Ceará, novamente, nos mostra que é hora de arrancar esses tipos do poder. Compram caviar e lagosta com dinheiro público #vemprarua

     humpty_dumpty_sm_whtGoverno do Ceará contrata buffet para servir caviar e lagosta; gasto pode chegar a R$ 3,5 mi 0016

Carlos Madeiro
FONTE> Do UOL, em Maceió

O gabinete do governador do Ceará, Cid Gomes (PSB), firmou contrato que prevê gastar R$ 3,5 milhões com buffet e decoração do gabinete e da residência oficial. A oposição criticou a medida e divulgou que o cardápio contratado inclui refeições como bombinhas de salmão com caviar, carpaccio de chester com manga, crepe de lagosta, creme de escargot servido em pequenas tarteletes e filé de sirigado ao Goulart.

O deputado estadual Heitor Ferrer (PDT), durante pronunciamento na desta terça-feira (13), na Assembleia Legislativa do Estado, afirmou que elaborou requerimento com pedido informações sobre os gastos.

Segundo a publicação no Diário Oficial do Estado –do dia 1º de agosto–, o Estado pagará o valor pela contratação da empresa Anita Serviços de Alimentos por um período de 12 meses. A publicação não traz detalhes sobre o serviço prestado.

O contrato é similar ao publicado em 27 de janeiro de 2010, quando a mesma empresa venceu a disputa para prestação do mesmo serviço.

O contrato à época, o qual o UOL teve acesso, de R$ 2,8 milhões, seria para prestação de “serviços de buffet, decoração, iluminação e instrumentista apropriada à decoração em ambientes climatizados e/ou abertos com capacidade até 2.000 pessoas, para realização de coquetéis, almoços, jantares, brunchs, coffee breaks, a serem servidos por ocasião de solenidades, treinamentos, inaugurações, comemorações e eventos (…) em atendimento aos eventos de interesse do Cerimonial do Gabinete do Governador.”

Pedido de informações

Em requerimento, o deputado Heitor Férrer pediu ao governo explicações sobre o contrato, com detalhes sobre quanto efetivamente foi pago e em quais eventos foram servidas as refeições.

Férrer criticou o gasto e afirmou que o valor deveria ser usado com obras de combate aos efeitos da seca.

Outro lado

O governo do Estado informou que o processo licitatório “seguiu todos os trâmites legais” e contou com 13 empresas.

Ainda segundo o governo, o valor citado no Diário Oficial é pago conforme a demanda, e não existe um valor fixo ou mínimo mensal a ser pago.

O governo explicou que o valor de R$ 3,5 milhões se refere às despesas de buffet realizadas no período de 2010 a julho 2013. “Ou seja, quase quatro anos e não o período de um ano como citado pelo deputado”, complementou.

“A nova licitação, com vigência iniciada no dia 1º de agosto, não corresponde ao período de um ano. O prazo deve ser aditivado –até o período de quatro ano”, informou o governo.

Ainda segundo o governo, os valores incluem, “além da comida, decoração, talheres, copos, pratos, toalhas, decoração, serviços de garçom, transporte, armazenagem da comida, etc.”.

Edição de dica Extra – Vi uma matéria legal na capa do UOL . Porque mostra que agora tudo pode, e dá umas dicas bacanas de brinquedinhos…

 

ESTE É O LINK: http://estilo.uol.com.br/comportamento/ultimas-noticias/2011/09/23/homens-e-mulheres-podem-inovar-na-transa-com-o-uso-de-vibradores.htm

MAS O LEGAL MESMO SÃO AS LEGENDAS DAS FOTOS DOS PRODUTOS, E EXPLICANDO COMO USAR.

O MÁXIMO.

Marilia Gabriela não falou ( e não fala) sobre o Giannechini, mas repórter do UOL escreveu matéria, como se fosse exclusiva e deu destaque. Isso não é jornalismo.

Mexeu com amigo meu, ou com gente de quem eu gosto, mexeu comigo e eu dou pernada mesmo.

Assim, adianto que este caso é pessoal. Primeiro, porque mexeu com a Gabi; segundo, porque mostra a quantas andas a nossa profissão de jornalistas.

A assessoria do SBT está agendando uma série de entrevistas dela, Marília Gabriela, para que ela possa falar sobre o novo programa de entrevistas, agora também às quartas feiras na emissora.

Pois bem: hoje estavam marcadas entrevistas – por telefone –  para o Meio&Mensagem, para O Globo ( Patricia Kogut) e para o UOL, que indicou uma repórter do Rio, chamada Paula Costa.

Com as outras entrevistas, inclusive as dadas ontem para a Folha e para o Estadão, nenhum problema, mas com o “uol/celebridades…”

Não é que essa  jornalista do UOL resolveu que ia se dar bem, e logo em cima de quem?

Logo que vi o título da chamada do UOL – “Gianecchini está reagindo bem ao tratamento”, diz Marília Gabriela – já tinha ficado cabreira, porque sei que Gabi não diria nada sobre esse assunto nem amarrada em cadeira elétrica.

E eu tinha razão. Já não bastasse a publicação de uma foto muito da malfeita, ontem, de Gabi, de costas,  saindo de um restaurante de perto da casa dela,  com o Gianni, que o mundo já está careca de saber que está careca por causa do tratamento, e o que não interessa a ninguém de bom senso, o Portal publicou com destaque a ideia de que Marilia havia dado entrevista sobre isso.

Resultado: a repórter já ouviu, merecidamente,  cobras e lagartos, da própria Gabi. E como hoje não há mais chefia responsável  e a internet aceita tudo quanto é lixo, a matéria continua no ar.

Sobre o programa de tevê, sobre o qual a jornalista e apresentadora  falou com a dita, que se por acaso pretende fazer jornalismo assim vai estar frita logologo, nenhuma palavra.

Isso não é jornalismo. É sensacionalismo.

Em tempo: quando questionada sobre Giannechini, por repórteres, amigos, no banheiro, no estúdio, ou no elevador do prédio onde mora, a sua resposta padrão é essa, sempre foi:

– Ele está bem. Ele é muito positivo e vai ficar bem.

(O que, convenhamos, não chega a dar uma grande matéria, nem manchete,  né não?)

E vai mesmo.