Boas notícias: Cabral pode renunciar e Perillo, ah, esse pode nem tentar de novo. Do @DiariodoPoder

  • homenzinho falandoSob pressão, Cabral poderá antecipar renúncia

    O governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral (PMDB), cuja reputação está em chamas desde o início das manifestações de rua, poderá renunciar ao mandato antes mesmo de abril de 2014, o limite para se desincompatibilizar e viabilizar a candidatura do filho, Marco Antônio, a deputado federal. Íntimo aliado disse que Cabral “não aguenta mais” e, se os protestos continuarem, ele renunciará antes, “talvez este ano”.

  • Para os próprios assessores, Sérgio Cabral é irritadiço, tem explosões infantis, e se revelou despreparado para enfrentar as manifestações.

  • Cabral perseguiu seus críticos, se isolou dos aliados, e sairá do poder com déficit de amigos. Inclusive na turma do guardanapo na cabeça.

  • O governador Marconi Perillo (PSDB-GO), em queda nas pesquisas, sofre pressão da esposa, Valéria, e das filhas para desistir da reeleição.

    cachorrinho faz festa

    fonte: DIÁRIO DO PODER – COLUNA CLAUDIO HUMBERTO

Rio de Janeiro, cidade em chamas, com desgoverno e descontrole, e suspeitas sobre tudo do Cabral

renoNa alça de mira

Depois de os promotores abrirem apuração sobre o abuso na utilização de helicópteros pagos com dinheiro público, o governador Sérgio Cabral (PMDB) agora é alvo do Ministério Público Eleitoral. O MPE vai investigar se ele está usando programas sociais para alavancar a pré-candidatura do vice Luiz Fernando Pezão ao Palácio Guanabara.

FONTE: COLUNA DE 19/O7 DE AZIZ AHMED NO O POVO/RJ

“Pope Chico”. Cálculo de uma recepção ao papa no Palácio Guanabara: 1 milhão. Ver o Cabra, a Dilma e 25 (!) ministros pedindo benção não tem preço.

gif_balayeur_21 milhão de reais

 

Papa Francisco: festa no Rio

A recepção para o Papa Francisco no Palácio Guanabara, no dia 22, vai custar cerca de 1 milhão de reais aos cofres do governo do Rio de Janeiro.

Uma reunião na semana passada acertou s detalhes do encontro, que terá a presidente Dilma Rousseff, 25 ministros (se fossem os 39 a conta certamente subiria…), Renan Calheiros, Fernando Collor e José Sarney entre os 700 convidados.

Do orçamento da festa consta também uma pequena reforma no Salão Nobre do Guanabara que, no ano passado, passou por uma ampla restauração.

FONTE:COLUNA RADAR – VEJA ONLINE – Por Lauro Jardim

Olha só a capa do francês L `Equipe, acabando com o Rio de Janeiro. Nota do ex-blog, de Cesar Maia.

t313773432_27555_5

 

JORNAL FRANCÊS “L’EQUIPE” FAZ MATÉRIA ESCANDALOSA CONTRA O RIO!

(ESPN, 11) “Descubra a face escondida do Rio-miséria, violência e corrupção”, diz o título do anúncio da revista, publicado hoje no jornal francês L’Equipe Magazine. A bandeira brasileira esfacelada por buracos de tiros nos lugares das estrelas brancas. A matéria só estará à disposição no sábado. Provavelmente terá informações fieis à realidade do Brasil. A L’Equipe Magazine, revista encartada no jornal L’Equipe que circula aos sábados, chegará às bancas da França no dia da abertura da Copa das Confederações com um relato sobre o lado do Rio que a Europa conhece menos. A capa da revista terá o Cristo Redentor, braços abertos sobre a Guanabara. A bandeira brasileira esfacelada por buracos de tiros nos lugares das estrelas brancas.

Bolsonaro ataca de novo, com seu rabo lisinho…

Animated%20Gif%20Under%20Costruction%20(27)Bolsonaro se irrita e solta fogos em frente ao hotel da delegação da Itália no Rio

FONTE – FOLHA-UOL – DO RIO

Enquanto a imprensa aguardava a chegada da seleção italiana de futebol ao Sheraton da Barra da Tijuca, zona oeste do Rio, na manhã desta segunda-feira (10), o deputado federal Jair Bolsonaro (PP-RJ) chamou a atenção ao soltar fogos de artifício em frente ao hotel. A Itália realizará amistoso contra o Haiti na terça-feira (11) no São Januário, zona norte da cidade.

Ao ser abordado pela imprensa, o parlamentar reclamou irritado que não conseguia dormir com o barulho do gerador de energia do hotel. Ele tem uma casa num condomínio de luxo ao lado do hotel –localizado em frente à praia da Barra da Tijuca.

Segundo a assessoria de imprensa do Sheraton, o gerente do hotel pediu desculpas a Bolsonaro e afirmou que desligaria imediatamente o gerador. Após a conversa, o deputado foi embora sem discutir com o funcionário.

A Folha tentou contato com Bolsonaro, mas ele não foi localizado.

Bicicletas, convívio, acidentes. Leia essa análise de quem entende. Gabeira, sobre as bikes, sobre tudo, sobretudo.

pedala

As bicicletas do Rio, por Fernando Gabeira

 

Uso bicicleta há algumas décadas no Rio. Fiz duas campanhas políticas montadas nela.

Embora nunca tenha sofrido um acidente, reconheço que é hora de discutir a relação.

As bicicletas são uma realidade no Rio. De uma certa forma já o eram, antes da construção das ciclovias, na gestão de Alfredo Sirkis como secretário de urbanismo.

Milhares de trabalhadores da Zona Oeste sempre usaram as duas rodas para unir suas casas à estação de trem.

As ciclovias estimularam a classe média a ampliar o uso de bicicletas. O trânsito caótico e a chegada das elétricas produzidas na China contribuíram para completar o quadro.

Dois atletas foram atropelados esta semana. Um deles morreu.

No próprio Leblon uma talentosa produtora de tevê perdeu a vida de uma forma absurda.

A construção de ciclovias que as vezes nem são adequadamente mantidas, como a da Zona Oeste, não resolve o problema.

O uso de bicicletas vai crescer cada vez mais. De um lado, porque é um grande esporte pedalar por uma cidade como o Rio. De outro, porque, em certas áreas como a Zona Sul do Rio, é o meio de transporte mais racional.

Não adianta supor que ter uma rede de ciclovias resolve. Nem fazer como São Paulo, criando áreas de lazer protegidas, para se andar de bicicleta.

É preciso uma política que favoreça a coexistência pacífica entre motoristas e ciclistas. Ainda falta infraestrutura, sinais adequados e sobretudo educação no trânsito.

Não são apenas os motoristas que sentindo-se mais fortes desrespeitam os ciclistas. Estes sentem-se mais fortes que os pedestres e, em muitos casos, também os desrespeitam.

Aplicar o Código Nacional de Trânsito é um primeiro passo. Mas campanhas específicas são necessárias para que o número de desastres seja reduzido.

Nos últimos dias, os ônibus têm sido os vilões. Favorece a direção perigosa a prática das empresas de não darem o nome dos motoristas que cometem infrações.

Isso parece que vai ser combatido. Mas o trânsito continuará caótico tanto no Rio como nas principais cidades médias do estado.

Tentei realizar um rápido trabalho nas cidades serranas e constatei que os engarrafamentos parecem estar em toda parte.

A mobilidade e segurança no trânsito passaram a ser um problema de grande dimensão.

Vereadores e deputados não discutem muito o transporte coletivo no Rio. Parecem domesticados pelas empresas.

Chegou a hora de colocar o tema no topo da agenda. É uma questão de vida ou morte. E também de produtividade. Não se faz mais nas cidades brasileiras o mesmo que se fazia no passado.

Nosso tempo é perdido nos engarrafamentos e a vida caminha na corda bamba. É hora de levar a sério não só trânsito mas o avanço irreversível das bicicletas ao cotidiano da metrópole.

Artigo publicado no jornal Metro em 06/05/2013Benny-Mountain-Bikes

Zé Bonitinho e Lindinho: estamos falando da política do Rio de Janeiro ultimamente

arg-blondie-lookin-round-207x165-urlBonito, né?

Um cidadão conhecido como “Zé Bonitinho”, que foi diretor da UNE durante a gestão do paraibano Lindbergh Farias, estaria por trás dos supostos desvios do Fundo de Previdência da Prefeitura de Nova Iguaçu, durante a gestão do prefeito Lindbergh Farias (PT), o “Lindinho”.

Caso o processo que apura esse caso seja acolhido, pode inviabilizar a candidatura do senador petista ao governo do Rio.

fonte: coluna Aziz Ahmed – O POVO/ Rio de Janeiro

Boa Notícia: Aguinaldo Silva pensando em um novo jornal. E ele conhece o riscado.

AGUINALDO SILVA QUER CRIAR NOVO JORNAL NO RIO

O grande autor Aguinaldo Silva está envolvido na criação de um novo jornal no Rio de Janeiro para ser distribuido pelo país.
Aguinaldo já tem nome definido que guarda em cofre e quer utilizar grandes jornalistas já aposentados para desenvovler o projeto.trova o canal
Enquanto a maioria das grandes empresas despreza a inteligência e capacidade de trabalho de pessoas muito experientes e de idade avançada, Aguinaldo quer exatamente utilizar da capacidade e experiência desta turma para criar um jornalo capaz de fazer frente ao Globo e Folha, num perfil diferente parecido com o que marcou o antigo Última Hora e com arrojado perfil, mesmo sendo feito por pessoas mais velhas.
Aguinaldo quer usar um bom dinheiro de sua fortuna para esta realização de jornalismo.
fonte: BLOG JAMES AKEL – http://jamesakel.zip.net/

xii!chiiii!Oscar Niemeyer, 104, volta ao hospital e não está muito bem dessa vez.

Piora o estado de saúde de Niemeyer

Foto
ARQUITETO OSCAR NIEMEYER

O estado de saúde do arquiteto Oscar Niemeyer piorou na função renal nesta quinta (8). Ele está internado desde o dia 2, no Hospital Samaritano, na Zona Sul do Rio, com quadro de desidratação. Lúcido e respirando sem a ajuda de aparelhos, Niemeyer precisou colocar uma sonda gástrica. A última vez que esteve internado foi em outubro, quando ele havia passado pouco mais de duas semanas no mesmo hospital, também com quadro de desidratação. Niemeyer é reconhecido mundialmente por suas obras. No dia 15 de dezembro ele completará 105 anos.

fonte: coluna CH

RIO DE JANEIRO PRECISANDO DE UMA REZA DE DESCARREGO! VEJA A DE HOJE. SAMBISTÃO CAI EM CIMA DO CARRO…

http://platform.twitter.com/widgets/hub.1326407570.html

Enfeite de carnaval cai sobre carro e fecha trecho de avenida no Rio

Caso ocorreu na Avenida Rio Branco, no Centro, na tarde desta segunda.
Bombeiros foram chamados; homem ficou ferido e foi levado para hospital.

FONTE: Do G1 RJ
 
Enfeite de carnaval caiu sobre táxi no Centro do Rio (Foto: Lilian Quaino/G1)Enfeite de carnaval caiu sobre táxi no Centro do Rio (Foto: Lilian Quaino/G1)

Um enfeite de carnaval caiu sobre um táxi na tarde desta segunda-feira (6), na Avenida Rio Branco, nas imediações da Cinelândia, no Centro do Rio de Janeiro. O enfeite – um arco de metal que atravessa a avenida de uma calçada a outra – é da prefeitura.

Policiais Militares que estão no local indicado informaram que por volta das 15h40 um ônibus da linha 350 (Irajá – Passeio), da empresa Rubanil bateu na base da decoração instalada na Cinelândia. Mas o trocador do ônibus Jonhnne Silva disse que foi a alegoria que caiu sobre o ônibus assim que passaram sob ela.

Um pedestre sofreu um corte na cabeça sem gravidade e foi o levado ao Hospital Souza Aguiar, no Centro. O motorista do táxi atingido foi para a 5ª DP (Centro) para prestar depoimento.

A Avenida Rio Branco a partir do Avenida Almirante Barroso, segundo a CET-Rio, com o tráfego sendo desviado para a Avenida Presidente Antônio Carlos. Retenções já chegam à Avenida Presidente Vargas, na altura do Sambódromo.

Anteriormente, o Centro de Operações Rio informou que a Avenida Rio Branco estava interditada a veículos no trecho entre a Rua Araújo Porto Alegre e Rua Santa Luzia.

Já na versão da Riotur, o enfeite foi atingido por um ônibus, que teria sido fechado por um táxi. Com o impacto, segundo a Riotur, parte do enfeite caiu. A Riotur informou ainda que vai se pronunciar por nota oficial, assim que o acidente for apurado.

Agentes da prefeitura orientam o trânsito no local.

Do iG, sobre inflação da maria joana, no Rio. Completando: usuários “não identificados” de SP dizem que por aqui está pela “hora da morte”…

Preço da maconha no Rio contraria economia e não sobe

Lei da oferta e da procura não vigora no mercado de drogas da zona sul do Rio, apesar de polícia ter tomado as últimas duas favelas sem UPP da área

Raphael Gomide, iG Rio de Janeiro |

Foto: Raphael Gomide
Ocupação da Rocinha não afetou o preço da maconha no asfalto

A ocupação das favelas da Rocinha e do Vidigal pela polícia, em novembro de 2011, não afetou o preço da maconha comprada no “asfalto” da zona sul. Era dessas duas comunidades que vinha a maior parte da droga comprada por consumidores de classe média da área nobre do Rio.

Rocinha e Vidigal, até então dominadas pelo tráfico, remanesciam até novembro como as duas únicas comunidades sob controle do crime desde o início do programa das Unidades de Polícia Pacificadora (UPPs). O Vidigal recebeu uma UPP este mês; a da Rocinha está prevista para março.

Curiosamente, porém, o mercado parece ignorar e contrariar uma dos mais conhecidos conceitos da economia, a lei da oferta e da procura. Com menos oferta disponível e de fácil acesso e a mesma demanda, seria natural imaginar que o preço da droga dispararia. Não foi o que ocorreu, como o iG apurou, com usuários frequentes, policiais e especialistas no tema.

“Não teve diferença, nenhuma alteração de preço. Não houve aumento nem impacto da ocupação da Rocinha”, afirmou um consumidor habitual de maconha, que pediu para não ser identificado.
O “peso” de 25 gramas de erva prensada, medida padrão da venda de maconha, sai, em média, por R$ 150 – em alguns lugares, varia de R$ 100, R$ 130 a até R$ 200, dependendo da qualidade. Também é vendida a droga em tabletes de 50 gramas.

Diferentemente do morro, onde a maconha é vendida em quantidades pequenas para consumo imediato – em sacos plásticos a R$ 1, R$ 2, R$ 5, R$ 10 e R$ 15 –, na “pista” os compradores optam por adquirir quantidades maiores, que garantem mais tempo de consumo e diminuem as ocasiões e riscos de uma “dura” da polícia.

“Delivery” de droga é prioridade da Polícia Civil

 

Foto: Fabrizia Granatieri
 
Sobre a mesa, 112 kg de maconha apreendidos na Rocinha após a ocupação, em novembro

O comércio ilegal no “asfalto” tem diversas modalidades, mas a predominante é a do “delivery”, em que o comprador encomenda a droga ao vendedor por telefone e é combinado o ponto de encontro para a entrega. Pontos de aglomeração de gente, como o Baixo Gávea e a Lapa, por exemplo, também muitas vezes funcionam para aqueles que não tem o contato de traficantes “delivery”.

Para a delegada da Polícia Civil Valéria de Aragão Sádio, que assumiu recentemente a chefia da DCOD (Delegacia de Combate às Drogas), esse tipo de tráfico “é uma prioridade”. “É muito importante (combater). Com as UPPs, o tráfico tende a ir para o asfalto. Vamos precisar atuar mais na área de inteligência. Vou bater em cima disso e de drogas sintéticas”, disse Valéria, que conta com uma equipe de 58 policiais.

Na opinião de um usuário entrevistado, se a polícia de fato priorizar o vendedor do “asfalto”, isso se refletirá em um aumento no preço. Ele contou ter um amigo que continua a comprar a droga diretamente na Rocinha, mesmo dois meses após a ocupação. “Ainda há o tráfico local, obviamente discreto. O preço é um terço do que se paga na rua. Quem não conhecia antes (da ocupação) talvez não encontre a droga lá, mas quem já era antigo comprador já tem os caminhos, não perde o fio da meada.”

 

Foto: Agência OGlobo Ampliar

Bope apreendeu 176 armas na Rocinha

A maior parte dos fornecedores da “pista” compra a droga em favelas, de acordo com um experiente investigador que atuou em inúmeras operações de repressão a traficantes do “asfalto”.

Esses criminosos são, em geral, homens de classe média, entre 20 e 40 anos, moram sozinhos e tem carro ou moto, usados para o transporte do seu produto ilegal. Em sua tese de mestrado na UFRJ, “Fazendo o doze na pista: um estudo do mercado ilegal de drogas na classe média”, a pesquisadora Carolina Grillo conta que esses vendedores atuam desarmados e baseados em suas relações pessoais.

Frequentemente começam na atividade ilegal porque tem “contexto” – contato – com um traficante e veem a oportunidade de lucrar com o intermédio para conhecidos.

Sem o controle territorial de favela e a proteção das armas, porém, esses traficantes são mais vulneráveis às investidas policiais. “Se grampear o telefone dele, está ‘morto’. Tem de dar essa sorte. Tem cara que envereda por isso e entrega ‘bagulho’ o dia inteiro”, contou o inspetor. Segundo ele, muitas vezes quem delata o telefone do comerciante é o pai de algum cliente, inconformado com o vício do filho.

Maconha do asfalto é de melhor qualidade

 

Foto: Agência O Globo Ampliar

UPP do Vidigal, inaugurada em janeiro

 

Na opinião de um policial civil, as UPPs dificultaram o negócio da droga nas favelas, uma vez que a presença da PM nas comunidades obriga os traficantes a agir de forma muito mais discreta, para evitar o flagrante.

Antes, os criminosos não se preocupavam em se esconder e circulavam livremente com armas e drogas. As “bocas de fumo” ficavam em lugares visíveis e de fácil acesso, como espécie de lojas, justamente para atrair os consumidores eventuais.

Como a Secretaria de Segurança admite, as UPPs não acabaram com a venda de drogas, mas eliminaram o tráfico ostensivamente armado.

Evidentemente, porém, as apreensões de drogas na Rocinha – ao menos 138kg de maconha, 196kg de cocaína, e 60kg de pasta base – e de armas – 176, sendo 73 fuzis – e a presença ostensiva e permanente da PM nessas áreas desencoraja criminosos a agir, reduzindo assim substancialmente a droga nos morros.

 

Foto: Anderson Ramos Ampliar

Drogas apreendidas na operação da Rocinha

Para Carolina Grillo, o consumidor de varejo nas favelas, em quantidade menor, não é o mesmo dos traficantes de classe média.

Em sua opinião, “os clientes dissuadidos de ir à favela (pela presença de UPPs) tenderiam a recrutar mais ‘aviões’ para subir até a boca por eles, como mototáxis, guardadores de carro, prostitutas, ou migrar para os chamados ‘esticas’ de boca de fumo, em bares do asfalto, e pontos mais ou menos identificáveis que funcionam na ‘pista’”.

Olha essa história e se babe de inveja de quem pode e manda. Principalmente no Rio de Janeiro. Nota do amigo super-informado James Akel

FAMÍLIA MARINHO TELEFONOU

Um enviado da família Marinho, no Rio, telefonou ao prefeito Paes e governador Cabral para que o entulho do prédio do centro do Rio que estava sendo colocado num terreno do Cais do Porto, fosse removido de lá. Nesta área a família Marinho está construindo um Museu do Futuro. Num passe de mágica, todo o entulho foi mandado pra Duque de Caxias e o Porto ficou limpo. Assim é a vida no Rio. Manda quem pode e obedece quem tem juízo.

http://jamesakel.zip.net/

20 de janeiro é feriado … No Rio…de janeiro. Dia de Oxóssi. Dia de São Sebastião.

trouxe para vocês do site VELHOS AMIGOS, de meus já quase velhos amigos! E também do http://estudoreligioso.wordpress.com/2009/01/20/dia-de-so-sebastio-oxssi/

Mas, primeiro, uma explicaçãozinha que achei sobre o verdadeiro dia do aniversáro do Rio de Janeiro ser 1º de março, e o feriado de São  

Sebastião também ser dia do rio de janeiro…entendeu?

Não? Olha aqui:

 
Aniversário da Cidade
1º de março ou 20 de janeiro? – Muitos ficam indecisos entre as duas datas. Por isso, inúmeras vezes se tem comemorado o aniversário do Rio de Janeiro no dia do santo padroeiro. Para afastar quaisquer dúvidas, fica aqui registrado sucintamente o episódio de fundação da cidade. Em 1555, os franceses invadiram o Rio de Janeiro pretendendo aqui fundar uma colônia. Em 1564, os portugueses resolveram, enfim, organizar uma expedição para expulsá-los e fundar uma cidade fortificada com o objetivo de impedir para sempre outras investidas. Estácio de Sá, sobrinho do governador Mem de Sá, chegou em terras cariocas no dia 28 de fevereiro com alguns navios e soldados, desembarcando na praia entre o morro Cara de Cão e o Pão de Açúcar. No dia seguinte, 1º de março de 1565, fundou oficialmente a cidade de São Sebastião do Rio de Janeiro, em homenagem ao rei menino de Portugal e escolheu o santo de mesmo nome para padroeiro, a quem se presta homenagem no dia 20 de janeiro. A lenda diz que o mordomo encarregado de cuidar da capela do santo foi atacado por índios. Invocou seu nome e imediatamente chegaram reforços. Em uma das canoas um moço louro lutou bravamente, desaparecendo depois de finda a batalha. Foi identificado como sendo o santo padroeiro que lutara em defesa de sua cidade

 

Dia de São Sebastião / Oxóssi

saosebastiao São Sebastião nasceu em Petrória *, na Itália, de acordo com Santo Ambrósio, por volta do século III. Pertencente a uma família cristã, foi batizado em criança. Mais tarde, tomou a decisão de engajar-se nas fileiras romanas e chegou a ser considerado um dos oficiais prediletos do Imperador Diocleciano.

Contudo, nunca deixou de ser um cristão convicto e ativo. Fazia de tudo para ajudar os irmãos na fé, procurando revelar o Deus verdadeiro aos soldados e aos prisioneiros. Secretamente, Sebastião conseguiu converter muitos pagãos ao cristianismo. Até mesmo o governador de Roma, Cromácio, e seu filho, Tibúrcio, foram convertidos por ele.

Em certa ocasião, Sebastião foi denunciado, pois estava contrariando o seu dever de oficial da lei. Teve, então, que comparecer ante o imperador para dar satisfações sobre o seu procedimento.

Diante do Imperador, Sebastião não negou a sua fé e foi condenado à morte, sem direito à apelação. Amarrado a um tronco, foi varado por flechas, na presença da guarda pretoriana. No entanto, uma viúva chamada Irene retirou as flechas do peito de Sebastião e o tratou.

Assim que se recuperou, demonstrando muita coragem, se apresentou novamente diante do Imperador, censurando-o pelas injustiças cometidas contra os cristãos, acusando-o de inimigo do Estado. Perplexo com tamanha ousadia, Diocleciano ordenou que os guardas o açoitassem até a morte. O fato ocorreu no dia 20 de janeiro de 288.

São Sebastião é um santo muito popular e padroeiro do município do Rio de Janeiro, dando seu nome à cidade de São Sebastião do Rio de Janeiro. Reza a lenda que, na batalha final que expulsou os franceses que ocupavam o Rio, São Sebastião foi visto de espada na mão entre os portugueses, mamelucos e índios, lutando contra os franceses calvinistas.

Além disso, o dia da batalha coincidiu com o dia do santo, celebrado em 20 de janeiro. São Sebastião é o protetor da Humanidade contra a fome, a peste e a guerra.
Oxóssi é o Orixá masculino iorubá responsável pela fundamental atividade da caça. Por isso na África é também cultuado como Ode, que significa caçador.

Na Umbanda, São Sebastião corresponde a Oxóssi oxossi

No Brasil, o Orixá tem grande prestígio e força popul ar, além de um grande número de filhos, recebendo o título de Rei das Matas. Seus símbolos são ligados à caça: no Candomblé, possui um ou dois chifres de búfalo dependurados na cintura. Na mão, usa o eruquerê (eiru), que são pelos de rabo de boi presos numa bainha de couro enfeitada com búzios.

O filho de Oxóssi apresenta arquetipicamente as características atribuídas ao Orixá. Representa o homem impondo sua marca sobre o mundo selvagem, nele intervindo para sobreviver, mas sem alterá-lo. Oxóssi desconhece a agricultura, não muda o solo para ele plantar, apenas recolhe o que pode ser imediatamente consumido, a caça.

No tipo psicológico a ele identificado, o resultado dessa atividade é o conceito de forte independência e de extrema capacidade de ruptura, o afastar-se de casa e da aldeia para embrenhar-se na mata, afim de caçar.

Geralmente Oxóssi é associado às pessoas joviais, rápidas e espertas, tanto mental como fisicamente. Tem portanto, grande capacidade de concentração e de atenção, aliada à firme determinação de alcançar seus objetivos e paciência para aguardar o momento correto para agir. Buscam preferencialmente trabalhos e funções que possam ser desempenhados de maneira independente, sem ajuda nem participação de muita gente, não gostando do trabalho em equipe. Ao mesmo tempo , é marcado por um forte sentido de dever e uma grande noção de responsabilidade. Afinal, é sobre ele que recai o peso do sustento da tribo.

ORAÇÃO A SÃO SEBASTIÃO PELO RIO DE JANEIRO

São Sebastião,
que a vós temos profundo amor e veneração, exaltamos a Deus por ter-Vos levado a tamanho grau de santidade.

Padroeiro dos que sofrem epidemias, pedimo-vos nestes momentos por quais passam o nosso mundo, com promessas de guerras nucleares, vossa intervenção.

São Sebastião, vós que fostes eleito como padroeiro do Rio de janeiro, intercedei junto a Deus pelos seus habitantes para que corrijam os maus costumes, principalmente da moralidade, fazendo-os crescer em virtudes e santidade.

Por Cristo, Nosso Senhor.

Amém.

OXÓSSI, LÁ NA MATA PIOU

Lá na mata… piou, piou!

Lá na mata… piou, piou!

Lá na mata… piou, piou!

O Rei da Mata chegou! (bis)

Oxóssi é Rei da Mata,

É vencedor de demanda,

É Orixá consagrado,

Coroado na nossa Umbanda.

Lá na mata! (bis)

 

ROMPE-MATO, DIA DE FESTA

Okê Oxossi ! Okê Caboclo!

Hoje tem alegria no terreiro do meu pai,

Sarava seu Rompe-Mato,

Que ele é chefe de gongá! (bis)

Embala eu babá, embala eu !

Embala eu babá, embala eu !

Embala eu babá, embala eu !

Embala eu babá, embala eu !

 Okê Arô meu Pai Oxóssi!

Okê Okebamo, Salve todo o Povo de Oxóssi!

 

Fontes:
Os Orixás, Editora Três
http://www.velhosamigos.com.br/datasespeciais

A MANCHA CHEGOU NA MACUMBA. ÓLEO. E O MINC, DISFARÇANDO…Leia o Gabeira.

Manchas de óleo e outras manchas

POR FERNANDO GABEIRA

fonte: http://blogs.estadao.com.br/fernando-gabeira/

De volta ao Rio, vejo nos jornais o que soube pelo telefone, ainda na conexão  em Manaus: manchas de óleo chegaram à praia da Macumba, no Recreio dos Bandeirantes .

O secretário Carlos Minc afirma que as manchas foram produzidas por Jet-sky. Os surfistas afirmam que não viram Jet-sky na Macumba.

Como saber a verdade? Isto nos remete à notícia mais espantosa relativa ao petróleo: a ANP gastou com fiscalização o equivalente dos gastos da Petrobrás com cafezinho. Os gastos foram de apenas de R$5,03 milhões.

Na sexta feira, publiquei um artigo no Estadão questionando a relação do Brasil com o oceano. Discutimos mais os royalties do que a maneira adequada de tratar o Atlântico, cujas riquezas não se se resumem ao óleo.

Mostrei que mesmo com dinheiro, a fiscalização costuma não ter a mesma base técnica das empresas e, constantemente, é enganada por elas.

Em termos de proteção ao oceano, sobretudo no que diz respeito à exploração de petróleo, estamos à deriva.

As manchas de óleo eram apenas de jet-sky? Como se a vida marinha preferisse manchas de jet-sky ou do vazamento da Chrevon, a verdade é uma só: não há fiscalização adequada.

Vamos devastando o oceano Atlântico com a mesma ferocidade que devastamos a mata atlântico, processo amplamente descrito no livro de Warren Dean.

Minc tem um papel nisso. Foi ministro, é secretário, vive no Rio onde se dá a intensa exploração de petróleo. Vamos contar com ele para pressionar .

Embora aconteça no litoral do Rio, esse processo de descaso é um problema para todo o Brasil. Como os oceanos não se limitam aos limites abstratos das águas territoriais, breve a exploração de petróleo brasileira pode ser estigmatizada no mundo.

Hoje, ninguém se pergunta de onde vem o óleo, se de ditaduras sangrentas ou países que desprezam a proteção ambiental. Mas isso pode mudar, na medida em que carros a álcool, elétricos, movidos solar ou a hidrogêneo, começarem a se impor no mercado. O petróleo não será mais a única opção

 

 

Um pouco sobre a choradeira carioca sobre royalties dos ovos do petróleo que ainda estão, digamos, para nascer…

NOTAS PUBLICADAS HOJE – COLUNA CLAUDIO HUMBERTO

Royalties não diminuem a pobreza de Campos

A gritaria do governo do Rio pelos royalties perde força diante de um dado incontestável: o mau uso dos recursos. Campos dos Goytacazes, no litoral Norte, é a cidade que mais recebe royalties no País e continua em estado crítico. Apenas de royalties e participação especial, recebe mais de R$ 1 bilhão por ano, e seu Índice de Desenvolvimento Humano é 0,752, que a coloca em 55º lugar entre os 92 municípios do estadoMiséria

Moradores de periferia em Campos paupérrimos não têm esgoto nem calçamento. Mas a praça principal tem banco de mármore de Carrara.

 Na conta

Em 2011, Campos já recebeu até outubro R$ 458 milhões de royalties e R$ 489,9 milhões de participação especial nos depósitos trimestrais.

 Ao lado

Nova Meca do petróleo, Macaé (IDH 0,790 – 15ª no estado) não fica aquém de Campos. E já ganhou este ano R$ 335 milhões em royalties.

Serviço: Audioteca no Rio pede divulgação para que todos saibam que existe e pode ser bem usada. Gratuitamente.

 Audioteca Sal e Luz 

A Audioteca Sal e Luz é uma instituição filantrópica, sem fins lucrativos, que produz e empresta livros falados (audiolivros). 

São livros para cegos e deficientes visuais (inclusive os com dificuldade de visão pela idade avançada), gratuitos. 

O acervo conta com mais de 2.700 títulos -o desde literatura em geral, textos religiosos até textos e provas corrigidas voltadas para concursos públicos em geral. São emprestados sob a forma de fita K7, CD ou MP3.

Para ter acesso ao acervo, é necessário associar-se:

– na sede, que fica situada à Rua Primeiro de Março, 125 – Centro. RJ.

Não precisa ser morador do Rio de Janeiro.

Há outra opção, face à dificuldade de locomoção dos deficientes na  cidade do Rio.
Eles podem solicitar o livro pelo telefone, escolhendo o título pelo site, e enviaremos gratuitamente pelos Correios.

Há um apelo dos dirigentes, no sentido que aumente a divulgação dessa audioteca:

“A nossa maior preocupação reside no fato que, apesar do governo estar ajudando imensamente, é preciso apresentar resultados. Precisamos atingir um número significativo de associados, que realmente contemplem o trabalho, senão ele irá se extinguir e os deficientes não poderão desfrutar da magia da leitura”.  

FONTE:

Christiane Blume – Audioteca Sal e Luz. Rua Primeiro de Março, 125- 7º Andar. Centro – RJ. CEP 20010-000
Fone: (21) 2233-8007  (21) 2233-8007
Horário de atendimento: 08:00 às 16:00 horas

http://audioteca.org.br/noticias.htm <http://audioteca.org.br/noticias.htm>

Em algum lugar do Rio choveu maconha. 220 quilos pela janela? Hummm, sei não…

Desespero leva traficante a jogar maconha pela janela no Rio

Droga estava acondicionada em bolsas de viagem; policiais apreenderam duas balanças de precisão e anotações da contabilidade do tráfico

 
Ricardo Valota, do estadão.com.br

SÃO PAULO – No final da noite de quarta-feira, 19, o traficante Daniel Queiroga Duarte de Oliveira, de 27 anos, no momento em que PMs invadiam o apartamento onde mora, na Rua Risoleta Neves, na Favela do Terreirão, no Recreio dos Bandeirantes, zona oeste da cidade do Rio, tentava se desfazer de cerca de 220 quilos de maconha, jogando o entorpecente pela janela, do quinto andar.

Após uma denúncia anônima, policiais militares do Batalhão do Recreio foram até o endereço e detiveram, além de Daniel, também dentro do apartamento, dois amigos dele. A maconha estava acondicionada em bolsas de viagem. Além da droga, os policiais apreenderam duas balanças de precisão e anotações da contabilidade do tráfico.

Segundo o que foi denunciado à PM, parte da maconha seria levada para o Morro do Vidigal, em São Conrado, na zona sul do Rio. Os dois colegas do traficante, autuado em flagrante na Delegacia da Barra da Tijuca (16ªDP), foram liberados pois afirmaram que são apenas usuários de drogas.

FONTE: ESTADÃO.COM

http://www.estadao.com.br/noticias/cidades,desespero-leva-traficante-a-jogar-maconha-pela-janela-no-rio,787979,0.htm

Pererequinhas em ação, de novo, em obras grandes…Veja essa

Nova perereca no caminho

O governo do Estado do Rio está construindo, com apoio federal, o importantíssimo Arco Rodoviário. Embora menor, é comparável ao Rodoanel paulista. A obra ligará as proximidades do Polo Petroquímico de Itaboraí (Comperj) ao porto de Itaguaí. E mais: como a Ponte Rio-Niterói está congestionada, permitirá que caminhões do Norte e Nordeste tenham acesso a Itaguaí e ao Sul do País com mais facilidade. Para isso, no entanto, será importante que a Serra das Araras, na Via Dutra, hoje com traçado arcaico, seja modernizada. Novo impasse, porém, surge no meio do Arco Rodoviário. Pelo jeito, a construção foi iniciada sem profundo planejamento, porque o traçado, ao passar pela periferia de Niterói, avança na área de diversos estaleiros, como Equipemar, Renave, Aliança e Ultratec (UTC). Os estaleiros sugerem ao governo fluminense que faça o alargamento de pista pelo lado oposto ao mar, na parte interna da via, de modo a preservar os estaleiros. Caso as negociações não tenham êxito, estão dispostos a recorrer à Justiça, colocando nova espécie de pererecas no caminho da obra, que já foi paralisada por ação de ambientalistas para preservar o brejo onde vivem os pequenos anfíbios em extinção.

FONTE: COLUNA AZIZ AHMED – JORNAL DO COMMERCIO – RIO DE JANEIRO

Viram isso? Uma jornalista ex-parceira de Tim Lopes, batendo na TV Globo. Do JB

“Se dependesse da Globo, eu estaria morta”, denuncia ex-parceira de Tim Lopes

PDF Imprimir E-mail
13/07/2011
globo-full“Se dependesse da TV Globo, eu estaria morta”. A declaração da jornalista Cristina Guimarães – vencedora do Prêmio Esso em 2001, junto com Tim Lopes, pela série ‘Feira das drogas’ – promete causar polêmica e agitar os bastidores do caso que ficou conhecido em todo o país. De volta ao Brasil após passar oito anos se escondendo de traficantes da Rocinha, que ameaçavam matá-la depois de reportagem veiculada no Jornal Nacional, ela conta em livro como a TV Globo lhe virou as costas e garante que o jornalista poderia estar vivo se a emissora tivesse dado atenção às ameaças recebidas.De acordo com Cristina, sete meses antes de Tim ser morto por traficantes do Complexo do Alemão, ela entrou com uma ação judicial de rescisão indireta, na qual reclamava da falta de segurança para jornalistas da emissora. As denúncias integram o livro que está sendo escrito por Cristina e deve ser lançado nos Estados Unidos, no início do próximo ano. A obra, segundo a jornalista e publicitária, também deve virar filme.

“Não dava para escrever meu livro no Brasil. Aqui a Globo ainda tem uma influência muito forte e a obra poderia ser abafada de alguma maneira. Com o apoio do governo americano, fica mais fácil lançar nos EUA”, pondera.

O que motivou as suas denúncias de omissão contra a TV Globo na Justiça?
Trabalhei durante 12 anos na TV Globo. Em 2001, estava fazendo produção para o Jornal Nacional junto com o Tim Lopes. Produzíamos as matérias de jornalismo investigativo do telejornal. Quando o Tim trouxe o material da feira de drogas ao ar livre na Favela da Grota (Complexo do Alemão), a chefia de reportagem me chamou e perguntou se eu conhecia outras feiras deste tipo. Respondi que na Rocinha e na Mangueira o mesmo acontecia e a chefia do JN me pediu para fazer imagens lá. Fui três vezes à Rocinha e duas à Mangueira, para conseguir um bom material. Na primeira vez que estive nos dois lugares, reclamaram que as imagens não estavam boas e exigiram que eu voltasse até o material estar com boa qualidade. O grande problema começou um mês depois da exibição da série. Comecei a ser duramente ameaçada por traficantes, sem nenhum respaldo da emissora, e decidi ingressar com uma ação judicial pedindo segurança.

Quando começaram as ameaças de traficantes?
Por volta de um mês depois da exibição das matérias, começaram a me telefonar de um orelhão que fica dentro da Favela da Rocinha me chamando de ‘Dona Ferrada’ e dizendo que me pegariam. Diziam também que eu não escaparia, era questão de tempo. Diante das constantes ligações, conversei com a chefia do JN e pedi proteção. Fui ignorada. Dias depois, sequestraram um produtor do Esporte Espetacular, o levaram para um barraco na Rocinha. Bateram muito no coitado. Os traficantes queriam saber se ele sabia quem tinha ido à favela fazer as imagens, mas o produtor não sabia. Era de uma editoria diferente da minha e realmente não sabia. O que me assustou foi que a TV Globo não me falou nada. Eu estava voltando de um mês de férias e soube do episódio pela Folha de S. Paulo. Quiseram abafar as ameaças e a ligação entre os dois casos: as ameaças feitas contra mim e o sequestro do Carlos Alberto de Carvalho. O episódio me deixou ainda mais assustada, porque aí eu tive a certeza de que não podia contar com a emissora para nada. Procurei a polícia, registrei o caso na 10ª DP (Gávea), mas acho que sentaram em cima do processo. Na verdade, devem estar esperando para ouvir a outra parte – os traficantes. (risos).

Então, com a denúncia à polícia as ameaças não pararam?
Muito pelo contrário. A coisa corria solta e ninguém fazia absolutamente nada. Mas o que tirou meu sono foi quando prenderam um garoto da Rocinha que pagava propina a um coronel. Fui cobrir o caso e me desesperei. Ao encontrar o moleque detido, ele olhou bem para mim e disse ‘É, tia! Eu tô ferrado, mas tu também tá. Tá todo mundo atrás de você lá na Rocinha. Tua cabeça tá valendo R$ 20 mil’. Naquele momento, tomei a dimensão da situação em que eu me encontrava. Ele descreveu a roupa que eu usava quando ia à favela fazer as imagens. Todo o meu disfarce: meu boné surrado, a bermuda, a cor da camiseta.

Com o processo você conseguiu desligamento da TV Globo?
Sim. Por meio da ação judicial que emplaquei no Ministério do Trabalho, meu vínculo com a TV Globo acabou. Sinceramente, hoje eu tenho mais medo da TV Globo do que dos traficantes. O traficante pode te ameaçar e ser violento. No entanto, ele avisa e depois cumpre. A TV Globo é traiçoeira. Enquanto você é subordinado e faz o que te pedem, você é bonzinho. Já quando você questiona os riscos que ela te impõe e se nega a fazer alguma coisa por temer pela sua própria vida, você é tachado de louco. Traficantes me parecem mais confiáveis.

Você acha que estaria morta se não tivesse travado uma briga judicial com a TV Globo para não ser mais obrigada a produzir matérias que colocassem sua vida em jogo?
Já estaria morta há muito tempo. A Globo não quis saber se eu corria risco de vida. Os meus chefes diziam que as ameaças que eu recebia por telefone eram coisas da minha cabeça. Não me arrependo de ter largado a Globo para trás. A minha vida vale muito mais do que R$ 3.100, que era o meu salário em 2001.

A morte do Tim poderia ter sido evitada pela emissora?
Sem dúvida nenhuma. Eu falei sobre os riscos que estávamos correndo sete meses antes de os traficantes do Alemão matarem o Tim Lopes. Eu implorei por atenção a estas ameaças e o que fez a TV Globo? Ignorou tudo. Sete meses depois, eles pegaram o Tim. Na ocasião do Prêmio Esso, antes de o Tim ser morto, eu liguei para ele e o alertei sobre os riscos de ter exposto seu rosto nos jornais. Na nossa profissão, é preciso ter muito cuidado para mostrar a cara. É muita ingenuidade achar que traficante não assiste TV e não lê jornal.

Fonte: Jornal do Brasil

Frase maravilhosa publicada hoje no Migalhas. Sobre o que “vem de baixo”

 Desdito

A maior vítima dos voadores bueiros cariocas foi a sapiência popular. De fato, foi para os ares um velho dito segundo o qual o que vem de baixo não atinge…

Ih! O bicho pegou. Sergio Cabral se separa da esposa. Ecos do já famoso e trágico acidente na Bahia? Descoberta do blogueiro Ricardo Gama

 

ESSA NOTÍCIA É DO RICARDO GAMA, AQUELE BLOGUEIRO CARIOCA QUE É A PULGA NA CUECA DO CABRAL. TANTO, TANTO, ENTRE OUTROS INIMIGOS, QUE OUTRO DIA FOI BALEADO E QUASE MORREU, LEMBRA? CLIQUE AQUI. O SITE DELE É AQUI

Confirmado, Adriana Ancelmo Cabral e Sérgio Cabral estão se separando, já existe processo na justiça

 Notícia de EXCLUSIVA, de primeira tacada.

Confirmado, Adriana Ancelmo Cabral está se separando de Sérgio Cabral, o processo está tramitando na 6ª Vara de Família do Fórum do Rio de Janeiro.

O número do processo é 0198703-83.2011.8.19.0001.

Vale ressaltar que esse deve ter sido o processo de separação mais rápido do Brasil, foi dado entrada no fórum dia 30/06 2011, e em 05/07/2011, ou seja, cinco dias depois o juiz já tinha dado a sentença.

A pergunta é, o que houve para o casal se separar tão rápido ?

Cópia do site do Tribunal de Justiça, clique aqui e confira.

Clique na imagem para AMPLIAR,

Tão querendo despejar o João.O João tem que ter sossego. João Gilberto é que deveria ser considerado “tombado”, patrimônio do país

Todo mundo quer dar casa para o João!

Eu aproveito para homenageá-lo, querido…

SAUDOSA “MARLOCA”, “MARLOCA QUERIDA”….

A matéria é do G1 -WWW.G1.COM.BR

João Gilberto será intimado por edital para deixar apartamento alugado

Segundo advogado, a dona, uma condessa, pediu imóvel de volta.
Porteiro do prédio diz que cantor não é visto há muito tempo.

Do G1 RJ

Fachada do predio aonde mora o cantor João Gilberto (Foto: Priscilla Massena)Fachada do prédio onde mora o cantor
João Gilberto. (Foto: Priscilla Massena/G1)

A condessa Georgina Brandolini D’Adda entrou na Justiça com uma ação de despejo contra o cantor João Gilberto. Segundo o Tribunal de Justiça do Rio, há cerca de um mês o cantor tem sido procurado, mas não foi encontrado para ser intimado. Por isso, a intimação será feita por meio de edital.

O processo foi recebido no fim de janeiro pela juíza Juliana Kalichsztein, da 24ª Vara Cível do Rio. O advogado da condessa, Paulo Moreira Mendes, diz que o cantor recebeu uma notificação extrajudicial em dezembro para deixar o imóvel.

“A questão não é pagamento. Ele paga cerca de R$ 8 mil por mês. Mas é que ela quer o imóvel, e ele não quer sair”, afirmou Paulo Moreira Mendes.

O apartamento fica no Leblon, na Zona Sul do Rio. O cantor mora nele há mais de 10 anos. A condessa vive na Itália e vem ao Brasil uma ou duas vezes por ano, segundo o advogado.

A equipe de reportagem do G1 esteve no início da tarde desta quinta-feira (24) no prédio, mas o cantor não foi encontrado. Segundo um dos porteiros do edifício, João Gilberto não é visto há muito tempo no local e o imóvel estaria vazio.

Todo mundo, agora! Torcendo pelo Millor! Foi internado, no Rio

ÊITA, que o Rio de Janeiro está precisando de descarrego.

Agora é o  Millor Fernandes que foi internado.

Todo mundo na torcida!

DO G1

Millôr Fernandes é internado no Rio de Janeiro

Jornalista, desenhista e dramaturgo carioca tem 86 anos.
Familiares não informaram data nem o motivo da internação.

Do G1, em São Paulo

Millôr Fernandes (Foto: Divulgação)Millôr Fernandes (Foto: Divulgação)

O jornalista, desenhista, dramaturgo e escritor Millôr Fernandes está internado na Clínica São Vicente, na Gávea, zona sul do Rio. Apesar de o local confirmar a internação, os familiares pediram para o local não esclarecer quando nem a razão que levou Millôr a dar entrada na clínica. Millôr tem 86 anos.

SAIBA MAIS SOBRE MILLOR, NO G1. www.g1.com.br

Mesmo triste, o Rio de Janeiro amanhã precisa fazer festa. É Dia de São Sebastião. Dia de Oxóssi.

São Sebastião, Padroeiro da Cidade do Rio de Janeiro e da Arquidiocese do Rio de Janeiro. Comemorado no dia 20 de janeiro.

Do WIKI:

São Sebastião (França, 256 d.C. — 286 d.C.) originário de Narbonne e cidadão de Milão, foi um mártir e santo cristão, morto durante a perseguição levada a cabo pelo imperador romano Diocleciano. O seu nome deriva do grego sebastós, que significa divino, venerável (que seguia a beatitude da cidade suprema e da glória altíssima).

Do site canção nova.com, um pouco de São Sebastião, um dos que tem a imagem mais linda, cravejado de flechas, e padroeiro dos gays em algumas paradas.

Todos nós conhecemos pelo menos a figura de São Sebastião crivado de flechas e acabamos achando que foi desta maneira que ele morreu. Engano. Veja só o que achei.

 São Sebastião sofreu duas vezes o martírio. Da primeira vez ele recuperou a saúde graças a uma viúva chamada Irene, que cuidou de seus ferimentos, mas da segunda vez, ele não conseguiu resistir aos golpes que foram fatais. É sobre isto que vamos falar logo abaixo, através de um artigo da Canção Nova:

“O santo de hoje, há muito tempo, é popularmente venerado em todo o mundo, principalmente em cidades como o Rio de Janeiro, que o tem como protetor.

No que diz respeito à sua vida, pouco sabemos, porém, de sua entrada na carreira militar até o martírio, possuímos riquezas históricas.

Militar exemplar em Milão, Sebastião buscava sempre levar as pessoas para o Deus Verdadeiro; chegou rapidamente ao posto de capitão da guarda do Imperador, até ser denunciado como cristão. Quando o Imperador Diocleciano – promotor de uma das mais terríveis perseguições contra o Cristianismo – soube que este santo seguia a Jesus de Nazaré, usou de ameaças para que ele abandonasse a fé. Mas ele permaneceu fiel a Cristo e à Igreja, por isso desprezou tudo –até a própia vida! – para não perdeu o Tudo: Jesus Cristo. Foi tirado do seu posto e entregue a um pelotão de soldados que o despiram, amarraram a uma árvore, acertaram todo o seu corpo com flechas, a ponto de abandoná-lo lá, julgando-o morto. Na noite, chegou Irene para tirar o corpo do corajoso e santo soldado de Cristo, encontrando-o, felizmente, com vida.

Depois de se recuperar, São Sebastião cheio do Espírito Santo, procurou o Imperador para reprovar sua atitude injusta para com os cristãos, sendo novamente preso e condenado. Em 284, sofreu foi martirizado com pauladas e boladas de chumbo, ao que ele resistiu brava e santamente, cujo testemunho influenciou na conversão do governador e de seu filho.

“São Sebastião, rogai por nós!”
(fonte: www.cancaonova.com)

E NO CANDOMBLÉ, O GRANDE OXÓSSI, DEUS DAS MATAS. SAIBA MAIS:

Quem é Oxóssi

Oxóssi é o Orixá da caça, do verde, das matas, é o Orixá da fartura, o grande caçador é ele quem traz para o homem as plantas curativas. De natureza telúrica vibra sobre tudo que nasce sobre a terra, exceto as plantas tóxicas e venenosas.

É um vencedor,  traz para o povo a sobrevivência , a fartura, a cura das doenças pela natureza, a saúde plena.

O povo da Bahia ligou Oxóssi a São Jorge, festejado em 23 de abril. No Rio de Janeiro, em São Paulo e no sul do País ele foi sincretizado com São Sebastião e seu dia é 20 de janeiro. Seu dia é a quinta feira, sua cor é o verde misturado ao branco. Podemos estabelecer uma associação entre Oxóssi e Mercúrio, o Deus romano do comércio, bem como seu correspondente grego Hermes.

Todos eles representam mudanças, o movimento, tudo o que é novo e vibrante. Ligado as alterações mentais e físicas, Oxóssi é o constante movimento da natureza, que está sempre em evolução.

A liberdade e a independência são importantes para seus filhos que prezam muito sua autonomia e são infelizes quando tolhidos. Um aspecto negativo de sua personalidade é a sua indiscrição em relação as outros e a vida alheia.

Pela sua conotação mercuriana Oxóssi pode ser associado ao Arcano II do Tarô, os Enamorados. “A primeira relação que pode ser estabelecida refere-se a uma prova vencida, àquele que foi testado e conseguiu provar seu valor, encontrando dentro de si a força para enfrentar a dúvida:” sou ou não capaz?”. Inconstante muda muito de interesse e tem tendência a se deixar seduzir pela novidade. O conflito que o Arcano indica acima refere-se muito mais as decisões emocionais do que materiais. Seus filhos envolvem-se com suas emoções e transformam-se através delas. Tem o dom da comunicação, suas mudanças são discutidas, analisadas a nível consciente e realizam a cura de seu ego ambíguo.

O Físico e o Temperamento

Seus filhos são alegres e joviais, muito falantes, nervosos e inseguros ,embora não transmitam essas emoções, pelo contrário sua companhia é agradável e estimulante. A simpatia que ele irradia faz com que sempre esteja rodeado por um grupo ativo e dinâmico. Místicos e intuitivos, são dotados de notável rapidez mental, gostam de ouvir conselhos e orientações, mas esquecem tudo na hora de agir, torna-se então precipitado e sem lógica por vezes indeciso, acompanhá-lo não é fácil.

Tem muitos amigos, mas não gosta de intimidade excessiva, é amável e acolhedor, mas reserva-se bastante. Deixa-se levar por elogios, o que lhe traz alguns dissabores, fala e escreve muito bem, exímio coordenador de atividades, distribui bem as tarefas de cada um, só que para ele nunca sobra nada para fazer embora pareça ser o mais ativo de todos. É inventivo e original em seus planos, é astuto e sagaz, mas também é impaciente com os lentos, com os calmos e reflexivos, deixando para trás aqueles que não acompanham seu ritmo ativo. Movimento e mudanças  são uma constante para ele, suas idéias mudam quando menos se espera,nada está estabelecido, tudo é passível de sofrer alterações. Aprecia discussões pelo prazer de vencer intelectualmente idéias opostas as suas, é afetuoso generoso e sensível, mas atitudes apaixonadas e ardentes não fazem parte deste arquétipo, ele se interessa mais pelos aspectos intelectuais em suas relações. A monotonia entedia o filho de Oxossi, que precisa sempre ser estimulado, esses estímulos são trazidos pelas inovações e mudanças, assim ele consegue manter-se interessado e produzir. Como é um pensador independente tem dificuldade em aceitar opiniões diferentes das suas, trabalhar em equipe é desgastante se tiver que enfrentar conflitos constantes.

Amor e Casamento

Muito sentimentais, os filhos de Oxóssi precisam do conforto do amor, mas quando se envolve e percebe que sua liberdade fica comprometida recua assustado, mas quando bem harmonizado intelectualmente, e sentindo-se livre mantém-se num relacionamento estável.  Provavelmente, quem inventou o casamento em casas separadas foi um filho de Oxóssi . Sua personalidade independente exige que ele tenha um canto só seu onde nada e ninguém o perturbe, ali ele se reequilibra e recupera seu delicado sistema nervoso, ele é como o mercúrio: ele desliza, é difícil mante-lo estável , quando é comprimido foge e se divide, só pode ser controlado, nunca pressionado. É atraído pela beleza, pelo otimismo, pela inteligência e pelo bom humor. Aprecia que seu companheiro tenha interesses diversos dos seus, sente-se então enriquecido pelas experiências que lhe são relatadas, os desafios em conjunto o fascinam, já uma pessoa rígida com poucos objetivos pessoais o entedia. A vida familiar pode ser uma boa base para o filho de Oxóssi, desde que seja estimulado em suas idéias e tenha livre expressão o convívio com a família será revigorante para ele. Os assuntos secretos, o ocultismo e o esoterismo o atraem, um relacionamento cármico será possível para ele, pois está aberto a reconhecê-lo em todos os níveis, tirando dele o aprendizado necessário. A vida amorosa não tem para ele a mesma importância que para os filhos de outros Orixás. Com o tempo alguns podem até decidir se tornarem celibatários por convicção.

Trabalho e Dinheiro

O filho de Oxóssi tem aptidões múltiplas, gosta do estímulo mental constante e procura sempre novidade no que faz, essas características norteiam sua vida profissional. Quando tem um projeto em andamento, sua atividade redobra e é capaz de gastar muita energia para desenvolvê-lo. O esgotamento que a dedicação intensa ao trabalho provoca é  capaz de afetar seu sistema nervoso sensível.

O filho deste Orixá precisa aprender que para construir uma carreira bem sucedida é preciso que ele seja prático no seu idealismo, essa realidade é às vezes um pouco difícil de ser encarada por ele. O perfeccionismo, a minuciosidade e a imaginação que põe em seu trabalho faz com que seja o melhor em sua especialidade. Responsabilidades monótonas e burocráticas deprimem o seu espírito, ele está melhor situado em um trabalho onde puder traçar planejamentos e realizar mudanças. Toma decisões rapidamente é e bom para enfrentar crises, mas distraído com pequenos detalhes.

Saúde

O sistema nervoso do filho de Oxóssi é muito sensível, é o primeiro a refletir o seu desequilíbrio físico. A insônia é um problema pra esse filho, pois impede que repouse seu cérebro ativo como deveria, ele raramente consegue dormir o necessário.  Acidentes, ferimentos, contusões, pancadas que atingem seus ombros, braços, mãos e dedos são freqüentes, bem como danos às pernas e aos pés. Os pulmões, intestinos e o estomago são órgãos que costumam apresentar alguma fragilidade. Artrite e o reumatismo também podem afligir a saúde dos filhos de Oxóssi.

O homem de Oxóssi

Pouco conservador possui múltiplos interesses não analisa qualquer assunto por um tempo maior, sua atuação seria, partindo do interesse que algo lhe provoca, observar, emitir um conceito próprio e ir adiante, atrás de novidade. Não consegue se deter tempo suficiente  para conhecer profundamente algum assunto,mais conhece um pouco de tudo. Gosta de companhia, faz parte do seu temperamento alegre. As crianças o adoram, dá bastante liberdade e as estimula a variar a suas atividades, embora seja falho no lado disciplinar. Não é ciumento e não quer ser alvo de ciúmes nem quer que sua liberdade seja tolhida por causa dele, alguns filhos de Oxóssi com problemas emocionais e profissionais passam por períodos de depressão, pode ser vitima de tramas traiçoeiras e pode ter atos e palavras mal interpretados.

Clique e veja o movimento desta imagem,que bonita!

A filha de Oxóssi é uma intelectual, embora administre bem o seu lar passa pouco tempo dentro dele, prefere o ambiente profissional ou a vida em sociedade. O homem que se casa com essa mulher casa com muitas mulheres diferentes ao mesmo tempo, pode surpreender sempre é criativa divertida, curiosa por qualquer novidade, fiel e dedicada, variar é seu ponto forte a parte física de uma relação é a que menos interessa a mulher de Oxóssi ela se aproxima de alguém que a atraia mental e espiritualmente. Gosta de discutir é muito temperamental é petulante e fala para ferir quando está brigando. Como mãe é maravilhosa. Ensinara os filhos a independência, será imaginativa e amorosa e organizara para eles muitas atividades estimulantes . A traição não está na natureza da filha de Oxóssi ela jamais sacrificaria lar e filhos por uma aventura.

FONTE: http://www.terreirotioantonio.com.br/index.php?option=com_content&view=article&id=61&Itemid=71

.

Homenagem ao amigo das montanhas. Sábado, no Rio.

Amigos de montanhista Bernardo Collares farão homenagem na Urca

 

Montanhista sofre acidente em escalada na Argentina (Foto: Reprodução TV Globo)

“As montanhas são uma espécie de reino mágico, onde, por meio de algum encantamento, eu me sinto a pessoa mais feliz no mundo”.

Bernardo Collares, alpinista, 46 anos. Ficou, para sempre,  na montanha Fitz Roy, Patagônia argentina

Em homenagem ao montanhista Bernardo Collares, de 46 anos, que morreu quando escalava o monte Fitz Roy, na Patagônia argentina , companheiros do esporte farão uma “invasão na Urca” no próximo sábado. Os montanhistas irão escalar ao mesmo tempo o Pão de Açúcar, Morro da Urca e Babilônia. A homenagem ainda não tem hora marcada, mas segundo Leandro Collares, irmão de Bernardo, a escalada deve começar às 7h. No final, todos se encontrarão numa praça da Urca.

Dica do Lauro Jardim

 LAURO JARDIM DÁ A DICA DE UMA DIVERSÃO, MEIO BARULHENTA, MAS DIVERSÃO…

Tiro ao alvo com traficantes da Vila Cruzeiro

A imagem mais marcante da guerra do Rio já virou gozação na internet. O site Kongregate criou ontem um jogo chamado Fuga da Vila Cruzeiro.

No cenário filmado pela Globo na semana passada, o objetivo é matar todos os traficantes que tentam escapar da favela.

Em menos de um dia, já foi acessado por mais de 32 000 internautas. O jogo pode ser acessado no link http://www.kongregate.com/games/pindorama/fuga-da-vila-cruzeiro.

Se você está no Rio, fique calmo. Não alimente boatos. Nem os animais.

Desde domingo, foram incendiados pelo menos 55 veículos e confrontos entre polícia e criminosos deixaram 27 mortos.

Até o @JornalExtra está pedindo:

  • JornalExtra  – Não alimente boatos. Ajudar a evitar o pânico no Rio é ajudar o Rio