Mais uma, só para “tocar o terror”. Sobre armas não-letais e machucantes

 

sadCom todo gás

Em meio à crise econômica mundial, um setor da indústria está se dando bem: os fabricantes de gás lacrimogêneo. Desde a Primavera Árabe (no final de 2010), esse mercado não para de faturar bilhões. Na linha de frente, a brasileira Condor Non-Lethal Technologies vende o produto para 41 países, especialmente – claro – para o Brasil.

fonte – coluna Aziz Ahmed – Jornal O POVO/RJ

Atenção, URGENTE! Mobilização já, contra esses safados da Operação Condor. Proteção já para o jornalista Luis Claudio Cunha.

do CLAUDIO HUMBERTOwww.claudiohumberto.com.br

VEJA MAIS SOBRE O GRANDE LUIS CLAUDIO CUNHA AQUI

Sequestrador de uruguaios tenta condenar jornalista que o denunciou

La Republica
Foto
LILIAN E UNIVERSINDO, EM FOTO DE 2007, VÍTIMAS DO SEQUESTRO…

 
 
Foto
…DENUNCIADO POR LUIZ CLAUDIO

 

O inspetor aposentado do DOPS gaúcho João Augusto da Rosa, codinome “Irno”, um dos seqüestradores em Porto Alegre dos uruguaios Universindo Díaz, Lílian Celiberti e seus dois filhos, Camilo e Francesca, tenta nesta quarta-feira (25) um recurso na Justiça gaúcha para tentar condenar o jornalista Luiz Cláudio Cunha, autor da reportagem que denunciou a operação criminosa.

A desembargadora Marilena Bonzanini, da 9ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça gaúcho, relatora do processo, julgará o recurso de “Irno” a partir das 14h desta quarta, em conjunto com outros dois desembargadores: Íris Helena Medeiros Nogueira e Leonel Pires Ohlweiler.