Mas o que é isso? A gente vai ouvir essa e ficar quieto? Como assim, desapareceram os documentos da ditadura? Bebeu, Jobim?

Não sei vocês, mas uma das notícias que mais me indignaram hoje foi o desplante do Ministro da Defesa, o Nelson Jobim, o que se agarra em todos os governos e cargos, dizer que os documentos da ditadura sumiram. E que, portanto, não há mais o problema do sigilo ou não.

Sumiram? Desapareceram? Escafederam-se? Foram torrados? Viraram pó? Foram cheirados? Torturados? Metralhados? Viraram papel para cachorro fazer xixi? Foram reciclados em cadeiras para eles sentarem-se confortáveis? Foram abduzidos por ETs?

O que você acha disso? Tem alguma idéia do que fizeram com os documentos. Por favor, opine.

Temos de gritar!

Documentos secretos da ditadura ‘desapareceram’, diz ministro da Defesa

Nelson Jobim usou argumento para afirmar que fim do sigilo eterno não deve criar polêmica

DO ESTADÃO

Bruno Boghossian, de O Estado de S.Paulo

RIO – O ministro da Defesa, Nelson Jobim, disse nesta segunda-feira, 27, que a proposta de acabar com o sigilo eterno de documentos secretos brasileiros não deve criar polêmica em relação ao governo militar (1964-1985), pois os papéis referentes ao período “desapareceram”. Segundo ele, as Forças Armadas não têm “nada a esconder” e não seriam afetadas caso o Senado aprove a Lei de Acesso à Informação. “Não há documentos (sobre o governo militar). Nós já levantamos e não têm. Os documentos já desapareceram, foram consumidos à época, então não há problema nenhum em relação a essa questão.”

Jobim classificou como “bem desenhado” o projeto aprovado na Câmara, que limita a uma única vez a possibilidade de renovação do prazo de sigilo dos documentos oficiais, dispositivo que foi criticado pelos ex-presidentes Fernando Collor (PTB-AL) e José Sarney (PMDB-AP). Com isso, os papéis classificados como ultrassecretos ficariam protegidos por, no máximo, 50 anos.

Fatos históricos que poderiam criar mal-estar com vizinhos brasileiros, como a Guerra do Paraguai (1864-1970), também foram descartados pelo ministro como justificativa para manter o sigilo eterno de documentos, pois seus detalhes são considerados públicos.

Segundo Jobim, a maior preocupação do ministério era a proteção das tecnologias sensíveis ligadas à segurança nacional, assegurada pelo projeto de lei aprovado na Câmara. “O sigilo tecnológico está protegido pelo próprio texto, então não temos problema nenhum”, afirmou

http://www.estadao.com.br/noticias/nacional,documentos-secretos-da-ditadura-desapareceram–diz-ministro-da-defesa,737652,0.htm

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.