Incor: andei ouvindo umas barbaridades. Boas para algum repórter atento que esteja passando por aqui. E que tenha um bom veículo para denunciar.

REVOLTAS NO INCOR-SPMEDO

man_with_cane_lg_whtNão tenho como aprofundar essa pauta, então passo aos colegas repórteres que se dispuserem a investigar:

O Incor está em crise. Financeira e de pessoal. Há neste momento (nestes dias) uma espécie de revolta ocorrendo no Incor, em São Paulo. Os anestesistas estão em operação tartaruga porque exigem que sejam contratados “auxiliares de anestesia”. Estão fazendo o serviço bufando. Alguns se recusam até a usar máscaras. Há um diz-que-disse geral pelos corredores e a enfermagem não pode piar. Nem falar nada.

Até onde se sabe, o único lugar que teria esse luxo seria o Incor, já que nem um hospital como o Sirio-Libanês os têm. Acontece, ainda, que a situação por lá está de terrível abandono, com falta de vários materiais, além de pessoal de suporte. Entre os itens que estariam faltando, material de curativos! Lembrando que lá ficam transplantados, pacientes com cirurgias delicadíssimas.0012

Há forte suspeita de aumento de contaminação – infecção hospitalar – na UTI. Mas faltam leitos e vagas. Há quem diga que aumentaram os óbitos.

hommes024Ocorrem por ali, ainda, algumas cirurgias, digamos, para tirar dos pacientes alguns pedacinhos de gazes esquecidos, que são rapidamente descartados quando saem, já que poderiam ser usados como provas de desleixo, no mínimo. Os pacientes calam, porque nem todo mundo gosta de ter uma gaze andando no corpo e precisa pedir ajuda ali mesmo.

O Roberto Cabrini andou por lá esses dias filmando transplantes, mas não devem ter deixado ele ver nada dessas coisas e aposto que todo mundo correu para dar entrevistas.

Quem é mesmo o secretário da Saúde do Estado?

Quem é o diretor do Incor?

Qual é mesmo a profissão original do governador Geraldo Alkmin?

mz_4208914_bodyshot_300x400-5…apenas algumas perguntas…

GREVE! PF FARÁ OPERAÇÃO PADRÃO NOS AEROPORTOS-

O caos aéreo anunciado

Policiais federais promovem na próxima quinta-feira operação padrão nos aeroportos brasileiros. A federação nacional da categoria (Fenapef) alega que o objetivo é mostrar à sociedade a insegurança e a deficiência que há nos aeroportos e a precariedade com que a PF trabalha nesses locais.

NOTA AZIZ AHMED – JORNAL DO COMMERCIO – RJ