Naturistas, salvem a Praia do Pinho. Mantenham nossas praias vivas e os corpos nus.

 RECEBI hoje um apelo relacionado a um dos temas importantes para esse blog que prega a liberdade individual: o NATURISMO.

A praia do Pinho, localizada no município de Balneário Camboriú, Estado de Santa Catarina – Brasil, a cerca de 80 km de Florianópolis, está em

 

PERIGO!

Invadida, mal cuidada, ela sofre justamente por ter sido uma das primeiras, por ser uma das que têm melhor acesso e grande divulgação.

Conheci há alguns anos, e ela jpa andava com problemas sérios, mas agora a coisa parece que piorou. Veja os relatos que vêm sendo passados por frequentadores.

 

 

Infelizmente, também estamos afastados da Praia do Pinho há quase dois anos. A última vez que estivemos por lá foi
no mínimo constrangedora. Pessoas vestidas na praia, mulheres de biquini e homens de sunga,que nem deram bola
quando insistimos que aquela área era para nudez , sem contar o fato de que os “homens da montanha” , como se diz,
ficavam invadindo a área das pousadas, chegando inclusive a entrar na varanda da nossa cabana . Para piorar, eu e minha
esposa estávamos dormindo,quando uma mulher ( drogada ou maluca) abriu a porta do quarto e ficou  alucinada,
parecia que estava procurando ver alguma coisa “errada” … depois dessa, minha esposa não quis mais ir para lá. Fomos
a locais naturistas no Nordeste e no Caribe . No Pinho? Não sei se arriscaremos novamente, embora isso nos entristeça,
pois fomos frequentadores por mais de dez anos…

Paulo

Naturista do Sul”

Caros Amigos do Jornal Olho Nu,

em primeiro lugar quero parabenizá-lo pelo jornal e pelas matérias e divulgações do Naturismo e no mundo. O trabalho de vocês é realmente fantástico! Sempre acompanho as noticias para manter-me informado sobre o mundo naturista, que é algo que gosto muito. No entanto o tempo para mim ainda é curto para desfrutar do naturismo como eu gostaria, mas um dia chego lá.

Me chamo Paulo Sérgio Rosa, sou de Camboriú SC e frequento sempre que possível a Praia do Pinho. Porém, há quase dois anos que não tive mais tempo disponível para ir devido as correrias de trabalho no setor turístico. Este final de semana finalmente tive o sábado livre e um belo dia de sol, o que me fez ir até a praia na esperança de tomar um sol e banho de mar. No entanto me decepcionei com a situação do local. Muitas pessoas na praia, porém todas vestidas. Além do mais encontrei um clima bastante pesado de gente curiosa vestida seguindo as poucas pessoas nuas que lá se encontravam, como se nunca se tivessem visto uma pessoa nua, os classifico como um bando de tarados literalmente. Tão intensa era a situação que me senti muito mal no local, retirando-me logo da chegada e observando de longe a atuação das pessoas no local, tanto os curiosos quanto as pessoas responsáveis pelo local. Quando alguém se aproximava da área familiar, em seguida via pessoas vindo ao encontro recepcioná-los, atendê-los com a maior presteza, enquanto a outra parte era uma verdadeira zona.

Daí vem minha questão: Por que tanto cuidado do lado das famílias e desleixo e pouco caso do outro lado se ao entrarmos na praia todos pagamos os mesmo valores para entrar na portaria? E se o recinto é para a prática do naturismo por que ninguém dá a mínima bola e não se interessa em manter a ordem no local?

Há alguns anos atrás era bem diferente, era um lugar agradável para se estar. O que aconteceu que o lugar de repente se transformou numa verdadeira baixaria dessas?

Achei muito triste que o local tenha tomado este rumo de praia dos curiosos e depravados onde 90% dos presentes naquele dia eram apenas pessoas causando constrangimentos aos que curtem o naturismo verdadeiro. Saí da praia sem ter desfrutado o local, não tomei sol como sempre fazia, pois não me senti bem no meio daquele bando de curiosos.

Escrevo-lhes este e-mail para que vocês ligados à essas áreas possam fazer chegar essa noticia àqueles que realmente cuidam desses locais para que possam dar a devida atenção e ordem para que todos possam desfrutar do local em paz e harmonia como alguns anos atrás.

Trabalho na área de turismo e infelizmente a Praia do Pinho hoje é um lugar “não recomendável” às pessoas do bem, um lugar onde hoje, na situação que pude presenciar passou a ser um ambiente que classifico como “revoltante”, simplesmente me deu nojo ver o que vi.

Por favor, façam algo pelo local. Resgatem a paz, harmonia e o bem-estar da Praia do Pinho!.

Atenciosamente,
Paulo Sérgio Rosa
Camboriú – SC

(enviado em 6/11/11)
 

CONCORDO COM O SR. PAULO. É TRISTE VER TAL SITUAÇÃO EM “TODAS” AS ÁREAS DO LOCAL.
É PRECISO AÇÃO IMEDIATA.
O QUE SE PODE FAZER PARA CORRIGIR ISSO?
QUEM PODE FAZER?
A QUEM INTERESSA ESSE ABANDONO AO NATURISMO LOCAL?
FALTA PARCERIA?
A ONG NÃO ESTÁ ATUANTE? OU ESTÁ SEM APOIO,
VAMOS ACOMPANHAR MAIS DE PERTO, APOIAR SUGESTÕES, DIVULGAR.

THOMAS.

MANTENHAM VIVA A PRAIA DO PINHO E TODAS AS OUTRAS

MAIS SOBRE NATURISMO, AQUI E AQUI