Toffoli nos dá mais um tabefe, esse ministro menino! Descontos do Banco que julgou.

 

gif_juge_1“Toffoli relata ações de banco ( Mercantil do Brasil ) no qual obteve empréstimo. Responsável no STF por dois recursos, ministro conseguiu total de R$ 1,4 milhão em crédito e desconto de juros. A serem pagos em 17 anos. Uma negociação das taxas cobradas ocorreu após decisões de Toffoli em processos de interesse do banco. Os juros caíram de 1,35% para 1,00% ao mês e as parcelas, de R$ 20,4 mil mensais —mais do que a remuneração líquida de Toffoli no STF à época — para R$ 16,7 mil. A operação foi considerada “pouco usual” por funcionários do banco. O desconto assegura economia de R$ 636 mil no total de prestações. ministro menino

O ministro relata processos em que o Mercantil questiona contribuições ao INSS e alíquota do Cofins. Após empréstimos, ele reviu posições (em benefício do banco)…  Uma carreira ligada ao P.T. Tinha no currículo duas reprovações em concursos para Juiz Substituto, em 1994 e 1995, e uma antiga ligação com o P.T. . …assessor jurídico do partido de 1995 a 2.000. Foi também advogado petista nas campanhas eleitorais de 1998, 2000 e 23006. …assumiu na Casa Civil, sob o ministro José Dirceu, a subchefia de Assuntos Jurídicos. Antes do STF comandou a Advocacia Geral da União. No julgamento do mensalão, discutiu várias vezes com o relator e presidente da Corte, Joaquim Barbosa. Em uma sessão, em defesa de José Dirceu comparou as punições adotadas no caso “ao período do da Inquisição” e propôs que só fossem aplicadas penas financeiras.  “  –

(Estadão, primeira página e A4, 29/8/2013).