COMPARTILHE, POR FAVOR. O grande poeta Cláudio Willer pede ajuda. Urgente. E ajuda pode ser trabalho. Veja se pode ser uma mão estendida

Meus queridos leitores, em 1978 trabalhei com Claudio Willer. foi meu editor de cultura na revista singular & plural

poeta de primeira, gente de bem.

SUA OBRA É EXTENSA. SUA COLABORAÇÃO PARA O PAÍS SEMPRE FOI DE GRANDE IMPORTÂNCIA.

NOSSO AMIGO COMUM, OSWALDO PEPE, TEM FEITO O QUE PODE E O QUE NÃO PODE.  MAS SOZINHO NÃO AGUENTA.

Claudio Willer  está precisando de nossa ajuda. Sua esposa está muito doente, ele tem enfrentado problemas inclusive de moradia.

Ele pede trabalho. Estamos pedindo ajuda a todos os amigos do poeta, e ele os tem. Onde estão??? APAREÇAM, POR FAVOR.

ENTRE EM CONTATO , ajude no que der:

https://www.facebook.com/claudio.willer

CLAUDIO WILLER, O GRANDE POETA, PEDE SOCORRO

—————————————————— veja pedido contundente dele e a correspondência de Oswaldo Pepe:

Meu amigo Oswaldo Pepe publicou veemente apelo em meu favor, que reproduzo. Houve resposta solidária. Agradeço. Peço que prossigam. Amigos e organizações observaram que sou bibliografia, autor lido e estudado, e que deveria estar dando aulas. Sim. Além da ajuda imediata, preciso de TRABALHO, condições para produzir.

 

A mensagem de Oswaldo:
A todos que me leem aqui no Face do Claudio ! Por favor, por caridade, por respeito, por consideração, por reconhecimento, pelo amor de Deus, ajudem o Claudio e a Maninha que estão passando as maiores dificuldades – as maiores, no limite, muito ruim, péssimo !!! Peçam a conta dele no banco e depositem o que for, dez reais, cem reais, peçam o endereço dele e mandem mantimentos, o que for possível, MAS NÃO O ABANDONEM AGORA ! ELE PRECISA MUITO, MUITO MESMO. Tem quase cinco mil pessoas aqui neste FACEBOOK, de cada um mandar dez reais, cinco reais, cem reais, uma cesta com mantimentos passaremos este momento terrível e nos orgulharemos de ter estendido nossa mão a um dos maiores poetas vivos, um homem generoso, capaz, genial, a quem tanto devemos, nós, que sabemos o valor da Cultura – pois muitos de nós não temos nada só ela para nos apoiar nesta passagem pela Vida. Conto com cada um de vocês, um trocado, um aceno, alguma coisa gente !!!

 

AJUDE, POR FAVOR: ANOTE O NÚMERO DA CONTA CORRENTE!

 Favorecido:

Claudio Willer, CPF: 516.745.138-87,

BANCO DO BRASIL, AGÊNCIA 0712-9, C/C1890-2.

Anúncios

RIP Manoel de Barros. Vej anota oficial da Editora Planeta

woman-crying_~vl0008b067“Mais alto que eu só Deus e os passarinhos.
A dúvida era saber se Deus também avoava.
Ou se Ele está em toda parte como a mãe ensinava.”
Memórias inventadas para crianças – trecho do poema ‘Brincadeiras’

A Editora Planeta lamenta a perda de um dos maiores poetas do Brasil.
Manoel de Barros foi voar com seus pássaros e as suas palavras.
E como a “mãe ensinava”, temos a certeza de que ele estará em todas as partes através da eternidade dos seus poemas.

Nossos profundos sentimentos à família, aos amigos e a todos os seus fãs e leitores.

Editora Planeta do Brasil

RIP MARIO CHAMIE. MAIS UM POUCO DA INTELIGÊNCIA SE ESVAI.

do UOL – http://www1.folha.uol.com.br/ilustrada/938308-morre-mario-chamie-poeta-e-ex-secretario-de-cultura-de-sao-paulo.shtml

Morre Mário Chamie, poeta e ex-secretário de Cultura de São Paulo

DE SÃO PAULO

Atualizado às 16h09.

Morreu aos 78 anos o poeta e ex-secretário de Cultura de São Paulo Mário Chamie. Segundo a família, Chamie estava hospitalizado desde a última quarta-feira no Hospital Oswaldo Cruz, em São Paulo, e sofreu uma parada cardíaca na manhã de hoje.

Ele tinha câncer de pulmão e estava sendo submetido a quimioterapia.

O enterro está marcado para as 9h desta segunda no cemitério do Araçá, em São Paulo. Ainda não há informações sobre velório.

Chamie lançou seu primeiro livro de poesia, “Espaço Inaugural”, em 1955. Em 1962, lançou “Lavra, Lavra”, livro fundador da poesia práxis e vencedor do Prêmio Jabuti.

Foi secretário municipal de Cultura entre 1979 e 1983 e foi um dos responsáveis pela criação do Centro Cultural São Paulo e da Pinacoteca do Estado.

O poeta deixa uma filha, a cineasta Lina Chamie.

  Bel Pedrosa – 2.mar.94/Folhapress  
O poeta e ex-secretário municipal de Cultura Mário Chamie, que morreu neste domingo
O poeta e ex-secretário municipal de Cultura Mário Chamie, que morreu neste domingo

REPERCUSSÃO

“Era um grande amigo. Além de ser um poeta inventivo, muito experimental, o Chamie foi um ser humano muito especial. Perdi um amigo e a poesia brasileira perdeu um poeta”, lamenta o poeta Ferreira Gullar.

Para José Renato Nalini, secretário-geral da Academia Paulista de Letras, Chamie era um dos mais brilhantes acadêmicos da APL. “Cada intervenção dele nas reuniões era uma verdadeira aula. Era um intelectual muito corajoso.”

“Chamie foi uma das grandes figuras culturais de São Paulo surgidas na metade do século 20. Foi um imenso poeta, um originalíssimo ensaísta e um dos mais marcantes secretários de Cultura que a cidade já teve”, diz Amir Labaki, diretor do É Tudo Verdade e articulista da Folha.

Para a escritora Lygia Fagundes Telles, ele foi um “grande poeta” muito original. “Foi meu colega na faculdade de direito do Largo de São Francisco. Tinha também uma personalidade muito polêmica, opiniões muito forte”, conta.