Lauro Jardim fala das superstições de Sarney. Veja se não dá para ele sair pela mesma que entrou.

correndo peladoVai na fé

 

Magoado com o Planalto

Evitando a má sorte

A superstição de José Sarney é mais conhecida do que a situação dos presídios no Maranhão. Se nos tempos de calmaria, a característica já aparece com frequência, não ia ser agora, durante a péssima fase que o clã atravessa, que Sarney marcaria bobeira.

Sarney andava em direção a uma das portas de acesso ao Plenário da Câmara, quando deu meia volta e partiu rumo a outra entrada.

Para quem estava em volta e não entendeu, Sarney explicou aos presentes uma de suas mais caras superstições:

– Tenho que sair pelo mesmo lugar por onde entrei.

Por Lauro Jardim