Da novela, ouvi dizer que…

  1. TOTÓ vai reaparecer ao lado de uma personagem vivida pela Patricia Pillar;
  2. Que o Mauro e a TecToy vão ficar juntos…
  3. Será que a coitada da Fernanda Montenegro vai parar de ouvir notícias ruins dentro de sua própria casa
  4. Maitê poderá ter alguma expressão facial até o final da novela
  5. Vera Holtz incorporou de verdade Dona Candê. Parabéns.
  6. A pentelhinha e seu maridinho devem aparecer grávidos
  7. Socorro! Alguém explica para a assessora de imprensa como é nosso trabalho de verdade?
  8. O mordomo ainva vai fazer caras e bocas
  9. Cauã continua lindo
  10. A cinturinha de pilão da Ximenes vai fazer falta. Merecia um papel de cinema que usasse aquelas roupas antigas, anquinhas…
  11. Xulepa OI…Mimi …e outros:????
  12. Amiga da Diana continuará amiga da Diana
  13. A linda Irene Ravache, vai fazer a gente rir muito ainda…
  14. Gabriela, gabriela…

 

Coitado do Totó da novela! Vai morrer e não poderá ser cremado… Por causa dos pelos?

brincadeirinha…

Mas que o Totó vai morrer, vai, que já tem divulgação até de foto do pessoal no enterro.

E como o Toni Ramos é muito peludo, teria de ser cremado na CSN?

A Diana da novela morreu… Mas a “Síndrome de Hellp” não é que ela pediu socorro, ou que a filha deveria se chamar Mary Help. Veja o que é a Síndrome. É sério.

Bloguinho também é SAÚDE!

DO WIKIPEDIA

 

 

Síndrome HELLP é uma complicação obstétrica com risco de morte, sendo considerada por muitos uma variação da pré-eclâmpsia. Ambas as condições podem aparecer na gravidez ou as vezes após o parto.

HELLP é a abreviação dos três principais elementos da síndrome:[1]

  • HHemólise, do inglês: Hemolytic anemia;
  • EL – Enzimas hepáticas elevadas, do inglês: Elevated Liver enzymes;
  • LP – Baixa contagem de plaquetas, do inglês: Low Platelet count;

Sintomas

Normalmente, a paciente que desenvolve a síndrome do HELLP, vem seguida de hipertensão induzida pela gestação/pré-eclâmpsia cerca de 8% dos casos apresentam o quadro após a o parto. Como os sintomas podem ser confundidos com a pré-eclâmpsia grave, os sintomas podem passar despercebidos se não for feita uma avaliação laboratorial. Desse modo o diagnóstico é feito quando a síndrome ja se encontra em estado avançado. Essa síndrome se acompanha de aumento da morbidade e mortalidade da mãe e/ou da criança. A morbidade ou mortalidade da mãe depende do avanço e gravidade da síndrome, enquanto do feto depende de sua idade gestacional.

Nota de especialista, especial aqui pro bloguinho:

“Pré eclampsia geralmente ocorre na primeira gravidez da mulher, relacionada ao aumento de peso e pressão alta (hipertensão arterial) e perda de proteína pelo rim (proteinúria)”

do site http://www.medonline.com.br/med_ed/med1/preeclampsia.htm eu trouxe isso – os fatores de risco:

Fatores de risco

A pré-eclâmpsia ocorre mais frequentemente durante a primeira gestação, sendo ocasional seu desenvolvimento em gestações subsequentes a uma gravidez normal, ou mesmo após um abortamento tardio.  Há evidências de que fatores imunológicos relacionados a antígenos do esperma paterno são importantes na gênese da pré-eclâmpsia.  Embora primigrávidas jovens apresentem maiores riscos, multigrávidas com um novo parceiro têm alta incidência de pré-eclâmpsia.  Por outro lado, a duração da cohabitação antes da concepção se relaciona inversamente com o risco de pré-eclâmpsia, sugerindo que prolongada exposição materna a antígenos do esperma paterno confere proteção(10).  Pré-eclâmpsia também está associada com a idade materna, aumentando sua incidência em mulheres acima de 35 anos.  Nefropatia, associada ou não a hipertensão crônica, diabetes mellitus, gemelaridade, hidrópsia fetal e mola hidatiforme igualmente aumentam os riscos de pré-eclâmpsia.  Mulheres fumantes aparentemente têm menor risco de desenvolver pré-eclâmpsia, mas quando a desenvolvem o prognóstico é pior do que em não fumantes.

 

Segredo do Gerson: furo n`água. Somos todos Gersons?

leia essa crítica do Mauricio Stycer –
http://televisao.uol.com.br/critica/2010/11/30/segredo-de-gerson-e-caso-de-procon.jhtm

“Segredo de Gerson” é caso de Procon

Mauricio Stycer – Crítico do UOL

Depois de muita expectativa e mistério, Silvio de Abreu finalmente revelou que o segredo de Gerson é… colecionar fotos “escabrosas” na internet

Em maio, bem antes da estréia de “Passione”, já circulava o boato de que o personagem de Marcelo Anthony na novela guardava um segredo misterioso. Na festa de lançamento, em São Paulo, o ator lançou uma bomba: “Meu personagem vai viver uma quebra de paradigma, algo que nunca aconteceu na tevê brasileira”. O quê? – perguntaram em coro uns dez jornalistas que ouviram a revelação. “Só posso dizer que é uma quebra de paradigma”.

Com “Passione” no ar, o público foi informado que o mistério escondia-se no computador de Gerson, o personagem de Antony. Era a senha óbvia para que alguém bisbilhotasse e descobrisse o segredo.

A primeira a fazer isso foi Diana, então mulher do piloto de Stock Car. A personagem de Carolina Dieckmann, que até então nunca havia desconfiado de nada errado com o marido, ficou enojada com o que viu na tela. O segundo a ver foi Saulo, irmão de Gerson, que tentou chantageá-lo após dar de cara com o computador escancarado.

Depois de perder a mulher para o melhor amigo, Gerson ouviu seus conselhos e, em setembro, procurou ajuda profissional. Deu na porta do consultório do terapeuta Flavio Gikovate, no papel dele próprio.

Com o segredo tomando esta proporção dramática, e ganhando destaque na mídia, um patrocinador, cuja marca estava conectada ao personagem, consultou a Globo. Queria saber aonde Silvio de Abreu pretendia chegar com aquilo. Foi tranqüilizado com a informação de que Gerson não cultivava nenhuma tara ou maluquice que pudesse ser associada a um crime, como pedofilia, por exemplo.

Foram quase dois meses de lenga-lenga com Gikovate, até que, em meados de novembro o piloto confessou que sofreu abuso sexual na infância. Não era este, porém, o segredo que escondia no computador. Havia algo mais grave, que o atormentava.

Com ampla divulgação, a Globo informou que o mistério seria finalmente revelado nesta segunda-feira, 29 de novembro. Gerson deixou Felícia conversando com as orquídeas e correu para o consultório de Gikovate. Lá chegando, desandou a falar. Registrei algumas frases:

“Na adolescência, descobri as revistas proibidas”.

“Nunca tive atração por homem, mas o cheiro fétido dos banheiros públicos me atraía”.

“Não eram os homossexuais que me atraíam, era o cheiro”.

Certa noite, Gerson contou ao terapeuta, ele pegou uma prostituta gorda na rua. Com ela dentro do carro, foi abordado por dois policiais, que a dispensaram e o achacaram. Segundo ele, levaram todo o seu dinheiro e até os cartões de crédito. Passou a ter medo de procurar emoções na rua e começou a explorar a Internet, disse:

“Entrei em todos os sites de sexo”.

“Fui colecionando uma enormidade de cenas escabrosas. Quanto mais sujo, quanto mais pavoroso, mais me dá prazer”.

“Não queria que ela (Diana) soubesse. Nem ela nem ninguém. Tenho muita vergonha.”

“Não quero mais ser assim”.

Enquanto o público se perguntava qual seria o segredo de Gerson, Gikovate informava ao paciente que seu problema não era nem um pouco grave. E, na cena seguinte, o piloto, com cara de alívio, batia à porta da casa de Felícia, mãe de sua filha, Fátima, carregando um arranjo de flores.

É, ou não é, caso de Procon?