Vamos falar sério.Com exclusividade para o blog, o psiquiatra Alexandre Saadeh, especialista na questão, responde sobre o uso da imagem do transsexual Ariadna no BBB. Que já está sendo vítima de preconceito e na degola.

Não assisto o BBB, porque não dá tempo, nem eu sou muito a fim. Mas, como faço até com as novelas, leio. Ou seja, sei do que acontece porque leio diariamente dezenas de jornais, revistas e sites e blogs e tudo …. às vezes acabo sabendo mais do que quem assiste.

Ontem, pedi a um dos médicos que acompanho o trabalho e que mais admiro, Dr. Alexandre Saadeh, psiquiatra, psicodramatista, professor da PUC-SP, médico assistente e Coordenador do AMTIGOS (Ambulatório de Transtorno de Identidade de Gênero e Orientação Sexual) do NUFOR, do IPq, Instituto de Psiquiatria do Hospital das Clínicas,  da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo, respondesse para a gente a seguinte questão:

A presença de uma transsexual, operada, no BBB, com todo esse alarde, ajuda em algo? No esclarecimento? Ou apenas é mais uma utilização indevida, que ainda aumenta o preconceito e as dificuldades? Ou, ainda,  pode servir para que haja um aumento de pedidos para um serviço ainda disponível para poucos aqui no Brasil?

DR. SAADEH RESPONDE:

 “Apesar dela ter se operado na Tailândia, penso que divulgar o tema, sem apelação, é sempre bem vindo. Atualmente, aqui em São Paulo, o número de cirurgias aumentou, além de termos mais centros de atendimento à população. Só gostaria de dizer que nem todo transexual se prostitui ou gosta de aparecer.

Aliás, a grande maioria nem quer chamar a atenção ou fazer alarde e sim viver discretamente. Se forem explorar o passado da participante, que seja pelo lado positivo, de batalhadora e não pelo negativo. Os transexuais, sejam eles mulheres transexuais (MtF) ou homens transexuais (FtM), são como qualquer outra pessoa, apesar da incongruência entre o sexo anatômico e sua verdadeira identidade de gênero.

Aguardo, receoso, o resultado da aparição dessa transexual num programa de grande repercussão, lembrando que ela não representa o todo do grupo ao qual pertence, mas que deve ser respeitada por sua coragem”.

Dr. Alexandre Saadeh, especialista: “nem todo transexual se prostitui ou gosta de aparecer. Aliás, a grande maioria nem quer chamar a atenção ou fazer alarde e sim viver discretamente”
Alexandre Saadeh: psiquiatra, psicodramatista, professor da PUC-SP, médico assistente e Coordenador do AMTIGOS (Ambulatório de Transtorno de Identidade de Gênero e Orientação Sexual) do NUFOR, do Instituto de Psiquiatria do Hospital das Clínicas da FMUSP.

Não é demais, o Dr Saadeh?

Um comentário sobre “Vamos falar sério.Com exclusividade para o blog, o psiquiatra Alexandre Saadeh, especialista na questão, responde sobre o uso da imagem do transsexual Ariadna no BBB. Que já está sendo vítima de preconceito e na degola.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.