tudo.

O Governo está um Governo ENEM, cheio de erros em várias questões, em várias alternativas que acabarão por ser anuladas e nós seremos postos à prova, mas de coisas ruins.

Conheço e tenho encontrado com vários de vocês. Sei bem que vocês estão aí na espreita, com um sorrisinho feliz na cara, aquele, quase cínico, porque – convenhamos e admitamos – tudo isso é surpresa, já imaginávamos quase perdido esse jogo, e é bom demais ver esses caras que esqueceram para o que vieram, sambando na fogueira acesa, pisando em brasas, ui,ui,ui. Mas sei também que vocês estão bem apreensivos com a gravidade do momento, um pouco perplexos com a desarticulação, com o bate-cabeça, com as lideranças questionáveis, com porta-vozes que não reconhecemos. Não vai dar para ficar só no camarote, minha gente, fazendo cara de vip. Tem de descer no campo, escrever, dar entrevistas, devem contatar se entre si, não ter medo – não é hora!- de criticar, de se expor, de sujar as mãos, e até de errar. Conclamo uma reunião dos que têm boa vontade.graphics-medical-medicine-244914

Precisamos continuar “ticando” a lista de desejos que é enorme, validar a prescrição de remédios para curar o que há de ser curado, e não é sem tempo. Nisso, varreremos de nossa frente muitos desses dissimulados, jogadores do Mal, a começar por esse zinho que vem usando a religião para suas brincadeiras na área de direitos humanos, que ousa nos enfrentar conclamando uma daquelas que seria a pior divisão agora, a da guerra religiosa, do preconceito, da banalização da violência.

Chega: é hora do basta. Vamos curar nossas instituições. E o comportamento, mas o deles, que são os que precisam ser corrigidos mais rapidamente.graphics-medical-medicine-707223

Eles, os que nos governam, estão perdidos, e de mau humor, ladeira abaixo. Os que nos representam estão acuados, vendo o vento soprar em suas nucas, fazendo-os tirar os fundilhos de sua zona de conforto. Os que nos penalizam, devem agilizar e fazer cumprir as regras, que serão fundamentais e precisaremos que ajam como sábios. Os Três Poderes estão em estado de choque, cada um no seu quadrado.

Vamos apoiar mudanças, vamos ajudar, mantendo as ruas falando, buscando clima de paz, sem confrontos quando estes não forem necessários, quando não sirvam como defesa. Olho vivo em infiltrados, provocadores e gente que joga em campos cujo gramado já replantamos uma vez, e não queremos outra. Chega de violência.

Cura aqui, ó! Cura esse Brasil tão louco, que se inflama, que se emociona, que sabe brincar até quando fala sério. Que não quer andar para trás, nem perder suas conquistas.

São Paulo, segundo semestre, 2013

graphics-medical-medicine-762887 Marli Gonçalves é jornalista– Tanta tensão, tanto stress, tem de valer.

********************************************************************
E-mails:
marli@brickmann.com.br
marligo@uol.com.br

Tenho um blog, Marli Gonçalves, divertido e informante ao mesmo tempo, no https://marligo.wordpress.com. Estou no Facebook. E no Twitter @Marligo