#ADEHOJE – QUEDAS DE BRAÇO DE BOLSONARO. E ME ENCONTRA AMANHÃ, 20…

#ADEHOJE – QUEDAS DE BRAÇO DE BOLSONARO.

E ME ENCONTRA AMANHÃ, 20…

 

Só um minuto Bolsonaro parece estar gostando de testar seus próprios limites. E gostando das quedas-de-braço. Se acha. Primeiro, com todos nós, falando o que quer, fazendo essa algazarra de extrema ignorância com temas sérios como a política internacional, o meio ambiente, entre outros. Moro, calado, ou se submete ou fica fazendo que não é com ele a grave crise na Polícia Federal e com a Receita Federal, que o presidente também quer aparelhar.

Acidentes terríveis e mortes continuam nas estradas e o cara ainda quer tirar os radares.

Relembro: amanhã, terça-feira, lanço aqui em São Paulo o meu livro Feminismo no Cotidiano. A partir das sete da noite, na Livraria da Vila da Alameda Lorena. O feminismo é simples, gente. Escrevo para homens e mulheres, para que entendam e acabem com os clichês e estereótipos usados para atacar o movimento. É preciso equilíbrio. O feminismo é simples. Conheça as formas de usar.

#ADEHOJE – AUTORITÁRIA AUTORIDADE E A MATA DEPENADA

#ADEHOJE – AUTORITÁRIA AUTORIDADE E A MATA DEPENADA

SÓ UM MINUTO – Jair Bolsonaro está emitindo seguidos e perigosos rompantes de autoritarismo, associados à sua absoluta ignorância sobre diversos temas. O do meio ambiente vem ficando grave. Falas agressivas e descontroladas sobre a Alemanha e Noruega já nos fizeram perder alguns milhões fundamentais para a proteção de nossas florestas. O tom está subindo. Foram derrubados 5054 km quadrados de florestas no último ano, 25% somente no mês passado. Muito grave. Para nós e para o mundo.

O homem não sabe o que faz com a lei do abuso de autoridade… Pode ser vítima da lei, hein! Bem, mudou o comando da Polícia Federal do Rio de Janeiro. “Quem manda sou eu” – bate no peito.

Em compensação, investigaram, e o líder indígena Waiãpi morreu afogado. Não é verdade que foi morto por garimpeiros. Fica registrado. As acusações não eram verdadeiras.

Não esquece do lançamento do meu livro, dia 20, terça que vem, na Livraria da Vila, da Alameda Lorena, em São Paulo, a partir das 7 da noite.

Resultado de imagem para arvores tristes

#ADEHOJE – EMOÇÕES FORTES NÃO FALTAM

#ADEHOJE – EMOÇÕES FORTES NÃO FALTAM

SÓ UM MINUTO – Dá até vertigem, tantas notícias, tantas coisas para comentar aqui. Vamos lá: o projeto de abuso de autoridade está dando o que falar. Ele tem muitos detalhes bons, para coibir os abusos que realmente ocorrem – alguns a gente até já assistiu em imagens, outros nem sabemos. Mas também tem coisas que serão objeto de muita litigância. Há uma queda de braço entre o Congresso, representado pelo Rodrigo Maia, que resolveu assumir um lugar ao SOL, e o presidente que perdeu rapidamente espaço nessa seara. Por exemplo, a história do Alexandre Frota, expulso do PSL por dele discordar…Agora Bolsonaro diz que não sabe nem quem é… Gente traidora, sem caráter fica marcada… Frota não foi o primeiro a ser chutado. Os outros se colocam na lista, vendo que na verdade não valem é nada para o Capitão.

Sobre as relações internacionais do Brasil: vão de mal a pior. Mais: parece que o mundo inteiro também anda se encrencando entre si.

Continua beirando os 13 milhões o número de desempregados no país.

TERÇA-FEIRA LANÇO MEU LIVRO AQUI EM SÃO PAULO, NÃO ESQUECE!

 

Resultado de imagem para EMOÇOES

ARTIGO – Postes desencapados. Por Marli Gonçalves

PosteNão encoste no poste. Eles são frágeis, sem ideias, a não ser as que colam neles, servem só para atravancar e segurar mal e porcamente os malditos fios que teimam em não ser enterrados. Agora, metidos, querem de novo participar das eleições

Estaca, pau, toco, se já é difícil definir melhor os postes, agora eles tentam nos atrapalhar novamente nas eleições. Se estamos nessa penúria já é por causa de uma posta presidenta que caiu tarde, nos deixando a sua sombra da meia-noite, o vampiro que se escondia por detrás da chapa quente. Não é que agora estão tentando “emplacar” outros e outras?

Não sei se dar com a cara no poste é pior do que os acintes que nos impõem dia após dia. Auto concessão de aumentos de salários de e para quem já ganha o máximo e que, se aprovados, farão uma perigosa transmissão de valores para todas as esferas, ressonantes. Pior, quem poderia parar essa gracinha são justamente aqueles que – justamente pelos agraciados – serão julgados logo mais à frente.

Bem, e as aterradoras discussões do espetado país que solta para o Dia dos Pais quem matou o seu com requintes de crueldade?

Justiça? Querem debater para intervir sobre nossa cultura e religião, os nossos corpos, e aceitam, plácidos como postes inertes, que um preso por eles julgado, julgado e julgado se arrogue da porta para fora com megafone, receba mais visitas do que as casas da mãe joana, e ainda queira ser candidato à presidência da República. O espetáculo continua: agora, além do ap triplex, alguém já tinha ouvido falar da chapa triplex? Preso, poste, vice. Três em um. E um monte de inteligentinhos batendo palmas pros malucos dançarem. O que bebem para se encostar nos postes? Acham mesmo que essa é uma atitude avançada, de esquerda, de compromisso social, popular, correta?

Ou será apenas tanta insegurança que acham que seguir um líder, um Messias, um Bessias, os salvará? O mesmo com relação aos patriotinhas de araque, quem quer o poste Palmito, apelido que ele próprio disse que tem mostrando seus pálidos cambitos, e que pretende pendurar insígnias militares no nosso viver, contaminando tudo com toda a sua atroz ignorância.

O momento é sério. Estamos em grandes dificuldades. Não temos um candidato sequer que possa ser defendido sem ruborizar. Para relaxar, até porque já não tem mais outro jeito a não ser esperar o dia seguinte, estamos brincando, fazendo memes, até nos esforçando para tentar ouvi-los em debates e entrevistas para ver se, quem sabe, espremendo bem, sai algo que preste. E dia a dia só piora. Falam uma língua desconhecida, desqualificam nosso idioma, usam termos pomposos, prometem o que é impossível e fazer o que nunca fizeram quando puderam.

E os “novos” – que surgem, batendo no peito que são novos e chegam com as mais milenares práticas do dá aqui, que eu retribuo lá?

Não fizemos reforma política. Agora será uma maçaroca e é no que eles mais uma vez se fiam com a nossa distração. Talvez poucos entendam ainda que no dia da eleição vão encontrar uma urna repleta de fotos, e que terão que apertar para presidente (que vem com o vice dependurado), dois senadores, governador, deputado federal e estadual. Seis vezes aquele irritante alarme triiimmmm vai tocar. Pela ordem: deputado federal, deputado estadual ou distrital, senador primeira vaga, senador segunda vaga, governador e presidente da República.

Um monte de postes. Um do lado do outro. No meio da rua. Para tropeçarmos, darmos topadas neles. E estarão interligados transmitindo essa energia ruim que já sentimos no ar. Aterrados estamos nós.

Mariposas, quem nos dará uma luz?

————————————–

Marli Gonçalves, jornalista – Se tivesse um cachorro, o levaria para irrigar esses postes.

Brasil, 2018

marligo@uol.com.br e marli@brickmann.com.br